31 outubro 2007

Heinn?

Devocional para Quarta-feira, 31 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Mas o Senhor é fiel; ele os fortalecerá e os guardará do
Maligno.
-- 2 Tessalonicenses 3:3

PENSAMENTO:
A Bíblia nos lembra repetidamente que estamos numa Guerra
spiritual com forças fortes, maliciosas e maldosas (Efésios
6:10-12). Devemos ficar longe de tudo que tem a aparência do mal.
Não devemos nos envolver em qualquer coisa relacionada a Satanás e
suas obras. Mas também devemos lembrar que nosso Senhor é maior que
Satanás e todos os seus anjos maus. Ele é fiel. Ele não nos
abandonará ao nosso inimigo. Ele nos fortalecerá e nos protegerá do
ataque, se O deixarmos!

ORAÇÃO:
Todo Poderoso Deus, obrigado por me dar vitória sobre Satanás
através do sacrifício do seu Filho, sua ressurreição dos mortos e
sua volta prometida para me levar ao céu. Por favor, fortaleça-me e
capacite-me para vencer a tentação e resistir às seduções
enganadoras do Maligno. Ó Senhor, é somente o Senhor que quero
louvar, servir e obedecer. Ao Senhor pertence toda a glória para
sempre, no nome de Jesus. Amém.

30 outubro 2007

Carta ao Suporte do Software CASAMENTO - Todas as versões

*Prezado Técnico,
Há um ano e meio troquei o programa [Noiva 1.0] pelo [Esposa 1.0] e verifiquei que o Programa gerou um aplicativo inesperado chamado [ Bebê.exe ] que ocupa muito espaço no HD. *
*Por outro lado, o [ Esposa1.0] se auto-instala em todos os outros programas e é carregado automaticamente assim que eu abro qualquer aplicativo. *

*Aplicativos como [Cerveja_Com_A_Turma 0.3], [Noite_De_Farra 2.5] ou [Domingo_De_Futebol 2.8], não funcionam mais, e o sistema trava assim que eu tento carregá-los novamente. *

*Além disso, de tempos em tempos um executável oculto (vírus) chamado [Sogra 1.0] aparece, encerrando Abruptamentea execução de um comando. *

*Não consigo desinstalar este programa. Também não consigo diminuir o espaço ocupado pelo [Esposa 1.0 ] quando estou rodando meus aplicativos preferidos. *

*Sem falar também que o programa [Sexo 5.1] sumiu do HD. *

*Eu gostaria de voltar ao programa que eu usava antes, o [Noiva 1..0], mas o comando [ Uninstall.exe] não funciona adequadamente. *

*Poderia ajudar-me? Por favor! *

*Ass: Usuário Arrependido *
**
*RESPOSTA: *

*Prezado Usuário, *

*Sua queixa é muito comum entre os usuários, mas é devido, na maioria das vezes, a um erro básico de conceito: muitos usuários migram de qualquer versão [Noiva 1.0] para [ Esposa 1.0] com a falsa idéia de que se trata de um aplicativo de entretenimento e
utilitário. *

*Entretanto, o [Esposa 1.0] é muito mais do que isso: é um sistema operacional completo, criado para controlar todo o sistema! *

*É quase impossível desinstalar [Esposa 1.0] e voltar para uma versão [Noiva 1.0], porque há aplicativos criados pelo [Esposa 1..0], como o [ Filhos.dll ], que não poderiam ser deletados, também ocupam muito espaço, e não rodam sem o [Esposa 1.0]. *

*É impossível desinstalar, deletar ou esvaziar os arquivos dos programas depois de instalados. Você não pode voltar ao [Noiva 1.0] porque [ Esposa 1.0] não foi programado para isso. *

*Alguns usuários tentaram formatar todo o sistema para em seguida instalar a [Noiva Plus] ou o [ Esposa 2.0], mas passaram a ter mais problemas do que antes (leia os capítulos "Cuidados Gerais" referente a " Pensões Alimentícias" e " Guarda das crianças" do software [CASAMENTO]. *

*Uma das melhores soluções é o comando [DESCULPAR.EXE /flores/all] assim que aparecer o menor problema ou se travar o micro. Evite o uso excessivo da tecla [ESC] (escapar). Para melhorar a rentabilidade do [Esposa 1.0 ], aconselho o uso de [Flores 5.1], [ Férias_No_Caribe 3.2] ou [Jóias 3.3]. *

*Os resultados são bem interessantes! Mas nunca instale [Secretária_De_Minissaia 3.3], [Antiga_Namorada 2.6] ou [ Turma_Do_Chopp 4.6], pois não funcionam depois de ter sido instalado o [Esposa 1.0] e podem causar problemas irreparáveis no sistema. *

*Com relação ao programa [Sexo 5.1] esquece! Esse roda quando quer. *

*Se você tivesse procurado o suporte técnico antes de instalar o [Esposa1.0 ] a orientação seria: NUNCA INSTALE O [ESPOSA 1.0] sem ter a certeza de que é capaz de usá-lo! *

*Boa sorte! *
*O Tecnico*

SUCESSO, FARTURA OU AMOR?

Certa vez uma mulher saiu de sua casa e viu três homens com longas barbas
brancas, sentados em frente ao quintal dela. Ela não os reconheceu.
Então ela disse:
- Acho que não os conheço, mas devem estar com fome. Por favor, entrem e
comam algo.

- O homem da casa está? "Perguntaram."
- Não, não está ,disse ela.

- Então não podemos entrar. Eles responderam.

A noite quando o marido chegou, ela contou-lhe o que aconteceu.
- Vá e diga que estou em casa e convide-os a entrar.

A mulher saiu e convidou-os a entrar.
- Não podemos entrar juntos. Responderam.
- Porque isto? Perguntou o casal
Eles quiseram saber.

Um dos velhos explicou-lhe:
- Seu nome é FARTURA. Ele é o SUCESSO e eu sou o AMOR. "E completou:"
- Agora decida com seu marido qual de nós vocês querem em sua casa.

O casal se olhou e o marido disse:
- Que bom! Neste caso vamos convidar a FARTURA. Deixe-o entrar e encher a
nossa casa de fartura.

A esposa discordou:
- Meu querido porque não convidamos o SUCESSO?

A cunhada dele ouvia do outro canto da casa. Ela apresentou sua sugestão: -
Não seria melhor convidar o AMOR? Nossa casa estará então cheia de amor.

Disse o marido para a esposa: - Vamos seguir o conselho da minha cunhada. Vá
lá fora e chame o AMOR para ser nosso convidado.

O AMOR levantou-se e seguiu em direção a casa. Os outros dois levantaram e
seguiram-no.

Surpresa o casal perguntou:
- Apenas convidei o AMOR, porque vocês dois entraram?

Os velhos homens responderam juntos: - Se você convidasse a FARTURA ou o SUCESSO, os outros dois esperariam aqui fora, mas se você convidar o AMOR, onde ele for iremos com ele. Reflita sobre esta lição : Onde há AMOR, há também FARTURA e SUCESSO!!!

Devocional para Terça-feira, 30 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Eles pregaram as boas novas naquela cidade e fizeram muitos
discípulos. Então voltaram para Listra, Icônio e Antioquia,
fortalecendo os discípulos e encorajando-os a permanecer na fé,
dizendo: “É necessário que passemos por muitas tribulações para
entrarmos no Reino de Deus”.
-- Atos 14:21-22

PENSAMENTO:
Você conhece um novo cristão? Paulo e Barnabé nos lembram que é
difícil se tornar cristão; que há tempos difíceis para novos
cristãos! Vamos nos comprometer a não apenas compartilhar o
Evangelho com eles. Vamos ficar perto deles, ver como estão indo,
fortalecê-los e encorajá-los.

ORAÇÃO:
Amoroso Pai, por favor, esteja com os novos cristãos na nossa
igreja. Use-me para ser uma fonte de encorajamento e força para
eles. Que a minha vida sempre seja uma influência positiva sobre
eles e outros novos cristãos também. Em nome de Jesus eu oro. Amém.

29 outubro 2007

Devocional para Segunda-feira, 29 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Sê exaltado, Senhor, na tua força! Cantaremos e louvaremos o teu
poder.
-- Salmos 21:13

PENSAMENTO:
Qual é o nosso papel no mundo? No Salmo 21, o Espírito enfatiza
nossa importância como torcedores de Deus. Pedimos para Deus se
revelar em glória. Insistimos para Deus fazer sua força conhecida a
todos os povos. Maravilhamo-nos com os seus grandes feitos.
Louvamos a Deus por todas as coisas incríveis que Ele tem feito por
nós.

ORAÇÃO:
Querido Pai no céu, exalte ao Senhor e ao seu nome acima de
todas as coisas. Eu me re-dedico ao louvor e gratidão diários por
tudo que o Senhor tem feito, tudo que o Senhor está fazendo e tudo
que o Senhor fará no futuro. Ao Senhor, o único verdadeiro Deus, o
Alfa e o Ômega, ofereço meu louvor sincero e meus cânticos de
alegria. No nome do Senhor Jesus eu oro. Amém.

Devocional para Domingo, 28 de Outubro, 2007

Domingo, 28 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Vivam entre os pagãos de maneira exemplar para que, mesmo que
eles os acusem de praticarem o mal, observem as boas obras que
vocês praticam e glorifiquem a Deus no dia da sua intervenção.
-- 1 Pedro 2:12

PENSAMENTO:
Como ganhamos as pessoas hostis ao Evangelho de Cristo? Ao mesmo
tempo em que precisamos de defensores habilidosos e expositores da
verdade bíblica, a maneira pela qual a maioria ganhará outros é
pela maneira que vivemos e pela maneira que tratamos outros. Não
importa quanta crítica e maus tratos recebemos, nossas ações devem
permanecer semelhantes às de Cristo. Fazer menos é roubar de outros
uma chance de ver o Cristo vivo em ação.

ORAÇÃO:
Santo e justo Pai, por favor, perdoe-me por não estar mais
consciente da minha influência sobre outros, especialmente aqueles
que não conhecem Cristo. Por favor, encha-me com o seu Espírito e
fortaleça-me para que possa superar críticas e escrutínio que
acontece na minha vida. Ajude-me para que possa impactar outros a
fim de que eles vejam a verdade do que eu acredito e a esperança
pela qual vivo. Em nome de Jesus. Amém.

27 outubro 2007

Devocional para Sábado, 27 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de
Deus permanece para sempre.
-- 1 João 2:17

PENSAMENTO:
Corremos atrás de muita coisa temporária. Assim que adquirimos,
temos que tentar preservá-la porque sabemos que logo terminará.
Deus nos prometeu que assim como Ele é eterno e viverá para sempre,
aqueles que têm um relacionamento com Ele e estão comprometidos a
fazer a vontade do Pai também viverão para sempre. Vamos sentar e
estudar como gastamos nosso tempo, dinheiro e esforços, e perguntar
se o que estamos perseguindo realmente vale a pena. Depois vamos
fazer mais uma pergunta importante: “Mesmo que valha a pena ter,
vai durar o suficiente para fazer uma diferença?”

ORAÇÃO:
Eterno Pai, por favor, dê-me a coragem para ser honesto sobre o
que estou fazendo com a minha vida. Quero que a minha vida conte
para sua causa. Quero fazer uma diferença pelo bem. Uma parte desse
desejo, confesso, serve a mim mesmo. No entanto, querido Pai,
realmente não quero gastar meu tempo correndo atrás de coisas que
não duram e não contam. Por favor, dê-me a sabedoria espiritual
para seguir a Sua vontade e achar a Sua vida, ao invés de correr
atrás dos valores da minha cultura. No nome de Jesus eu oro. Amém.

26 outubro 2007

Devocional para Sexta-feira, 26 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Os teus mandamentos permanecem firmes e fiéis; a santidade,
Senhor, é o ornamento perpétuo da tua casa.
-- Salmos 93:5

PENSAMENTO:
Tantas coisas materiais que perseguimos são temporárias! Sua
utilidade dura somente alguns meses ou, no máximo, alguns anos.
Mesmo as nossas vidas, e as vidas dos nossos amados, são curtas.
Mas o caráter de Deus, a qualidade que o define (“Santo, santo,
santo é o Senhor Deus Todo Poderoso!”), e suas exigências para
nossa santidade são eternas. Então, ao construir nossas vidas,
vamos construir num alicerce seguro – a vontade de Deus e um
compromisso de compartilhar da sua santidade.

ORAÇÃO:
Santo Deus, agradeço-lhe por me fazer santo e por perdoar meus
pecados pela sua graça. Encha-me com o seu Espírito e produza o
fruto do Espírito na minha vida para que reflita sua graça e seu
caráter. Dê-me uma fome de saber a sua vontade e buscar a sua
verdade, e habilidade para entendê-la e aplicá-la na minha vida.
Quero construir minha vida com o Senhor como o centro e alvo. No
precioso nome de Jesus eu oro. Amém.

25 outubro 2007

Devocional para Quinta-feira, 25 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Aquele que pratica o pecado é do Diabo, porque o Diabo vem
pecando desde o princípio. Para isso o Filho de Deus se manifestou:
para destruir as obras do Diabo.
-- 1 João 3:8

PENSAMENTO:
Duas verdades simples: 1) A pessoa que continua a viver uma vida
envolvida no pecado é do diabo. 2) O Filho de Deus veio para
destruir tudo que representa o diabo. Então a questão não é tão
complexa quanto achamos, e me leva a um pensamento final: De que
lado vamos lutar nessa guerra espiritual?

