22 março 2007

A televisão brasileira e a pornografia

Pastor Airton Evangelista da Costa

http://www.opovo.com.br/opovo/ internacional/ 674847.html



Com o título "A Sodomização do Brasil", o site mídia sem máscara divulgou artigo assinado por Carlos Reis, de 12 de fevereiro último, em que sintetiza o patamar a que chegou a pornografia na televisão brasileira.

Vejam: "Como exemplo final da degeneração da moral brasileira, cito o programa do SBT Aprendendo Sobre Sexo, levado ao ar nos domingos pela psicóloga, mestre em Saúde, e soi disant sexóloga, Carla Cecarello. No programa de ontem (11/2), que casualmente assisti, e com uma brutal surpresa, essa tipa deu um show de safadeza. Perguntada por um gay que confessava fazer sexo com seu próprio pai e que parecia apenas preocupado com o uso da camisinha, a sexóloga sabichona deitou falação sobre os benefícios da dita cuja na prevenção da Aids, não dando a mínima para a aberração que os telespectadores acabavam, estupefatos como eu, de ouvir ela ler! Logo em seguida essa sexóloga dos oprimidos, que não me espantaria se não estivesse a soldo da ONU e sua infame OMS (Organização Mundial de Saúde), mostrou-se muito preocupada em como proteger da Aids um cavalo, dos assédios sexuais de uma telespectadora! Sodomia e incesto é normal na TV brasileira e na sociedade brasileira abestalhada" .

Nessa programação pornográfica a apresentadora ensina como iniciar uma relação anal. É repugnante. Sabemos que isso é apenas o começo. Na medida em que não existe qualquer tipo censura na mídia, e em que o Governo projeta distribuir um manual sobre sexo, mas sem compromisso com a moral e os bons costumes; na medida em que o Governo projeta instalar fabriquetas de camisinhas nas escolas públicas, tudo disponível a meninos e meninas a partir de treze anos - e quem impedirá que crianças com menos idade tenha acesso a esse material? -, o caminho está oficialmente aberto aos progressistas de plantão.

A erotização de nossos adolescentes, mais propriamente de nossas crianças, está em progresso. A gravidez precoce já alcança crianças a partir dos dez anos.

Leiam: "De acordo com levantamento do Ministério da Saúde, o número de partos realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) registra crescimento desde 1996, ano em que aconteceram 638.087 nascimentos de filhos de adolescentes - 22,34% dos partos no país, que chegaram a 2.856.255. Em 1999, o número chegou a 712.915 partos entre adolescentes de 10 a 19 anos".

Parece mesmo que a televisão não consegue sobreviver sem programas sobre sexo. Não ficarei surpreso se a TV Record, vinculada à Igreja Universal do Reino de Deus, ingressar nessa onda. Já começou a dar cobertura ao carnaval. As barreiras vão sendo quebradas aos poucos. E o povão aceita e assimila. Mas a Igreja do Senhor Jesus Cristo não aceita e não assimila. A Igreja é o único baluarte contra as pretensões dos imorais. É o único grito de alerta, de repúdio e de resistência.

PASTOR AIRTON EVANGELISTA DA COSTA, da Assembléia de Deus Palavra da Verdade.
Postar um comentário
Google