ORAÇÃO:
Todo poderoso e Rei vitorioso de todas as épocas, o Senhor é o
único soberano do meu coração. Prometo me dedicar ao Senhor. Por
favor, ajude-me na minha busca para deixar de lado minhas lutas com
o pecado e capacite-me para viver para o Senhor com lealdade
inquestionável. No nome do meu Senhor e Salvador, Jesus Cristo, eu
oro. Amém.

24 outubro 2007

Devocional para Quarta-feira, 24 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Ai daqueles que descem às profundezas para esconder seus planos
do Senhor, que agem nas trevas e pensam: “Quem é que nos vê? Quem
ficará sabendo?”
-- Isaías 29:15

PENSAMENTO:
Somos muito tolos às vezes! Tentamos esconder o que temos feito
e o que pretendemos fazer do Senhor. É claro que estamos enganando
a nós mesmos. À primeira vista, o fato de Deus saber dos nossos
planos e ver nossas ações pode ser ameaçador. Mas, depois de tirar
um tempo para pensar, não é bom que Deus veja tudo, incluindo
nossos motivos e pensamentos? Isso assegura que justiça será feita
e nossas falhas serão avaliadas em termos das nossas intenções, não
apenas nossas falhas! Além disso, também significa que aqueles que
planejam nos lesar terão que responder a Deus, e não temos que nos
preocupar com a vingança.

ORAÇÃO:
Perdoe-me, Pai, quando tenho tentado esconder meus planos e
pensamentos do Senhor. Crie em mim um coração novo e limpo para que
não tenha medo do Senhor saber tudo que acontece no meu coração.
Pelo poder do seu Espírito, desperte meu espírito para desejar seu
caráter e ansiar por sua presença na minha vida. Quero viver uma
vida dedicada à sua glória e servir ao seu Reino. Em nome de Jesus
eu oro. Amém.

Devocional para Terça-feira, 23 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Desde o tempo dos seus antepassados vocês se desviaram dos meus
decretos e não lhes obedeceram. “Voltem para mim e eu voltarei para
vocês”, diz o SENHOR dos Exércitos. “Mas vocês perguntam: ‘Como
voltaremos? ’”
-- Malaquias 3:7

PENSAMENTO:
Nas horas de horror e desastre, pessoas perguntam, “Onde está
Deus em tudo isso?” Mas muitas vezes deixamos Deus na periferia das
nossas vidas e procuramos por ele somente quando bate o desespero
ou não temos outras opções. Quando as coisas estão funcionando bem,
raramente dizemos, “Onde está Deus em tudo isso? Ele está aqui
presente nos abençoando! Vamos louvá-lo por sua bondade!” Deus roga
para nós voltarmos para ele e buscá-lo, tanto nas horas boas como
nas ruins. Não apenas o acharemos; ele voltará para nós e caminhará
conosco.

ORAÇÃO:
Ó Deus, por favor, perdoe-nos por procurar nosso próprio
caminho. Confessamos que temos nos desviado dos seus desígnios.
Mesmo tendo a Bíblia prontamente disponível, desperdiçamos a
oportunidade de ouvir o Senhor falar da Palavra. Mesmo tendo tantas
oportunidades de louvá-lo e orar ao Senhor, às vezes o Senhor só
tem notícias de nós quando estamos com problemas insuperáveis. Pai,
confesso que tenho deixado meu relacionamento com o Senhor de lado
e não tenho procurado a sua presença na minha vida tanto quanto
deveria. Por favor, esteja comigo e com toda a sua Igreja na nossa
busca do Senhor e sua presença diária nas nossas vidas! No nome de
Jesus eu oro. Amém.

22 outubro 2007

Novelas

Jehozadak Pereira

Campeãs de audiência, de misticismo, de esoterismo e de imoralidade

Campeãs de audiência e formadoras de opinião, as novelas têm histórias e enredos comprometidos com reencarnação, misticismo, esoterismo; homens e mulheres nus, fornicação, relações sexuais ilícitas, prostituição, homossexualismo masculino e feminino, sensualidade, conflitos familiares, filhos rebeldes; falcatruas de toda espécie, etc. Tudo o que se pode imaginar há nas novelas transmitidas pela TV Globo. Ainda assim, de segunda a sábado, a partir das 18:00 horas, uma multidão de brasileiros de todas as classes sociais, de moradores de luxuosas mansões a humildes casebres, se acomodam em suas poltronas ou equivalentes para assistirem cada uma das três novelas diárias transmitidas pela emissora, novelas essas saudadas pelos sociólogos como um espelho da realidade.

Os autores impõem um padrão de moralidade e religiosidade discutíveis, influenciando comportamentos e estabelecendo tendências marcantes ao longo dos anos, transformando as novelas em "mania nacional". A partir das 18 horas e até o final da novela "das oito", negócios serão postergados, decisões adiadas, resoluções transferidas; o Brasil praticamente pára no chamado horário nobre. Aqueles que por qualquer motivo perderem o capítulo diário, darão um jeito de gravar para assistir mais tarde. No dia seguinte, nos bares, no trabalho, na escola, no ônibus ou no trem o capítulo do dia anterior será discutido a exaustão.

Cada enredo de novela – ou folhetim, como são chamadas –, envolve pesquisa e trabalho em equipe. Após os primeiros capítulos serem colocados no ar, grupos de discussão analisam cada detalhe e os principais personagens. Em paralelo a tudo isso, são feitas pesquisas nas ruas, com a população. Personagens que não agradam são literalmente mudados ou tirados da trama. Um exemplo típico da influência das pesquisas e das conclusões dos grupos de discussão foi a retirada da novela Torre de Babel das atrizes Christiane Torloni e Silvia Pfeifer, que representavam um casal de lésbicas. Por serem consideradas antipáticas e arrogantes, suas personagens foram mortas na explosão de um shopping center.

O merchandising feito no chamado horário nobre – o horário da novela "das oito" -, é o mais caro da televisão brasileira. Os anunciantes pagam milhões de reais para ter o seu produto exposto nessas inserções comerciais. Sem contar os produtos anunciados nos intervalos das novelas. Segundo publicou a revista Veja - edição 1.810, número 27 -, cada inserção de merchandising na novela Mulheres Apaixonadas custa cerca de 453 mil reais, contra quase 194 mil reais de um comercial de trinta segundos.

Fazem sucesso e assustam crianças cenas de uma mulher espancada pelo marido, de outra ciumenta possessiva e obsessiva, de uma outra traída e de uma menina – Salete - que tem premonições. A novela em questão mostra ainda uma professora alcoólatra, um casal de lésbicas, interpretações de sexo quase que reais.

Julgo importante transcrever integralmente o texto Premonições de Salete em Mulheres apaixonadas fazem sucesso e assustam crianças que o www.globonews. globo.com, traz sobre o assunto "As cenas de Salete (Bruna Marquezine) em "Mulheres Apaixonadas" passam longe dos clichês picantes que atraem audiência. A garotinha que tem premonições, no entanto, está dando um show. E, ainda por cima, deixando os telespectadores vidrados na trama de Manoel Carlos. Em uma das seqüências em que a personagem vê o anjo, a novela deu 53 pontos no Ibope.

As cenas que arrepiam milhares de pessoas não metem medo na intérprete de Salete, a atriz mirim Bruna Marquezine, de 7 anos. "Eu sei que não sou a Salete, por isso não sinto medo", explica ela, que chega a chorar de verdade em cena. "Entro na personagem, penso que a Fernanda (Vanessa Gerbeli) vai morrer mesmo e choro pra valer. Depois fico com um pouco de dor de cabeça."

Diferente de Bruna, algumas crianças estão sentindo medo das cenas. E o autor da novela já sabe disso. "Tenho crianças na família. Sei disso, mas propositadamente coloquei um anjo barroco e lindo, como os anjos da guarda", justifica. "E a Salete não tem medo dele, mas do que ele diz", completa Manoel Carlos. Bruna afirma que acredita em premonição, mas, diferentemente da personagem, nunca previu nada. "Também não tenho amigos imaginários." E você, vê anjos? "Sim, mas nunca como a Salete. Sou sensível, mas não tenho medo de nada", avisa.

Não é só a premonição de Salete que vem dando o que falar na novela. A morte da mãe da personagem, Fernanda, está provocando polêmica no Rio de Janeiro. Moradores, comerciantes e donos de hotéis do Leblon, onde a trama é ambientada, não querem que o bairro seja palco da morte de Fernanda, que será atingida por uma bala perdida ao passar por um tiroteio provocado por um assalto. "Acho isso até bom para a novela. Mas é um absurdo as pessoas se movimentarem e protestarem contra uma bala perdida de novela e não se movimentarem da mesma forma para que acabem as balas perdidas de verdade", desabafa.

No dicionário"Auré lio", premonição é "sensação ou advertência antecipada do que vai acontecer ou fato que deve ser tomado como aviso". O padre João Egg Rezende, sacerdote da igreja Santo Afonso, na Zona Sul do Rio, e estudioso das faculdades mentais, explica que qualquer pessoa pode ter uma premonição. "Mas nem todos sabem como lidar com isso", ressalta ele. Padre Rezende dá treinamento sobre como desenvolver e administrar os fenômenos que ocorrem com a mente. "O cérebro é o órgão de contato com a nossa dimensão espiritual", completa.

O presidente da Federação Espírita do Estado do Rio de Janeiro, Hélio Ribeiro, explica que nem todos podem passar por esta experiência. "Premonição é um tipo de mediunidade" , explica. "O que as pessoas costumam ter é intuição. Premonição diz respeito a um fato concreto, já a intuição não necessariamente" , completa.

Ribeiro assegura que o que está sendo mostrado em "Mulheres Apaixonadas" pode acontecer, mas de uma outra maneira. "A novela apresenta um simbolismo, mas existe a possibilidade de uma criança pressentir a morte de um ente querido", diz ele, acrescentando que o fenômeno é mais comum entre as crianças. "Até os 12 anos a pessoa está menos ligada ao corpo físico."

O autor da novela, que já teve premonições, também acha que as crianças estão mais suscetíveis a passar pela experiência. "As crianças e os bichos são capazes de ver e sentir muitas coisas que os adultos não têm capacidade. Talvez porque essa faculdade de ver e prever necessite de inocência e pureza, que o ser humano vai perdendo com o tempo", diz" – (sic).

Uma novela de grande sucesso nos últimos anos foi Laços de Família, que alguns apelidaram de Embaraços de Família, tamanha a quantidade de problemas e situações constrangedoras mostradas. Nesta novela não houve lugar em que não fosse feito sexo. Na cama, na grama, na praia e até num estábulo. Parceiros foram seduzidos e descartados com uma facilidade enorme. Todo o valor religioso foi jogado no lixo. Prostituição e gravidez fora do casamento – uma empregada foi seduzida pelo patrão, e uma mãe disputou o namorado com a filha. Sem contar a apologia da prostituição e da violência.

A imoralidade em Laços de Família era tamanha que o juiz da Infância e Juventude do Rio de Janeiro, Siro Darlan, proibiu a presença de menores de 18 no elenco. Grande parte da mídia se voltou contra o juiz, taxando-o de obtuso, e o autor da novela, Manoel Carlos, acusou-o de querer "aparecer". Laços de Família foi talvez a novela que mais ridicularizou a família brasileira, desprezando valores morais e éticos nos últimos tempos.

Os rolos morais de Laços de Família eram tantos que a Igreja Católica recusou-se a ceder uma das suas muitas igrejas no Rio de Janeiro para locações da novela.

Muitos dizem que as novelas globais - que são repletas de prostituição, triângulos amorosos, casamentos desfeitos, libertinagem sexual, desobediência, conflitos familiares, espiritismo, esoterismo, rebeldia, homossexualismo, entre outras coisas, - refletem a família brasileira. É igualmente lógico que se faça uma pergunta premente: de qual família? Dos autores das novelas ou dos senhores diretores globais?

Em setembro de 2002 entrou no ar a novela O Beijo do Vampiro, cujo tema envolvia o sobrenatural e o misticismo. Reencarnação, seres com quase um milênio de vida, misticismo, e, supostamente, muito humor. Só que o tema é perverso e maligno e não tem nada de divertido. Vampiro é o morto que supostamente sai do seu túmulo para sugar o sangue dos vivos, e com isto adquirir para si vida. Esoterismo e misticismo no mais puro grau. Mas o truque aqui é fazer pensar que as coisas das trevas são engraçadas e caricatas.

Tarô, incenso, esoterismo, mantras e misticismo, tudo isto ambientado numa fazenda chamada Jagatah – Universo, em sânscrito –, na novela Estrela-Guia, levada ao ar em 2001. Aliás, em 2001 a Globo se superou em tudo o que se pode imaginar.

Um anjo caiu do Céu, mostrava a saga de João, um personagem salvo de um atentado por Rafael, um anjo enviado pelas altas instâncias celestes para oferecer-lhe uma nova chance. A sutileza aqui é querer fazer pensar que um anjo pode salvar alguém. Da última vez que isto aconteceu foi para a perdição do homem, ou não é o que nos diz a Bíblia, em Isaías 14:12?

Quem não se lembra da desbocada e insolente Dercy Gonçalves na novela Deus nos Acuda, fazendo o papel de Celestina, uma entidade celestial responsável pelo Brasil, amaldiçoando e praguejando contra tudo e contra todos.

Ano após ano: misticismo, prostituição, homossexualismo, esoterismo.. . Veja o que cada "mania nacional" trouxe para dentro dos lares novela após novela:

MISTICISMO 1976 – Saramandaia

SENSUALISMO 1978 – Dancing Days

ESPIRITISMO E REENCARNAÇÃO 1982 – Sétimo Sentido1994 – A Viagem

IDOLATRIA 1985 – Roque Santeiro

ESOTERISMO 1987 – Mandala1991 – Vamp1997 – O Amor está no Ar

BRUXARIA 1991 – 1991 – Que Rei Sou Eu?

PROSTITUIÇÃO 1988 – Vida Nova1992 – De Corpo e Alma

CONFUSÃO ESPIRITUAL 1992 – Deus nos Acuda2001 – Um Anjo Caiu do Céu

PARAPSICOLOGIA 1993 – Olho no Olho2000 – Esplendor

HOMOSSEXUALISMO 1995 – A Próxima Vítima1998 – Torre de Babel1999 – Suave Veneno

NUDEZ MASCULINA 2000 – Uga-Uga

HIPNOTISMO, REGRESSÃO A VIDAS PASSADAS 1996 – Anjo de Mim

PROSTITUIÇÃO, SINCRETISMO E UMBANDA 2001 – Porto dos Milagres

ESOTERISMO, NOVA ERA, ESPIRITUALISMO 2001 – Estrela-Guia

No começo de julho, num dos sites da própria TV Globo, havia algumas descrições a respeito de alguns personagens das novelas. Em Fera Ferida, Emanuel era um anjo e Camila – Claudia Ohana – levitava e tinha hábitos de natureza pouco humana. Em Renascer, Teca – Paloma Duarte – foi ajudada na hora do parto pelo espírito da sua avó. Jorge Tadeu – Fábio Junior – em Pedra sobre Pedra, reencarnava sempre que as mulheres da novela bebiam determinado chá.

Poderia discorrer páginas e mais páginas sobre todos os comprometimentos de cada uma das novelas, e posso assegurar que não há nada, absolutamente nada – apesar do que dizem os sociólogos e especialistas - que se salve em cada uma delas. Alguns podem dizer que em muitas novelas há apelos sociais, como doação de órgãos ou coisas do tipo. Porém, é muito cômodo alegar isto enquanto a mente e o caráter do povo são corrompidos de modo às vezes irreversíveis.

O que você faria se sua vizinha mostrasse os seios ou os abundantes atributos calipígicos para o seu filho? E se um outro vizinho andasse pelo corredor do seu prédio de nádegas de fora? Chamaria a polícia? Ou aceitaria tudo numa boa? Ou ainda participaria de uma sessão espírita? Ou aprenderia princípios esotéricos e místicos?

Certamente que você não faria nada disto, mas permite que tudo isto entre cândida e placidamente na sua casa contaminando a você e a seus filhos. Estas cenas estão presentes todos os dias diante de você e da sua família o tempo todo e você sequer ruboriza ou tira a família da sala. Por quê?

Porque você não se dá conta de nada disto, pois às vezes as situações são apresentadas de modo hilário e caricato e todos, inclusive você, acabam rindo. Não é mesmo?

Do mesmo modo, culpar a TV Globo pelas mazelas todas é inconseqüente e querer desviar a atenção da gravidade da situação. O que a principal emissora de televisão do país quer é faturar mais e mais, e por isso joga na nossa cara um produto deturpado em todos os aspectos. O lamentável é que crentes lavados e remidos no sangue do Cordeiro percam seu tempo assistindo tais porcarias. Não posso deixar de perguntar a você, pai e mãe, cristão professo: você tem se "emocionado" com as premonições espíritas na trama atual ou anda assistido passivamente a todas as mazelas da "mania nacional" em cartaz?".

Já pensou em mudar de canal?

________

Fonte: http://www.jehozada kpereira. com/Artigos/ Art_Textos/ Artigos.Textos. asp?id=437&tp=62

Devocional para Segunda-feira, 22 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
E, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um
espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.
-- Colossenses 2:15

PENSAMENTO:
A crucificação era tão hedionda, tão desumana e vil, que a
palavra “crucificar” não foi considerada vocábulo próprio na
cultura grega. A crucificação foi reservada para a escória da
sociedade que era considerada uma ameaça ao governo. Jesus passou
por esta morte hedionda. Mas, o que Satanás pretendia para humilhar
Deus, Jesus tornou em humilhação de Satanás e seus anjos malignos.
Ele fez deles uma vergonha pública. Ele fez da sua tortura e
vergonha um altar de glória. Jesus transformou a fúria do inferno
num sacrifício de perdão. Ele redirecionou o poder maligno para
matar e o usou como oportunidade de cura. Ao mesmo tempo em que
deploramos o sacrifício inexprimível e a vergonha que Jesus
carregou na cruz por nós, também regozijamos que Satanás e seus
anjos de ódio foram vencidos. Sua aparente vitória foi transformada
em sua derrota. O que era para ser a maior vergonha de Deus
tornou-se sua maior graça, que nos liberta das garras de Satanás.

ORAÇÃO:
Não existem palavras, santo e justo Pai, que possam expressar a
minha gratidão por seu plano, seu sacrifício e sua salvação. Nenhum
cântico de louvor, nenhum poema sincero, nenhuma carta de amor
consegue expressar a gratidão que sinto, querido Jesus, pelo seu
sacrifício amoroso e poderoso. Obrigado por me salvar dos meus
pecados, da morte e de uma vida sem sentido. Ao Senhor, querido
Pai, e ao Senhor Jesus, ofereço minha vida como meu presente de
gratidão e louvor. Amém

21 outubro 2007

Devocional para Domingo, 21 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
O vinho é zombador e a bebida fermentada provoca brigas; não é
sábio deixar-se dominar por eles.
-- Provérbios 20:1

PENSAMENTO:
Ao invés de gastar milhões em campanhas publicitárias cheias de
luzes brilhantes, loiras, carros velozes e jovens bonitos como a
indústria de bebidas alcoólicas faz, Deus fala a verdade
claramente: Somos tolos se estamos presos a qualquer coisa que nos
faz parecer tolos, que incita nossas paixões destrutivamente e que
nos deixa expostos à tentação. Se a suas experiência com álcool lhe
levou a qualquer uma dessas coisas, por favor, procure a ajuda de
um amigo cristão que possa lhe ajudar a achar liberdade. Se você
não está viciado nessas coisas, por favor, ore por aqueles que
foram machucados pelo abuso do álcool e drogas.

ORAÇÃO:
Pai, meu coração dói hoje por cada pessoa e cada família que
está sob as garras de Satanás por causa do abuso do álcool e
drogas. Por favor, abençoe aqueles que estão aterrorizados por um
ente querido nas garras de um vício Por favor, dê-lhes a força para
procurar ajuda e não permanecer sós e calados. Por favor, desperte
o ente querido deles à verdade do seu estilo de vida destrutivo.
Por favor, prepare as pessoas que podem ajudá-los para começar o
processo de recuperação, saúde e liberdade que o Senhor anseia dar
para eles. Por favor, use-nos, sua Igreja, como um lugar de cura e
esperança para aqueles cujas vidas estão presas nesta armadilha. No
nome de Jesus eu oro por sua poderosa ajuda e poder. Amém.

20 outubro 2007

Hein?

Devocional para Sábado, 20 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Desta forma sabemos que estamos nele: aquele que afirma que
permanece nele, deve andar como ele andou.
-- 1 João 2:5-6

PENSAMENTO:
Você quer saber quem anda com Jesus cada dia? Procure as pessoas
cujas vidas parecem com a vida dele! Quer andar com Jesus? Olhe a
vida dele nos Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João). Veja como
ele tratava as pessoas; e depois faça o mesmo! Note como ele
derrotou Satanás e superou a tentação. Confie que você pode fazer o
mesmo! Ao fazer estas coisas, você descobrirá que Jesus não está
apenas andando com você; ele está trabalhando através de você
também!

ORAÇÃO:
Sussurre no meu espírito, Ó Deus, e capacite-me com seu Espírito
para viver uma vida de integridade e pureza como Jesus viveu. Por
favor, dê-me um coração para servir pessoas, querido Pai, como Seu
Filho tem. Ajude-me a enxergar não apenas as necessidades dos
outros e ouvir seus clamores, mas também a reagir com amor e
compaixão. No nome do meu Salvador Jesus eu oro. Amém.

19 outubro 2007

Eparrei, Jeová!

(José Barbosa Junior) em 12/04/2005

Já faz tempo que venho dizendo que muitas de nossas igrejas têm perdido o rumo. Não precisa ser profeta e nem um “expert” em teologia para perceber como de forma gritante temos nos afastado da simplicidade do evangelho de Cristo.
Nesses muitos caminhos e rumos que a igreja dita “evangélica” no Brasil tem tomado, um dos que mais me preocupa é a proximidade com o “baixo-espiritismo” . Aquilo que era um de nossos maiores “inimigos” parece que se transformou em modelo. Não é impossível hoje traçar paralelos entre alguns cultos “evangélicos” (principalmente os do “baixo-pentecostalis mo”) e alguns rituais de terreiros de umbanda.
Em muitos de nossos encontros percebemos claramente a tendência espírita-pentecostal . Um grande amigo certo dia me telefonou muito preocupado. “- Junior, transformaram minha igreja num terreiro... o pessoal chega lá, canta, canta, canta, até entrar em transe e algum profeta “receber” o espírito e então ‘entregar’ a palavra... igualzinho nos terreiros de macumba onde os atabaques ficam tocando até o espírito-guia ‘descer’ e encontrar seu cavalo.”
Pensei naquele momento que ele tinha toda a razão. Parece que só muda o nome do “guia”. Penso que não demorará o dia em que estaremos em algumas dessas “igrejas” e em determinado momento escutaremos sem vergonha alguma: “Eparrei, Jeová... humm.... eis que te digo... mizinfio precisa de sacrificar mais alguma coisa pro ‘espírito santo’ se apossar de vosmincê...”
Outro dia mesmo ouvi de uma “tia” que ia à casa dos irmãos para “orar os cômodos” e afastar as maldições. Lembrei-me de meus tempos de infância quando, ainda ignorante acerca do evangelho, apreciava as benzedeiras que além de “rezar” as crianças (eu mesmo fui “rezado” algumas vezes) visitavam nossas casas para afastar os “maus-olhados” (mas não acabavam com nossos olhos maus).
Permitam-me um adendo aqui. Muitos devem estar perguntando se eu já fiz oração quebrando essas maldições. NÃO!!! Quando cri em Jesus e entreguei minha vida ao seu senhorio, o seu sangue lavou-me COMPLETAMENTE. Não precisei de uma segunda dose do sangue para me livrar de maldições passadas, o seu único sacrifício foi SUFICIENTE. Naquele dia nasci de novo... TUDO se fez novo.
Voltando ao assunto do espiritismo evangélico, essa prática espírita já tomou sua roupagem evangélica através das “tias”, dos “profetas” e tantos outros “irmãos abençoados” que fazem da sua principal missão perseguir o diabo e seus demônios e encontrá-los camuflados e escondidos nos cômodos de nossas casas. Quase sempre eles gostam de se esconder em objetos “sacrificados” aos ídolos, filmes da Disney (herança das pregações assustadoras do Josué Yrion), discos “mundanos” (eu ainda espero completar minha coleção de música “jupiteriana”) , e qualquer outra coisa que ofenda o gueto evangélico.
Fico pensando quando é que vão perceber que há muito mais maldição em nosso meio, através de falsos líderes, movimentos que anulam a graça, como o movimento re-judaizante, encontros místicos com regressões e mantras evangélicos, pastores-bispos- apótolos mentirosos que têm levado suas igrejas a perderem o rumo para perpetuarem seu nome (o nome do líder). Isso sim traz maldição, pois enganam o povo em nome do Deus altíssimo.
Minha esperança (eu ainda tenho esperança) é que um dia a igreja que se diz evangélica REALMENTE se volte para o Evangelho puro e simples revelado por Deus em Sua Palavra e abandone essas práticas animistas-espí ritas, onde seres humanos servem de “cavalos” à sede de poder e autoridade deles mesmos e de seus falsos-pastores.
Só queria ouvir “Misericórdia, Senhor!” ao invés de “Eparrei, Jeová!”

Nele, que já nos revelou tudo em Sua Palavra,

José Barbosa Junior

Devocional para Sexta-feira, 19 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
“Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Administrem a verdadeira
justiça, mostrem misericórdia e compaixão uns para com os outros.
Não oprimam a viúva e o órfão, nem o estrangeiro e o necessitado.
Nem tramem maldades uns contra os outros”.
-- Zacarias 7:9-10

PENSAMENTO:
Você quer uma palavra clara e direta do Senhor hoje? Zacarias
nos dá isso. Ele nos lembra que Deus quer que sejamos justos,
compassivos, sem preconceitos e sensíveis àqueles que têm
necessidades, e que consideremos uns aos outros inocentes. Em
outras palavras, ele quer que tratemos uns aos outros como Cristo
tratava as pessoas. Por quê? Porque não podemos estar bem com Deus
se não estamos bem com as outras pessoas!

ORAÇÃO:
Amoroso Pai, por favor, perdoe-me pelas vezes em que fico
emperrado em versículos difíceis de entender e ignoro seus
ensinamentos claros sobre como viver. Por favor, dê-me a
oportunidade esta semana de viver como o Senhor ordenou. No futuro,
quando meu coração se tornar frio ou não reagir aos outros como
deveria, use seu Espírito para me relembrar desta passagem, para
que eu possa viver para a sua glória. Em nome de Jesus eu oro.
Amém.

18 outubro 2007

Vejam só o que achei!

http://www.satanas.com.br/

Entre e assista até o final!

Devocional para Quinta-feira, 18 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Dou graças a Cristo Jesus, nosso Senhor, que me deu forças e me
considerou fiel, designando-me para o ministério.
-- 1 Timóteo 1:12

PENSAMENTO:
Ministramos pela graça. Somos salvos e feitos santos pela graça
de Deus dada a nós através de Jesus. Somos declarados santos e sem
mácula perante Deus por causa da graça de Jesus. Recebemos um
presente para usar no ministério em prol da Igreja por causa da
graça de Jesus. Recebemos a força do Espírito Santo para perseverar
durante tempos difíceis por causa da graça de Deus através de
Jesus. Então, o ministério no qual nos achamos capazes de realizar,
as oportunidades que temos de servir e fazer uma diferença nas
vidas de pessoas, e o poder que temos ao realizar nosso ministério
são dados para nós. Não temos nenhuma razão para nos vangloriar. O
poder do Senhor é aperfeiçoado em fraqueza quando nos oferecemos a
Ele para sermos usados para a glória dele.

ORAÇÃO:
Glorifique seu nome, Ó Deus, meu Eterno Pai. Obrigado por Jesus
que me redimiu, me deu dons, me fortaleceu, me guiou e me capacitou
para servir. Que o Senhor seja glorificado em tudo que digo e faço.
Em nome de Jesus. Amém.

17 outubro 2007

Pastor Airton - Jesus dá vida aos que estão mortos

Devocional para Quarta-feira, 17 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Eu lhes digo a verdade: Quem lhes der um copo de água em meu
nome, por vocês pertencerem a Cristo, de modo nenhum perderá a sua
recompensa.
-- Marcos 9:41

PENSAMENTO:
Esta passagem simples e clara tem dois significados: Primeiro,
somos abençoados quando abençoamos os filhos de Deus, mesmo se a
bênção é simples. Segundo, podemos regozijar quando outros fazem as
coisas mais simples para nos abençoar no nome de Jesus, porque
recebemos a bondade e graça de outros e porque Deus abençoa essa
bondade com a sua graça sobremaneira abundante. Vamos viver para
abençoar outros! Quando fazemos isso, Deus é abençoado. Nós somos
abençoados. Abençoamos outros. Além disso, quando outros estendem a
graça a nós, Deus prometeu os abençoar também. Deus derrama suas
bênçãos sobre cada um de nós. Na economia miraculosa de Deus,
quanto mais abençoamos os outros, mais bênçãos têm para todo mundo!

ORAÇÃO:
Gracioso e amoroso Pai, por favor, use-me esta semana para ser
uma bênção para todos ao meu redor. Mas esta semana, querido Pai,
por favor, guie-me à vida de alguém que precisa desesperadamente da
sua graça. Por favor, dá-me o discernimento para enxergar essas
pessoas quando o Senhor faz com que cruzem meu caminho. Dá-me a
coragem de estender a graça e bênção a elas. Mantenha-os no meu
coração e ajude-me ao procurar ser uma bênção de longo prazo a
eles. No nome de Jesus eu peço a sua ajuda e graça para usar esta
oportunidade para Sua glória. Amém.

16 outubro 2007

HEINN?


Revista do Colaborador Fiel - No 15 - Agosto 2006



Quem é Morris Cerullo?

Pra quem não conhece o Morris Cerullo alem de ser o comentarista da nova Bíblia de Estudo Batalha Espiritual e Vitória Financeira lançada pelo Pastor Silas Malafaia que tem sido chamada pejorativamente por alguns críticos como "Bíblia do Milhão" por difundir o evangelho da prosperidade, ele também é o autor da famosa frase proferida na mensagem "The End Time Manifestation of the Sons of God":
Morris Cerullo diz que “o propósito de Deus foi de se reproduzir (...) vocês não estão olhando para Morris Cerullo, vocês estão olhando para Deus, vocês estão olhando para Jesus”.
Morris Cerullo, descrevendo uma experiência que diz ter dito fora do corpo, afirma: “De repente, em frente a uma tremenda multidão, a glória de Deus apareceu. A forma que eu vi foi de um homem de mais ou menos 1,80m, talvez mais, e duas vezes mais largo que os corpos humanos, não tendo feições como olhos, nariz ou boca”. (The Miracle Book, pp. x-xi)
Morris Cerullo afirma ter visto Deus apesar das escrituras afirmarem:
João 1:18 Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.
I Timóteo 6:16 o único que possui imortalidade, que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém!
fonte: http://www.agirbrasil.com/Apol_Geral/Movimento_da_Fe.html (Dr. Paulo Romeiro)

Evangelho da Prosperidade:

"Pobreza é escravidão! Ela amarra as pessoas, impedindo-as de terem as coisas de que necessitam. A pobreza leva à depressão e ao medo. Não é a vontade de Deus que você viva na escravidão da pobreza. É hora de Deus acabar com a escravidão das dívidas e da pobreza no meio de seu povo! É chegado o momento da liberação de uma unção financeira especial, que quebrará as cadeias da escassez e o capacitará a colher com abundância!”
Extraído da Bíblia de Estudo Batalha Espiritual e Vitória Financeira do Morris Cerullo lançada no Brasil por Silas Malafaia.
Enquanto Silas Mafalafia lançava a nova bíblia no Brasil o Morris causava escândalo nos Estados Unidos por ser acusado de crime fiscal e caso condenado pode pegar ate 9 anos de cadeia alem de pagar multas:
http://pibnf.com/2007/03/15/evangelista-morris-cerullo-e-acusado-de-crime-de-evasao-fiscal/
http://www.wcnc.com/news/local/stories/wcnc-031307-jmn-evangelist.b9089fc.html


Copiado de: http://www.mensagemonline.org/morris.htm

HEIN?????




Em momento algum do Evangelho pregado por Cristo, Ele prometeu riquezas terrenas pra alguém, mas, somente que Deus supriria nossas necessidades, que ele cuidaria de nós pois ele cuida de pássaros e flores porque não cuidaria de seus filhos? Isso não impede que com trabalho honesto alguém venha a prosperar, também não impediu que a igreja primitiva tivesse seus bens confiscados (Hebreus 10.34) e não impediu que os Apóstolos passassem fome e nudez (1Co 4.11-13; 2Co 11:23-33).

O Evangelho de Cristo aponta para o Eterno, para as riquezas celestiais, pois "onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração".

Veja o que encontrei no Blog http://respondi.blogspot.com:

"Prosperidade: Não sou filha legítima de Deus?

Este é um dos e-mails tristes que costumo receber, vindos de pessoas que descobriram que foram iludidas por lobos em pele de cordeiro:

Gostaria de saber o que você pensa acerca do que está escrito em João 10:10, pois a teologia da prosperidade tem tentado me ensinar que eu, para me sentir filha de DEUS, e que ELE me ame, tenho de ter uma vida próspera. Se ainda não a tenho, é porque não sou filha legítima do meu DEUS. O que você tem a me dizer? (João 10:10 - "Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância".)

Vejo que você foi vítima dos lobos vestidos de ovelhas, ou pior ainda, de pastores, que vivem por aí desafiando a Deus. O Senhor Jesus falou de pessoas que profetizariam em Seu nome, fariam milagres em Seu nome, expulsariam em Seu nome, mas dos quais Ele diria: "Nunca vos conheci" (Mt. 7:23). Quem seriam essas pessoas?

Certamente não seriam ateus, espíritas, muçulmanos, budistas ou coisa do tipo. São pessoas que usam o nome do Senhor Jesus para seu próprio proveito. E a melhor isca para atrair multidões é dizer que ficarão ricas, o que de certa forma é coerente com o próprio modo de vida que levam. Afinal, esses pastores ficaram ricos, não ficaram? Então a maioria das pessoas os seguem cegamente pensando: "Vai funcionar comigo também".

Historicamente a doutrina da prosperidade teve início nos Estados Unidos como uma decorrência do enriquecimento dos pastores e pregadores de lá. Com a evidente evolução de seu padrão de vida graças ao crescimento do número de fiéis, a antiga teologia fundamentalista de simplicidade e contentamento pregada por décadas passou a criar um problema de imagem. Alguma coisa precisava ser mudada e fazer crer que a fidelidade a Deus enriquecia financeiramente foi o melhor argumento. A partir de então, pastores prósperos eram sinônimo de fidelidade e comunhão com Deus e isso atraía mais gente que os tornava ainda mais prósperos.

A vida em abundância que o Senhor promete é a própria vida dEle naqueles que crêem. Não é vida com abundância de bens. Não consigo entender como o diabo consegue cegar tantas pessoas nos dias de hoje, que estão buscando a Cristo como um talismã de boa sorte, e não como Salvador de pecadores. É muito fácil desmascarar essa doutrina.

O Senhor Jesus foi rico? Não, não tinha onde reclinar a cabeça, e os poucos pertences que tinha foram divididos pelos soldados. Os apóstolos foram ricos e saudáveis? Não, viviam presos, perseguidos, precisando se ajudar uns aos outros, e até doentes. Então com base em quê todas essas promessas de prosperidade? Com base no Antigo Testamento, quando Deus fez promessas terrenas a um povo que nunca recebeu promessas celestiais: a eles foi prometido terra, colheitas, saúde, filhos etc, tudo em abundância, mesmo porque a perspectiva que tinham era de morar na terra prometida, Israel.

O que foi prometido ao cristão enquanto é peregrino neste mundo? O céu. E aqui no mundo? "No mundo tereis tribulações" João 16:33. Mas e quanto a bens materiais, devo me contentar com o que Deus me deu até aqui? "Tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes". 1 Timóteo 6:8 Seria pedir muito que aceitássemos este conselho como sendo a mais pura Palavra de Deus?

Não se deixe levar pelo engano do diabo que quer colocar nossos olhos neste mundo, e não no céu. Colossenses diz para pensarmos nas coisas que são do alto: "Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra", Colossenses 3:2. Timóteo diz que os que querem ficar ricos caem em engano: "Os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição" I Timóteo 6:9. Obviamente há cristãos ricos porque Deus quis assim, mas não deve ser este o sonho ou a meta de um cristão. A mensagem da Palavra de Deus é clara demais, mas é a concupiscência de nosso coração que não quer enxergar isso.

Aceite a simplicidade de que o Senhor Jesus veio ao mundo para salvar você de seus pecados e do juízo. Não veio aqui para lhe dar uma empresa, casa em Miami, fazendas e meia dúzia de carros importados. Se aqui estiver tudo 100%, você iria querer se mudar para o céu? É claro que não. Iria querer ficar no mundo, no mesmo mundo onde o Senhor foi crucificado, o mesmo mundo que terá tudo queimado com fogo no final.

Ainda que o SENHOR CRISTO JESUS seja, verdadeiramente, o meu Pastor, eu sou uma pessoa muito competitiva, mas sem visão alguma, e por isso, estou sem qualquer sinal de prosperidade em minha vida. O que acho uma tremenda incongruência.

Que tal olhar para Cristo e não para sua vida? Existe uma doutrina, chamada do Domínio, que acredita que a Igreja seja a substituição de Israel. Tal doutrina leva a crer que as bênçãos do Antigo Testamento, dadas aos judeus, seriam agora para a Igreja que teria ocupado seu lugar. Trata-se de uma usurpação e uma tentativa de se fundamentar a doutrina da prosperidade material para o cristão.

O judeu continua no coração de Deus e um remanescente judeu será restaurado na tribulação. Aliás, muito do que encontramos nos Salmos nos fala desse remanescente e de seus exercícios. Principalmente do 42 ao 49, 79 ao 87. Hoje o judeu convertido a Cristo faz parte da Igreja. Não é mais, aos olhos de Deus, judeu.

Houve uma época quando havia na terra só gentios. Depois você encontrava gentios e judeus. Hoje há gentios, judeus e Igreja (1 Co 10.32). Logo (talvez hoje!) a Igreja será tirada e ficarão gentios e judeus, continuando assim no Milênio. Então virá o estado eterno, quando Deus terá só um povo. Então o tabernáculo (a presença) de Deus habitará com os homens.

Veja por exemplo 2 Timóteo, a ultima carta de Paulo, que trata dos últimos dias (1 Timóteo fala dos últimos tempos - 1 Tm 4:1), ou seja, quando não falta mais nada e o Senhor está à porta. O cap. 3 fala da degradação do testemunho cristão (ali não são pagãos os homens amantes de si mesmos, mas cristãos professos). Eles levam cativas mulheres néscias, "levadas de varias concupiscências" (desejos ardentes por coisas diversas). Seriam pessoas que querem ter tudo?

Esses lobos que pregam prosperidade material e cura física, inventando sabonetes santos, águas bentas do rio Jordão, azeites de Israel, portais disso, fogueiras daquilo e outras coisas, enchem suas igrejas com a sua contraparte: pessoas levadas pelas mesmas concupiscências das coisas materiais que eles prometem. Trata-se, a meu ver, de um acordo de ambas as partes.

Você promete o que eu quero e eu pago para ouvir essas promessas esperando ser sorteado com a benção, desde que mantenha suas contribuições em dia. Obviamente não são todos, mas a grande maioria não está ali em busca de salvação eterna, mas de conforto temporal. Uns enganam deliberadamente e outros são deliberadamente enganados. E todo mundo sai feliz. Menos alguns que, como você, saem cheios de dúvidas.

Portanto não é o verdadeiro evangelho que corre nesses lugares, mas a promessa de suprir as concupiscências que todos os homens têm de uma vida confortável neste mundo. Se eu gritar na praça "QUEM QUER FICAR RICO?", quantas pessoas acha que virão me ouvir? O uso da Bíblia nesses lugares dá apenas o toque de legitimidade para aplacar as consciências. Naquele dia o Senhor dirá, tanto dos que guiam assim, como dos que são guiados: "Nunca vos conheci". É triste, mas é a realidade.

O fato de alguém se converter, de se tornar crente no Evangelho, não significa que tenha de ficar bobo e jogar fora seu desconfiômetro. Ninguém deve aceitar como vindo de Deus tudo o que tem o selo "evangélico". A Palavra de Deus é nosso parâmetro sempre e nela estamos seguros. É claro que existe outro elemento aí, que é o terrorismo praticado por alguns desses líderes, que fazem ameaças de danação eterna a qualquer um que duvide do que prometem ou abandone suas "igrejas". Para isso apelam a passagens do tipo "Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas". Hebreus 13:17. Bem, digamos que há aqueles que velam pelas almas... Mas e os lobos declarados?

"Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho... Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores... amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder... sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade... estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Afasta- te também desses... Portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas". Mateus 10:16Atos 20:29 Mateus 7:15 2 Timóteo 3:2-5

O Evangelho da prosperidade que pregam não é o que encontro na Palavra de Deus. O verdadeiro evangelho precisa dar a solução para o pecado, não para a conta bancaria, a falência da empresa, o cônjuge abandonado ou a pressão alta. O verdadeiro evangelho precisa ter morte, sangue e ressurreição. O que apela para as necessidades naturais do ser humano -- concupiscência da carne, dos olhos e a soberba da vida -- é um falso evangelho dirigido ao ventre.

"O EVANGELHO que vos tenho anunciado... pelo qual tambem sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se nao e' que crestes em vao. Porque primeiramente vos entreguei o que tambem recebi: QUE CRISTO MORREU POR NOSSOS PECADOS, segundo as escrituras, E QUE FOI SEPULTADO, E QUE RESSUSCITOU ao terceiro dia, segundo as Escrituras." 1 Co 15:1-3

Agora, cá entre nós, será que não somos capazes de detectar um vigarista quando vimos um? As roupas, as palavras, o tom da voz, as promessas, a sedução... Se não estivermos hipnotizados pela ganância, certamente conseguiremos."

Trítono: o verdadeiro "diabo na música" e outros subliminares

Até as armas secretas de guerra sonora e o som nos supermercados

Enquanto algumas pessoas desinformadas perdem um tempo precioso virando velhos discos de vinil ao contrário, as verdadeiras tecnologias de manipulação empregando ondas sonoras continuam pouco pesquisadas no Brasil, aqui esboço um breve panorama apresentando algumas destas tecnologias que nada tem a ver com nenhuma religião, e sim com a Ciência.
Os efeitos da música têm sido registrados em diversas culturas; na antiga China o Liki (livro cerimonial de protocolo e etiqueta) já discorria sobre harmonia e dissonância na música ambiente e sua influência nas relações entre os convidados; e no Livro da Música, escrito no período de Wou Li (147-178 a.C.) há estudos sobre notas musicais (escala pentatônica) e seus efeitos políticos, sociais e psicológicos. No entendimento chinês, a música tem efeitos que passam despercebidos pelas pessoas, daí sua importância no ambiente.
Os indianos consideravam dois aspectos musicais: Marga (leis permanentes, arquétipos do inconsciente coletivo, volksgeist) e Deshi (modismos, estereótipos, zeitgeist), e registram efeitos da música como energia ou vibração influenciando o crescimento das plantas e o temperamento de animais (mais tarde um tratado de cura pela música dos Persas afirmaria que "a música acalma as feras", e tal axioma correria depois por todo o mundo greco-romano).
O filósofo grego Pitágoras também descreveu o poder do som e seus efeitos sobre a psique humana.
Os gritos de guerra (Sluarg Gaurm-Slogan) refletem um arquétipo musical, proferido em um intervalo que corresponde a uma quarta aumentada (Dó, Fá sustenido), um intervalo que geraria medo no inimigo; os chineses denominam tal intervalo como Jwei-Pin, os hindus o empregavam em rituais noturnos, e os ocidentais reconhecem que tal intervalo tem um aspecto angustiante, inquietante e desagradável. Esse intervalo chegou a ser proibido pelos musicistas religiosos católicos, que o denominavam Diabolus In Musica, e foi empregado por Berlioz na "Sinfonia Fantástica" e por Wagner nos momentos mágicos de suas óperas com simbolismos maçônicos.
Esse intervalo de três tons, o Trítono, como entre fá e si, em efeito inverso ao da oitava, enquanto a oitava é estável, o trítono é instável, baseado na relação 32/45 pulsos melódicos (Wisnik, 1999, p. 82, 83) e tal corte separa, divide, desune, dissolve, o solve da alquimia, a função do diabolus. Por tal efeito psíquico o trítono é proibido no canto gregoriano como o símbolo da dissonância, do desacordo, da discordância e rebelião, sendo censurado, calado, evitado, omitido, esquecido a força, negado, reprimido, ausente – in absentia.
A primeira notação musical canônica foi um esforço do beneditino italiano Guido de Arezzo (990-1050) no século XI, empregando os fonemas de um cântico religioso famoso, "Hino a São João":

UT queant laxis
RE sonare fibris
MI ra gestorum
FA multi tuorum
SOL ve populi
LA eris reatum
S ancte Iohannes

Somente no século XVII "Ut" foi substituído por "Dó" por razões meramente fonéticas; Arezzo criou o sistema de notação musical e do solfejo, e o "Si" foi incorporado depois, quando se passou do sistema hexacorde para o da oitava.
Efeitos subliminares subaudíveis podem ser plantados em baixo volume em diversas faixas de som e velocidade inaudíveis pelo ouvido humano no nível consciente, porém, causando reações subliminares facilmente comprováveis.
Key explica que o coração humano bate a 72 pulsações por minuto, e que músicas ou vozes nesse ritmo afetam o comportamento humano. Tais efeitos sonoros seriam tal qual os cenários de filmes, o discurso gráfico e os iconesos em fotos ou desenhos, um fundo subliminar inaudível.
Sara Melissa Müller desenvolveu estudos e apresentou papers em co-autoria comigo em congressos científicos internacionais como o IAMCR nos quais aprofunda o tema do som subliminar. Segundo Müller o médico e músico Wilson Luiz Sanvito condena os vários estudos sobre a capacidade da música em influenciar o cérebro, o corpo físico e as emoções. Para ele, a música afeta fisicamente por possuir um ritmo (pulsações) e um tempo (compasso), como as funções biológicas. O cérebro parece analisar os estímulos sonoros através de padrões de referência tendo como modelo freqüências harmônicas, no caso da música.
Watson, no livro “War On The Mind: The Military Uses And Abuses Of Psychology” (p. 422), revela outro segredo do Exército dos Estados Unidos: em 1973 a Allen Internacional publicou o registro de um canhão para dissolver multidões urbanas, o "Photic Driver" que pulsa sons que reverberam nos edifícios sincronizados com flashes de luzes piscando velozmente, refletindo nas paredes dos edifícios; o barulho e as luzes causam náuseas na multidão, mas o risco de ataques epiléticos registrados nos testes levou ao arquivamento do protótipo experimental.
Pulsos de som em certas freqüências podem deixar a multidão enjoada ou até causar ataques epiléticos induzidos sonicamente por padrões de ondas repetidas ritmicamente; tais padrões podem ser baixas freqüências, até inaudíveis (subliminares); segundo Peter, um protótipo empregado em uma manifestação da Irlanda do Norte dispersou uma multidão de manifestantes católicos com notas agudas dolorosas.
Em uma propaganda para a televisão, por exemplo, o receptor percebe antes a imagem, e o áudio neste contexto seria classificado como "música de fundo", pois há muitas informações sendo transmitidas em um pequeno espaço de tempo. Esses elementos que ficam em segundo plano seriam um fundo subliminar.
Segundo o "Princípio Poetzle", todos os sons que não são percebidos conscientemente atuariam de forma subliminar, recebemos múltiplas mensagens, e nossa atenção seletiva filtra e focaliza um único canal sensório, deixando todo o resto como subliminar. Tais informações entram "de contrabando" e se depositam na memória subliminar ou subconsciente.
Os pensamentos e idéias não-iluminados, esquecidos, não deixam de existir: se encontram em estado latente, adormecidos num estado subliminar, além do limite da atenção consciente ou da memória, o que não impede que a qualquer momento possam surgir.
há aquilo que se pode chamar de audição sensorial, ou seja, o tipo de audição no qual o ouvinte não volta toda a sua atenção para o discurso musical, por exemplo, quando ouve música enquanto desenvolve outra atividade qualquer. Isso ocorre todos os dias: no consultório médico, no supermercado, durante o trabalho, no carro.
Nesses momentos, a música ocupa um espaço secundário em nossa percepção consciente podendo ser considerada percepção inconsciente, ou seja, subliminar. Vários sons podem ser utilizados para se comunicar de forma subliminar variando de acordo com o contexto em que é inserido e embutido o som.
Todos os sons podem ter uma razão de ser, até mesmo o silêncio. Os silêncios também são uma dimensão de som. Há dúzias de silêncios eletrônicos diferentes, cada um deles produzindo uma reação definida no receptor. Sons e silêncios podem ser alternados, criando um pelotão de efeitos para o público. Esses sons e silêncios, quando bem combinados não são percebidos conscientemente.
Key, no livro Media Sexploitation, descreve diversos subliminares sonoros, inclusive explica a decupagem dos efeitos sincronizados na mixagem ou edição do filme O exorcista.
Segundo Key, o reforço que o som causa na imagem é a causa do sucesso desse filme de terror, pois foi realizado com engenharia de som subliminar sofisticada para a época, chegando a ganhar um Oscar pela trilha sonora.
Friedkin, o responsável, explica que aplicou diversos tipos de subliminar no fundo sonoro, por exemplo:
1) Som do enxame de abelhas furiosas, zunindo em dezesseis freqüências diferentes mixadas – o consciente as ouve como um único som. Todos os humanos reagem com medo e ansiedade ao som das abelhas, mesmo se nunca ouviram tal som, este desperta o desejo de fugir, esconder-se, e o medo de sofrer dores.
Friedkin explica que, segundo Jung, tal som seria um arquétipo.
Esse som foi plantado na edição em ondas crescentes antes das cenas de maior tensão e suspense.
2) Som dos gritos de porcos sendo degolados. A menina Reagan, ao ser possuída pelo demônio, vai sendo maquiada gradualmente a cada cena para parecer-se com um porco, enquanto "ouve-se" subliminarmente estes guinchos angustiantes.
3) Gemidos de casais no momento do orgasmo. Foram inseridos no fundo subliminar nas cenas de clímax, o ato de exorcismo com a moça e o padre a sós.
Key explica que mais de 50% das mulheres entrevistadas por sua equipe afirmaram ficar excitadas sexualmente nessa cena.
4) Som no silêncio. As pausas silenciosas do filme eram silêncio eletrônico, com fundo de baixa freqüência inaudível, zumbindo.
Esses silêncios formam uma série de platôs que gradualmente aumentam em volume e diminuem de intervalo de tempo de aparição antes dos momentos de clímax. Os silêncios são empregados para produzir tensão emocional, tornando-se mais e mais freqüentes e pesados num fluxo de tensão-clímax-relaxamento-tensão.
5) Dublagem. A voz de Reagan vai sendo cuidadosamente sintetizada e mixada até ser totalmente dublada pela voz de Mercedes McCambridge, atriz com uma voz profunda e sensual.
Key demonstra diversas técnicas empregadas pela engenharia de som subliminar.
Ora, sons de abelhas prestam-se a anúncios de seguros de vida, planos de saúde e tudo o que envolva o cérebro réptil, as motivações de Maslow relativas à segurança.
Já a cena dos porcos guinchando e a maquiagem da atriz é uma demonstração da intersemiose subliminar som-imagem.
Na cena sadomasoquista do exorcismo os gemidos de orgasmos mostram o poder dos estímulos sexuais subliminares.
Até mesmo os silêncios apresentam pulsos subliminares inaudíveis para tornar apreensivos os telespectadores. Na montagem cinematográfica as imagens são editadas de modo a intensificar a tensão, gerando um ritmo angustiante de suspense, que altera os batimentos cardíacos, a pressão arterial, a respiração e a taxa de adrenalina e epifremina do público.
Isso é o que hoje é chamado "engenharia de emoções".
O exorcista, é importante lembrar, foi realizado em 1976. Hoje tais tecnologias sofisticaram-se, bem como suas aplicações.
No Brasil, em 1989, Zé Rodrix produziu um jingle para o Chevrolet da General Motors, cujo ritmo era de 80 ciclos por minuto. Segundo Zé Rodrix, o ritmo do coração de uma mãe amamentando o filho, ouvido pelo recém-nascido, é um som associado a conforto, tranqüilidade, segurança e prazer. Sensações que o publicitário, por meio do jingle, tentava associar subliminarmente ao carro.
Rodrix afirma que se baseou em pesquisas do grupo Pink Floyd que apontaram o ritmo de 80 ciclos como o de maior efeito subliminar sobre o auditório – cobaias involuntárias dessas tecnologias experimentais em seus shows.
Porém, não é apenas no cinema, na publicidade e nos shows de rock que a tecnologia subliminar sonora pode ser aplicada.
Segundo Faria, é possível empregar essas técnicas para uma aprendizagem subliminar, como explica na sua obra A comunicação na administração, ao citar o técnico francês Jacques Genevav, que inventou o automafone, um aparelho pesando cerca de 20 quilos, o qual "ensina as pessoas enquanto elas estão dormindo".
O tema ou lição é gravado em fita e um "baixo-falante" toca subliminarmente sob o travesseiro.
Além de ajudar estudantes em suas lições e na aprendizagem de idiomas, o sistema serve para atores decorarem seus textos e para gagos corrigirem seus problemas. Esse mesmo sistema já tem sido usado em dietas, para motivar subliminarmente a perder peso do mesmo modo que as fitas de videocassete já citadas.
Atualmente, nos Estados Unidos, o mais recente emprego da tecnologia subliminar sonora tem fins "educativos", e uma das empresas que desenvolve este trabalho é a Corporação de Engenharia Comportamental, Engenharia de Emoções, localizada em Metairie, Louisiana, Nova Orleans.
Segundo Peter Krass, no artigo "Computeis that Would Program People", a engenharia de emoções é um ramo recente de atividades que tem por objetivo alterar o comportamento involuntariamente, sem a consciência dos receptores, do público que é manipulado subliminarmente por sons e cores.
Um dos produtos à venda é o Mark VI – audio subliminal processos, um equipamento eletrônico que ajusta o som para um volume subliminar abaixo de 20 ciclos por segundo, mixado à música de fundo que toca em supermercados e lojas de departamentos. A voz de fundo fica repetindo todo o tempo a frase "sou honesto, não roubo", o que já reduziu em 30% o índice de furtos em 81 supermercados de quatro estados dos Estados Unidos.
O Mark VI também é instalado em consultórios de dentistas e médicos, onde recita a ladainha subliminar de frases que acalmam e relaxam, além de ser colocado em bancos para influenciar funcionários e clientes a fazerem investimentos.
Há sons no silêncio dando ordens, sugestionando, manipulando.
Por outro lado, no Oregon, EUA, a empresa Proactive Systems patenteou outro sistema semelhante que está no mercado desde 1981 com resultados surpreendentes, comprovados estatisticamente.
Alguns programas de computador têm um número limitado de canais. Porém, como foi descrito anteriormente, programas como o Vegas são ilimitados. Os volumes dos canais podem ser controlados individualmente e há também um volume geral.
O exemplo mais claro é o efeito do som no formato 5.1, aquele usado em Home Theater. O alto-falante mais grave reproduz algumas freqüências que o ouvido humano não capta, são freqüências abaixo de 20 hertz.
Mas aí vem a pergunta: por que gastar muito dinheiro comprando um alto-falante que reproduz um som que não podemos ouvir? Resposta: o som se propaga no ar empurrando as moléculas do ar para frente, neste caso não podemos ouvir o som mas podemos sentir a sua vibração. Imagine a cena de um avião caindo em um filme. No momento da queda, a pressão sonora é tão grande que nos dá a sensação de que o avião vai cair sobre nossas cabeças. Aliás, é bom que o efeito seja real somente até esse ponto.
Desse modo, as moléculas de ar empurradas pela propagação da onda sonora chegam dentro do ouvido e causam o bater do martelo na bigorna registrando um efeito tátil subliminar de pulso e freqüência, ocorrendo a cognição sem consciência, a repetição do estímulo pode ocasionar um condicionamento (behaviorismo) e uma predisposição posterior a estados emocionais ao ser exposto ao logotipo, ao candidato político, a embalagem do produto etc.
E a audição periférica explica, pela Gestalt, que tal fundo é despercebido e fora do holofote da consciência na explicação de Jung, sendo, pois que, se não estão conscientes são inconscientes, logo, subliminares.
Tais mixagens de som são os iconesos sonoros.
Apesar de toda esta tecnologia disponível, diversos publicitários e sonoplastas entrevistados alegam que ninguém nunca ouviu falar de nenhuma aplicação de subliminares no som !!!
A audição é pura recepção. O ato de ouvir limita-se a receber um sinal sonoro e determinar a ele um sentido. Ouvir é um estado passivo e de contemplação, porém, no âmbito da percepção, a audição é fundamental no contato com o mundo.
Por isso, é impossível "fechar os olhos" aos estímulos subliminares sonoros ou escapar as armas de guerra sônica.

Bibliografia
Calazans, Flávio. Propaganda subliminar Multimídia, Sétima edição revista e ampliada, Summus editorial. 2006.

Devocional para Terça-feira, 16 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
“Se podes?”, disse Jesus. “Tudo é possível àquele que crê.”
-- Marcos 9:23

PENSAMENTO:
Jesus é o maior “que acredita”. Todas as coisas SÃO possíveis
para ele. Adivinhe o que? Ele anseia fazer grandes coisas através
de nós também. De fato, ele prometeu que faria ainda maiores coisas
através de nós do que ele mesmo fazia porque agora ele está ao lado
do Pai para nos ajudar! (Veja João 14:12-14). Então, está na hora
de deixar de falar sobre o que não podemos fazer, e começar a
acreditar no único que pode realizar grandes coisas! Paulo colocou
da seguinte maneira: Deus pode fazer “mais do que tudo o que
pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós”
(Efésios 3:20-21).

ORAÇÃO:
Grande Todo Poderoso Deus, soberano das nações, Criador do
universo e Senhor de todas as coisas, por favor, perdoe-me.
Perdoe-me pelas minhas orações fracas e limitadas. Perdoe-me por me
envolver em brigas mesquinhas sobre coisas mundanas e irrelevantes.
Perdoe-me por minha falta de visão espiritual. Incita-me pelo seu
Espírito. Por favor, abra meus olhos para que possa ver o que o
Senhor anseia fazer através de mim. Por favor, capacite-me para ser
um testemunho poderoso ao mundo preso na escuridão. Por favor,
dá-me sonhos incríveis para seu Reino, e depois me surpreenda por
fazer muito mais que jamais imaginei. No nome de Jesus, e á Sua
glória eu oro. Amém.

15 outubro 2007

Devocional para Segunda-feira, 15 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Quem tem muitos amigos pode chegar à ruína, mas existe amigo
mais apegado que um irmão.
-- Provérbios 18:24

PENSAMENTO:
Quem são seus amigos mais chegados? Bons amigos são difíceis de
achar num mundo de relacionamentos superficiais. “Passar tempo com
o grupo” pode dar um falso senso de fazer parte do grupo, mas
muitas vezes nos deixa feridos e sozinhos em tempos de tribulação.
Relacionamentos abertos, honestos, sustentadores e amorosos não
acontecem sem investimento. Peça para o Senhor lhe mostrar bons
amigos na família dele. Ministre e sirva às pessoas ao seu redor.
Ouça seus pedidos, e leve-os fielmente em oração. Passe tempo em
serviço cristão com outros servos. Faça parte de um grupo de estudo
bíblico. Ao fazer isso, confie que Deus lhe dará aquele “amigo de
alma gêmea”. Companheiros são fáceis de achar, mas nem sempre
podemos contar com eles. Desenvolver amizades cristãs é um
investimento de esforço e tempo, mas são amigos com quem podemos
compartilhar a eternidade.

ORAÇÃO:
Precioso Deus, obrigado pelos meus amigos (inclua os nomes dos
seus amigos). Por favor, querido Pai, mostre-me alguém esta semana
que precisa de mim para ser seu amigo. Abençoe todos os que lêem
Devocional Para Hoje com um amigo cristão que possa ajudá-lo na sua
caminhada cristã. Obrigado, querido Pai, pelo meu maior amigo,
Jesus, em cujo nome eu oro. Amém.

14 outubro 2007

Devocional para Domingo, 14 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos
para Deus em Cristo Jesus.
-- Romanos 6:11

PENSAMENTO:
No batismo, somos unidos com Cristo na sua morte (veja Romanos
6:1-14 para a história desta meditação devocional). Nosso velho
homem pecaminoso foi crucificado com Cristo. Não somos mais
escravos do pecado. Estamos vivos em Cristo – o único que o pecado
não venceu e a morte não conseguiu conquistar. Sua vida agora é
nossa vida. Sua vitória é nossa vitória. Seu futuro é nosso futuro.
Vamos nos comprometer a viver baseado nesta certeza!

ORAÇÃO:
Gracioso Pai, é incrível que o Senhor tenha deixado todos os
meus pecados no sepulcro do seu Filho crucificado e me levantado
para uma nova vida com Ele. Inspire-me a achar significado, alegria
e vitória em Jesus. Fortaleça-me com o seu Espírito e conforme-me
mais perfeitamente ao meu Senhor. Por favor, capacite-me para viver
totalmente confiante que todos os meus pecados foram enterrados e
não existem mais. Por favor, dê-me a confiança de que a minha vida
nova está ligada a Jesus e Seu futuro. Jesus, obrigado por me dar
esta esperança. Eu Lhe ofereço este louvor no seu nome. Amém.

13 outubro 2007

Devocional para Sábado, 13 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
Quebra o braço do ímpio e do perverso, pede contas de sua
impiedade até que dela nada mais se ache.
-- Salmos 10:15

PENSAMENTO:
É difícil não ficar desencorajado quando pessoas más fazem o
repreensível. Cristãos em todo continente têm questões que os
perturbam sobre o mal perpetrado no seu canto do mundo, enquanto
autoridades corruptas abusam daqueles que pertencem ao povo de
Deus. Vamos nos juntar, cristãos do mundo inteiro, e pedir para
Deus intervir de maneira clara e decisiva, e acabar com estes dias
de violência e maldade!

ORAÇÃO:
Santo e justo Pai, por favor, quebre o poder do mal que reina no
nosso mundo e acabe com ele. Mostre que a queda do poder do mal
está nas mãos do Senhor Jesus. Senhor Jesus, destrua cada poder que
estiver entre Deus e nós, e faça começar o reinado eterno do seu
Reino. À sua glória, Senhor Jesus, e em seu nome eu oro. Amém.

12 outubro 2007

A Era da Sensação

Vivemos na era da sensação. As pessoas, para se sentirem vivas
precisam cada vez mais, de muito estímulo sensorial (olhos, ouvidos,
tato, mente):

Hoje em dia já não basta ouvir música: tem de se ouvi-la muito alto,
num aparelho de pelo menos 1000 watts para garantir ao seu possuidor
uma sensação de prazer.
A qualidade de um show não é avaliada pela qualidade, mas sim pela
quantidade de equipamento utilizado.
Quer ver um bom filme? Tem de ter muitos efeitos especiais, e de
preferência que supere aos filmes anteriores.
A moçada precisa estar com a mente a "mil". A bebida e a droga são
ótimas para estimular uma sensação diferente. A vida seria monótona
demais sem elas....
Estes sentimentos invadiram também a Igreja. É o domínio da
sensação, ou melhor, o demônio da sensação. Eu chamo de demônio
porque ele desvia a atenção do Principal. Ter fé já não basta. É
preciso Ter também a sensação volatizada.

Para atender a essa necessidade de estímulos, transformou- se o culto
num grande caleidoscópio. É preciso ter muita sensação, muitas
atrações, uma atrás da outra. O momento de "oração silenciosa" na
igreja foi reduzido a alguns poucos segundos. O silêncio chega a ser
constrangedor, e o dirigente quase se desculpa por isso....

Sem dúvida, o culto da Igreja Primitiva seria considerado hoje
enfadonho demais: falta avivamento, diriam alguns... (não por mera
coincidência, igreja chamada avivada é aquela que "mexe" com os
irmãos).

O pastor, hoje, não pode mais ser um simples servo de Deus. Ele tem
de ser um pouco artista, chamar a atenção da platéia sobre si. Não é
mais o charisma referido por Paulo que é importante, mas é o carisma
barato que diverte, faz rir e que, de preferência, não faça pensar.

Não, nada contra a alegria, a descontração, o belo aos olhos.... o
perigo está na dessensibilizaçã o que começa a ocorrer a partir daí.
Não sei o que os "caçadores de sensação" buscarão daqui pra frente.
Logo vai cansar cair do Espírito, subir à montanha para ver folhas
brilharem, etc. Vejam o dente de ouro: já passou a onda. Cansou.

Como o teólogo Kierkegaard já havia observado: quem vive sob o
domínio da sensação tenta realizar todas as possibilidades, mas
estas não lhe proporcionam mais do que uma atualidade transitória. A
ameaça do tédio é perpétua e consequentemente a busca de novidades
conduz, em última instância, ao desespero.

A Bíblia, ora, a Bíblia...

Antigamente, a Bíblia dizia... "Entra no teu quarto, fecha a porta,
ore a teu Pai que vê em secreto e ele te abençoará". Hoje, não.... é
necessário uma série de atos, de intermediários, de papeizinhos, de
fogueira, de corrente, de sal, de monte....

Antigamente, a Bíblia dizia... "misericórdia quero, e não
sacrifícios".
Hoje, não.... é necessário sempre "sacrificar" algo para obter
bênçãos de Deus.

Antigamente, a Bíblia dizia.... "A Fé vem pelo ouvir, o ouvir da
Palavra de Deus". Hoje, não... é necessário sempre alguma coisa
visível e palpável para "ajudar" a fé sempre claudicante das pessoas.

Antigamente, a Bíblia dizia... "De graça recebestes, de graça dai".
Hoje, não.... tudo tem o seu preço.

Antigamente, a Bíblia dizia.... "Foi-me bom ter eu passado por
aflição, pois aprendi os teus decretos".
Hoje, não... jamais se aceita o caráter purificador e corretivo da
provação. Aflição é alguma maldição hereditária vinda de seu bisavô
e que precisa ser quebrada.

Antigamente, a Bíblia dizia.... "Pai, se for possível passa de mim
esse cálice".
Hoje, não.... deve-se exigir de Deus com frases do tipo : "Eu
determino!" ou "Eu não aceito!".

Antigamente, a Bíblia dizia.... "Minha é a prata e ouro, diz o
Senhor dos Exércitos".
Hoje, não.... utiliza-se esse versículo de forma totalmente oposta à
pretendida pelo profeta Ageu, e os donos do ouro e da prata são bem
conhecidos.

Antigamente, a Bíblia dizia.... "Aprendi a viver contente em toda e
qualquer situação".
Hoje, não.... as pessoas só ficam contentes se tiverem "aquilo" que
querem.

Antigamente, a Bíblia dizia que.... Paulo deixou Trófimo doente em
Mileto, que Timóteo sofria de freqüentes enfermidades do estômago e
que Eliseu morreu da enfermidade que padecia.
Hoje, não..... muitos pastores e profetas prometem cura para todos
que os buscarem, pois eles têm poder (e por analogia, Paulo não
tinha, Timóteo não tinha e Eliseu até morreu da doença que sofria).

Com certeza, muitos que chegaram até o final dessa leitura,
dirão: "A Bíblia, ora, a Bíblia"

OBSESSÃO PELO DIABO

Daniel Rocha, Pastor e Psicólogo



Achei engraçado um artigo que
li na Internet mostrando situações do cotidiano que pode acontecer com
qualquer de nós, crentes no Senhor, e que, invariavelmente, a
responsabilidade sempre acaba sobrando para o inimigo:

- Deu uma topada no pé da mesa, a culpa é do diabo.

- Queimou o arroz, a culpa é do inimigo.

- Bateu o carro, o diabo se colocou no caminho.

- Martelou o dedo, o diabo é culpado.

- Levou multa de transito, o Diabo está se levantando contra mim.

- O chefe me deu uma chamada de atenção, o inimigo está furioso.

- Levei um fora da namorada, o diabo está lutando contra mim.

Diante de afirmativas como essa, fiquei pensando - como começou essa
obsessão que se transformou em paranóia para uma boa parcela dos crentes?
Da Bíblia é que não foi, pois isso é coisa da religiosidade popular que
nem sempre tem um bom embasamento na Palavra.

Lembrei-me do apóstolo Paulo quando tomou um navio que foi sacudido por
uma terrível tempestade, bateu nas rochas, sofreu naufrágio e quase que
morreram todos. Não se ouve uma só palavra do apóstolo contra Satanás.
Pelo contrário, ele havia percebido condições climáticas que
desaconselhavam uma viagem de navio, e com bom senso deduziu que seria
melhor permanecer onde estavam (ah, como falta bom senso em tantas
decisões que tomamos, e depois a culpa sobra pra "ele"). De qualquer
maneira, quando desembarcaram na ilha de Malta ele curou um homem enfermo
e testemunhou do Deus vivo.

Virou moda culpar o diabo pelos desvios de caráter: preguiça,
prostituição, adultério... dizem que é coisa do demo. Opinião
equivocadíssima, pois a Bíblia diz que isso é "defeito" seu, você nasceu
com ele, homem carnal. Está lá no seu "DNA espiritual". Portanto assuma e
mude de comportamento. Ao preguiçoso, por exemplo, Salomão manda observar
as formigas: "Vai ter com a formiga, ó preguiçoso". Não há nenhum
"demônio da preguiça" na pessoa - ela que é "folgada" mesmo.

O próprio Jesus já ensinava: "De onde procedem a prostituição, o
adultério, a malícia (Mc 7.21 )? Mais uma vez a origem do problema não
vem de fora, mas de dentro: "É de dentro do coração do homem". Mau
comportamento, xingamento, gritaria é coisa do diabo? Pode ser que sim,
mas normalmente é ignorância mesmo, falta de educação, falta de temor a
Deus. E Paulo não manda expulsar nada, mas dá um conselho: "Longe de vós
toda cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmia, e bem assim toda malícia"
(Ef 4.31). Ou seja, ele manda a pessoa tomar consciência desse
comportamento inadequado, ridículo para um crente e parar com isso.

E quanto aos impedimentos que há em nossa vida? Será tudo obra do
coisa-ruim? É verdade que aos tessalonicenses Paulo diz que "Satanás lhe
barrou o caminho". Muito bem, houve aí um discernimento espiritual e não
uma obsessão do apóstolo. Ele próprio, no livro de Atos, diz que
"tentamos ir para Bitínia, mas o Espírito Santo nos impediu" (At 16.7). E
mais: o Espírito também o impediu de pregar a palavra na Ásia (At 16.6).
Vejam: não foi Satanás, foi o Espírito Santo de Deus!

Deus também muitas vezes nos barra o caminho. Deus também coloca
impedimentos. Se você não tiver um discernimento espiritual vindo do Alto
não diga que é Satanás o que o Senhor está fazendo, pois você pode se ver
lutando contra os céus. Imagine quantas vezes o próprio Senhor Jesus lhe
impediu de continuar o seu caminho, impediu uma viagem sua, fechou-lhe
uma porta, frustrou-lhe um plano.....

Há algum tempo esteve em nossa igreja o missionário que levou "bomba" na
prova do Seminário e ele teve de voltar à sua congregação por ter sido
reprovado. Obra do diabo? Não! E ele conta: "se eu não tivesse reprovado
eu jamais conheceria a esposa que Deus havia me preparado". Hoje eles são
missionários no Senegal. Deus o impediu de terminar o curso de Teologia
pois o queria casado e missionário!

Toda enfermidade tem origem no diabo? Depende. Foram poucos os casos de
cura que Jesus mencionou tal coisa. Quando Paulo escreve a Timóteo, que
sofria de "freqüentes enfermidades do estômago", ele simplesmente manda
tomar "um pouco de vinho" (como remédio), e ponto final. Não há nenhuma
menção, nenhuma advertência, nenhuma explicação sobrenatural para a
doença do jovem Timóteo. E o conselho de Paulo é simples: se cuida, e
toma o remédio regularmente! Em outras palavras: para fatos e
acontecimentos de origem natural, lida-se de forma natural. O Deus do
sobrenatural também é o Deus do cotidiano. O Senhor do extraordinário
também se manifesta no ordinário.

Com certeza evitaríamos muitos problemas e acidentes simplesmente se
cuidássemos e fizéssemos aquilo que precisa ser feito. Vejam os exemplos
que iniciei esse artigo:

1) Deu uma topada no dedão? Olha por onde anda, seja cuidadoso.

2) Queimou o arroz? Será que não é porque você foi para a sala ver TV?

3) Bateu o carro? Ah, sim, o farol estava vermelho e você achou que dava
tempo.

4) Levou multa no trânsito? Ora, só porque não pagou licenciou o carro?

5) O chefe lhe deu bronca? Não seria por causa de sua 4a falta no mês?

6) Levou fora da namorada? Será que Deus não tem coisa melhor pra você?

Normalmente procuramos uma desculpa para tentar ocultar nossos erros, e
não há nada melhor que jogar a culpa em outro !!!

Foi dado uma prova a um grupo de seminaristas, o tempo era de 60 minutos
para concluir, o tema era: Fale sobre Deus e fale sobre o Diabo. Um
seminarista começou a escrever sobre Deus, sua grandeza, sua obra e
quando viu faltava 1 minuto para esgotar o tempo. Pegou rapidamente uma
folha em branco escreveu o titulo Satanás. E logo abaixo escreveu: "Não
ha tempo para Satanás". Ganhou em primeiro lugar.

Estou cansada, mas vou continuar!

Esmeralda Campelo Vilela

Hoje, apesar do sol claro e lindo,
Da brisa suave entre as folhas,
Do sorriso maroto dos meninos na calçada,
Eu me senti cansada.
E até pensei, de forma equivocada,
Em parar, sumir, correr e desistir.
Cansada de ouvir lamentações,
Pedidos repetidos de orações.
Cansada de cobranças e desconfianças.
Cansada de ser pobre,
Abraçar pobre, cuidar de pobre,
Acreditar que pobre tem alma,
Enquanto há tantos ricos, fervorosos,
Abençoados, poderosos.

Para quem, ser pobre, estar apertado,
É coisa do inferno, é pecado.
Estou cansada do sincretismo,
Da Bíblia marcada com folhas de arruda.
Da troca do anjo que falhou na ajuda.
Estou cansada de ver gente rolando,
Pulando, gritando, sapateando
Com sapatinhos de fogo.
E, cansada deste jogo,
Senti vontade de parar.
E então, quando me pus a pensar,
Lembrei que o diabo não pára
E, sempre se prepara
Para roubar, matar e destruir.
E eu resolvi seguir.
Sabendo que há pranto em cada canto.

Na cidade bela,
No palácio, na favela.
Não posso desistir
Se há tantos que não podem sorrir
E tantos que só sabem chorar...
Estou cansada de ver poderosos na tela,
Bailarinos no altar,
"Inebriados" , "embriagados" , no templo.

E, em nenhum momento,
Souberam o que é o lamento
De quem vive na rua
Sob o sol, sob a lua.
No frio e no calor,
Convivendo com o ódio,
Sem conhecer o amor,
Sem nunca ouvir dizer:
Que o amor tanto crê
Tudo sofre, e espera.
Que o amor não se ufana
Não destrói, não engana.

Estou cansada de ver
Templos cheios de santos
Que têm mãos, mas não servem.
Têm pés, mas não andam,
Têm olhos, mas não vêem.
Têm ouvido, mas não ouvem.
Têm coração, mas não amam.
Têm bens, mas não repartem.
Estou cansada, mas vou continuar.
Porque a minha caminhada está perto de acabar...

E o dono da lavoura vai voltar.

------------ --------- --------- --------- --------- --------- -
-----------
Esmeralda Campelo Vilela, 76 anos, casada há 56, 6 filhos e 19 netos
(dos quais 8 são pastores), e 6 bisnetos, filha do primeiro
missionário brasileiro a trabalhar com indígenas no Brasil (Zacarias
Campelo), é pastora da Comunidade Evangélica Betesda, em Belo
Horizonte, e presidente da Fundação Esmeralda Campelo, uma
instituição filantrópica que abriga mais de 360 crianças de
Contagem, MG.

Devocional para Sexta-feira, 12 de Outubro, 2007

VERSÍCULO:
E assim mostrarei a minha grandeza e a minha santidade, e me
farei conhecido de muitas nações. Então eles saberão que eu sou o
SENHOR.
-- Ezequiel 38:23

PENSAMENTO:
Numa época em que o povo de Deus estava caindo aos pedaços
física e espiritualmente, ele promete o julgamento – julgamento
sobre eles e seus opressores. Mas também revela a razão. Ele
mostrará sua grandeza e santidade para que eles possam conhecê-lo,
YAHWEH, Deus do “seu povo” e também de todas as nações. Eu adoraria
ver Deus mostrar sua grandeza e santidade nos nossos dias, e você?
Honrar a Deus por quem ele é e o que ele tem feito seria
maravilhoso. Que este dia venha logo.

ORAÇÃO:
Pai, como seu filho falho e mortal, eu temo sua revelação de si
mesmo. Nós humanos somos mortais e frágeis em comparação à sua
glória. Mas eu tenho confiança no meu relacionamento com o Senhor
através de Jesus. E, querido Pai, quero que o Senhor seja honrado e
seu nome reverenciado nos meus dias. Estou cansado de ouvir seu
nome ser usado em vão e sua glória profanada. Exalte-se perante as
nações! Revele sua santa majestade para que todo o mundo saiba que
o Senhor é o único Deus verdadeiro e vivo! No nome de Jesus eu oro.
Amém.

11 outubro 2007

O aborto e sua evolução histórica

O presente artigo versa sob os aspectos mais relevantes do aborto ao longo de sua evolução histórica, trazendo noções básicas de períodos distintos, desde o início das civilizações até a atualidade.

SUMÁRIO: 1. Introdução; 2. Noções sobre a evolução histórica do aborto; Considerações Finais; Bibliografia.

  1. IntroduçÃo

A questão do aborto vem sendo debatida ao longos das eras, no entanto, é sempre atual polêmica, complexa e envolve aspectos da mais alta indagação, já que, a discussão engloba campos distintos, tais como: a ética, a moral, a medicina, o direito, a religião, os costumes e a filosofia.
Etimologicamente a palavra aborto, isto é, o termo “ab-ortus”, traduz a idéia de privar do nascimento, vez que, “Ab” equivale à privação e “ortus” a nascimento. Entretanto, o termo aborto provém do latim “aboriri”, significando “separar do lugar adequado”, e conceitualmente é: “a interrupção da gravidez com ou sem a expulsão do feto, resultando na morte do nascituro” (De Paulo, 2002. p. 13).

  1. NOÇÕES sobre a evolução HISTÓRICA do aborto

Giza-se, que os mais remotos apontamentos de que se tem notícias da prática de métodos abortivos foram descobertos na China, ainda no século XXVIII antes de Cristo.
No desenrolar da história da humanidade inúmeros povos estudaram e discutiram a problemática do aborto. Dentre eles estavam Israelitas (no século XVI antes de Cristo), Mesopotâmicos, Gregos e Romanos, mas limitavam-se a compor considerações e críticas de cunho inteiramente moral (MATIELO, 1996, pg. 11).
Afirma Matielo, 1996, pg. 11, que no período da Antigüidade, “Hipócrates, o grande gênio da incipiente medicina, estudou todo o quadro clínico do aborto, estendendo ainda suas preocupações ao tratamento e aos métodos para induzi-lo”. No entanto, sua atitude, choca-se com o clássico juramento do estudioso desta área, os quais são até hoje, orgulhosamente repetido pelos formandos das Faculdades de medicina em todo o Mundo1.
A verdade é que os povos primitivos não previam o aborto como um ato criminoso, no entanto, posteriormente, quando o faziam atribuíam a ele severas punições. A aceitação do aborto como exceção à regra geral da proibição esta revestida de norma oral ou legal - surgindo com extrema raridade em algumas legislações antigas, mas impreterivelmente vinculadas ao preenchimento de rigorosos requisitos, já previamente determinados (Matielo, 1996, pg. 12).
Contudo, constatou-se que o aborto sempre foram praticadas em todo o mundo, e embora “reprovadas pela grande maioria das civilizações, em determinadas épocas foi aceita sob o pretexto de que servir para controlar o crescimento populacional”2 - situação esta que naquela época preocupava diversos estudiosos.
Seus primeiros defensores pretendiam proteger não somente o ser em formação, mas também a gestante e a própria sociedade3.
“O Talmud4, não fez qualquer referência ao aborto, posição esta também adotada por outro respeitável documento da época, denominado Pentateuco” (Matielo, 1996, pg. 12).
Porém, a Bíblia em suas sagradas escrituras, elenca punições a quem praticar ou for complacente com a prática de manobras abortivas. Conforme traz o livro do Êxodo (no capítulo XXI, versículos 22 e 25):

“Se alguns homens renhirem, e um deles ferir mulher grávida, e for causa de que aborte, mas ficando ela com vida, será obrigado a ressarcir o dano segundo o que pedir o marido da mulher, e os árbitros julgarem. Mas, se o desfecho desta situação for à morte dela, dará vida por vida. Olho por olho, dente por dente, pé por pé. Queimadura por queimadura, ferida por ferida, pisadura por pisadura”. Alguns doutrinadores afirmam que as palavras acima transcritas – encontradas nos textos da Bíblia, constituem reflexo estatuído no Código de Hamurabi, pois este, considerado um dos mais antigos diplomas jurídicos, já previa indenizações em casos de aborto provocado, cujo valor variava conforme as conseqüências geradas por este. Pesava-se também se a mulher era livre ou escrava, nesta o valor a indenizar era menor limitando-se a uma quantia paga a seu senhor, já em relação àquela o valor de ressarcimento era bem maior, onde a reparação do dano poderia até mesmo dar-se com a morte de uma filha do provocador do abortamento (Matielo, 1996, pg. 12 e 13).

Assim sendo há um ponto de ligação entre ambas as legislações, eis que, tanto na Bíblia como no Código de Hamurabi, já na Antigüidade preocupavam-se bem menos com o aborto propriamente dito e muito mais com o ressarcimento ou compensação do dano por este causado.
O Egito antigo também buscava uma solução pertinente em relação ao aborto. Contudo, posteriormente, no Código de Manu, aplicado também na Índia, foi cogitada a prática do aborto como sendo um ato de cunho ilícito. Sendo que,

(...) se dele resultasse a morte de gestante pertencente à casta dos padres, o responsável sofreria castigos como se houvesse ceifado a vida de um “Brahmane”, sendo este submetido a penas corporais que, em grau máximo, levariam à morte (Matielo, 1996, pg. 13).

Os Assírios puniam severamente a prática do aborto, aplicando pena de morte a quem o praticasse em mulher que ainda não tivesse filhos. Puniam também as mulheres que se submetessem as manobras abortivas, sem o consentimento de seus maridos, consistindo a referida punição na empalação5, a qual resultava sempre em morte (Matielo, 1996, pg. 13).

Na Pérsia o código de conduta6 da população encarava a questão do aborto do seguinte modo: se a jovem, por vergonha do mundo, destrói seu gérmen, pai e mãe são culpados; ambos partilharam do delito e serão punidos com morte infamante (Matielo, 1996, pg. 13). Assim, se percebe a substancial distinção entre o dispositivo citado e as demais previsões da época, nas quais predominavam somente castigos as mulheres que praticassem manobras abortivas, a fim de ceifar a vida do nascituro, ou a quem se auxilia. Já os persas adotavam um sistema de repressão familiar, onde não só a jovem era punida, mas também seus pais eram igualmente responsabilizados. Aqui pai, mãe e filha eram submetidos à execração pública e, por fim, eram executados (Matielo, 1996, pg. 13).

Doutrinadores desta época chegaram ao extremo de aconselhar, a prática ilimitada do aborto. Esta orientação logo foi reprimida através da intervenção do Poder Legislativo, que atuou no âmbito de criar leis que salvaguardassem os interesses do pai (que na maioria das vezes desconhecia o fato a gravidez) e da sociedade como um todo. No entanto, ressalta-se que quando a gestação acorresse fora do matrimônio ambos os povos mencionados continuaram a aconselhar a gestante a realizar o aborto (Matielo, 1996, pg. 14).

Matielo, 1996, pg. 14 afirma que:

Renomados estudiosos Antigos, como Aristóteles e Platão, pregavam a utilidade do aborto como meio conter o aumento populacional. Destarte, Aristóteles sugeria que fosse praticado o aborto antes que o feto tivesse recebido sentidos e vida, sem, especificar, contudo, quando se daria este momento. Sócrates, também admitia aborto, sem outra justificativa que não a própria liberdade de opção pela interrupção da gravidez.

Giza-se, que o início da civilização romana, a punição em relação ao aborto assumiu caráter privado, já que o poder familiar, ou “pater familiae, - expressão que designava o pai, como o chefe da família -, atribuía a este o poder absoluto sobre os filhos, inclusive daqueles que ainda estavam por nascer. Aqui, caso a esposa procurasse abortar sem o consentimento do esposo, este poderia puni-la severamente, até mesmo com a morte (Matielo, 1996, pg. 14).

Já no período da República Romana, o aborto foi considerado um ato imoral, todavia teve larga utilização entre as mulheres, principalmente entre aquelas que se preocupavam com a aparência física, o que neste período histórico possuía uma grande importância no meio social (herança do tempo do Império). Assim sendo, cresceu monstruosamente o número de abortos a ponto dos legisladores passarem a considerá-lo um ato criminoso. Como conseqüência a Lei Cornélia punia a mulher com pena de morte se esta consentisse com a prática abortiva. Já em relação a quem praticasse o ato, aplicava-se a mesma sanção, com a possibilidade de abrandamento caso a gestante não falecesse em decorrência das manobras abortivas nela praticadas (Matielo, 1996, pg. 14).

Posteriormente, surgiu o cristianismo que modificou vertiginosamente a visão que existia até então a respeito do aborto. Pois, juntamente com o nascimento do cristianismo vieram à tona diversos prismas na conceituação do aborto e a crença de que o homem possuía uma alma, e que esta era imortal. Narra Matielo, 1996, pg. 15 que “além do mais, sendo o homem criado à imagem e semelhança de Deus, não deveria então, ter o poder de vida e morte sobre os demais, atributo este exclusivamente do Criador”.

O Cristianismo de um modo geral sempre foi contra a pratica de manobras abortivas. Contudo, esta infindável discussão estabeleceu-se entre os filósofos cristãos, os quais estavam mais preocupados a reforçar seus pontos de vista pessoais do que com a própria substância das divergências.

De qualquer sorte, estas residiam fundamentalmente na questão de possuir ou não o feto uma alma dada por Deus. A questão passou a versa sob duas correntes distintas, a primeira afirmava que o feto só adquiria alma no momento em que se separasse completamente do corpo materno, isto é, após findo o parto. A essa exigência acrescia-se que o nascente respirasse, pois a alma entraria em seu corpo, no exato momento. A Segunda corrente por sua vez, afirmavam que o nascituro recebia proteção divina desde o momento da concepção, sendo assim, contrárias as leis permissivas de abortamento. Um renomado pensador desta época, Tertuliano, sustentava que o ser em formação tinha absoluto direito ao batismo, sem o qual não poderia salvar-se para a eternidade nem ingressar no (Matielo, 1996, pg. 15).

No período da civilização romana pré-Cristianismo7, o existir, destarte, a satisfações materiais, o que instigava o egoísmo e suas nefastas conseqüências. Valoravam-se os homens segundo a aparência física, a qualidade intelectual e o status social.

O Cristianismo procurou alterar radicalmente esta triste realidade, condenando a divisão em classes sociais de toda ordem. Dentro desta mesma pretensão se enquadrou o combate radical ao aborto e a insolúvel interrogação a cerca da alma humana.

Embebidos na ânsia de achar resposta para esta difícil indagação, houve quem deu asas a uma teoria, cuja pregação enveredava-se para a conveniência de se diferenciar, para fins de aborto, os fetos em: animados - eram aqueles que possuíam o corpo praticamente formado - e inanimados - eram aqueles cujas partes do corpo ainda não estavam formadas, não se podendo distingui-las. Este não possuiria alma, e, portanto, não gozava de ardorosa defesa como àquele, que por sua vez, possuía alma e, portanto, não deveria sofrer nenhuma agressão, embora fosse veementemente desaconselhada à prática de agressões ao feto inanimado (Matielo, 1996, pg. 15).

Ultrapassada a fase das severas discussões, chegou-se a conclusão de que o feto merecia proteção desde a sua concepção, existindo a obrigatoriedade de se resguardar o nascituro e seu direito a vida, pois sua alma já existiria desde o instante da união do masculino com o feminino.

No fim da idade média, consoante os ensinamentos de Barchifontaine, 1999, pg. 16: “Santo Tomás de Aquino, baseado em conceitos biológicos da época, defendeu a tese de que a animação se dava para o homem em apenas quarenta dias após a concepção, e para a mulher em oitenta dias”. E, fundamentado nesta teoria o aborto passou a ser permitido, nestas condições, visto que o feto ainda não seria um ser humano. Ainda assim, a Igreja Católica não o aprovava por destruir o elo entre a procriação e o sexo8.

O conceito acima citado predominou até meados do século XIX, quando foi aceita a teoria do homúnculo9 e a partir de então o aborto foi terminantemente proibido. De modo que, mesmo quando a vida da gestante corria perigo vital dava-se preferência ao feto, pois se baseavam no argumento de que a mãe já havia recebido o sacramento do batismo, e assim, tinha a possibilidade de alcançar o Reino dos Céus10 (Barchifontaine, 1999, pg. 16).

Barchifontaine, 1999, pg. 17 denota que:

No final do século XIX e no início do século XX, surgiu na Europa, com mais força na Inglaterra e França, movimentos feministas, preconizando a anticoncepção e defendendo o direito da mulher ao aborto. Entretanto, a partir da década de 20, nos países escandinavos e socialistas, houve flexibilidade maior na legislação. Na Rússia, com a Revolução de 1917, o aborto deixou de ser considerado crime, legislação que influenciou os demais países socialistas nos anos de 50.

A Suécia e a Dinamarca, países predominantemente protestantes, por volta de 1930, conquistaram com menor dificuldade que os países católicos uma lei a cerca do aborto, embora esta apresentasse restrições.

Nos demais países do Ocidente, explica Maria Carneiro da Cunha, “as leis mais liberais datam do final da década de 60 como a lei inglesa de 1967, e a década de 70, quando o aborto se uma questão política, popularizando as opiniões, com partidos conservadores e democratas-cristãos se opondo nos parlamentos e partidos socialistas, social-democratas e comunistas, a favor”. As manifestações foram tão significativas, que conseguiram a mudar a legislação da Itália sobre o aborto, lugar onde a Igreja Católica tem sua sede e seu representante máximo. E, essa luta política é conseqüência da evolução dos costumes sexuais e do novo papel que as mulheres vieram adquirindo a partir dos anos 60 na sociedade, Na qual passaram a ter uma participação mais ampla e a brigar por seus direitos, dentre eles o de controle sobre seu próprio corpo. (Barchifontaine, 1999, pg. 17).

3 Considerações Finais

Nos dias atuais há poucos países onde o aborto é terminantemente proibido. O número de legislações mais brandas vem crescendo com rapidez, principalmente nas duas últimas décadas.

Acrescenta-se que seja ou não, o aborto, permitido pelo ordenamento jurídico (o qual é variável através dos tempos), ele encontra-se no seio de todas as civilizações, desde os primórdios até os dias atuais. Devendo-se ter em mente, que esta é uma temática que acompanhou todos os passos trilhados pela história da humanidade, e certamente acompanhará para sempre sua evolução. Pois, o aborto fere intimamente todos os indivíduos por possuir como escopo a discussão sobre a própria vida do Homem.

Bibliografia

MATIELO, Fabrício Zamprogna. Aborto e o Direito Penal. 3ª edição. Porto Alegre: Sagra-DC Luzzatto editores. 1996.
De Paulo, Antônio (organização). Pequeno Dicionário Jurídico, Ed. DP&A, Rio de Janeiro. 2002.
LUFT. Lya (organização). Minidicionário de Língua Portuguesa. Ed. Átila, ed. 20ª, 2001.
DE BARCHIFONTAINE. Christian de Paul. Em defesa da vida humana. Ed. Loyola. ed. 15ª. 1999.

1 O juramento narra às palavras a seguir mencionadas: “Prometo que, ao exercer a arte de curar, mostrar-me-ei sempre fiel aos preceitos da honestidade, da caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares, meus olhos serão cegos, minha língua calará os segredos que me forem revelados, os quais terei como preceito de honra. Nunca me servirei da profissão para corromper os costumes ou favorecer o crime. Se eu cumprir este juramento com fidelidade, goze eu, para sempre a minha vida e a minha arte, de boa reputação entre os homens. Se eu o infringir me afastar, suceda-me o contrário” (Internet – site: www.formaturasweb.com.br).

2 MATIELO, 1996, pg. 12.

3 A sociedade em virtude do direito que lhe assiste de ter novos cidadãos.

4 Foi um dos primeiros códigos de todo o Mundo, o qual se baseava nas mais arraigadas tradições dos rabinos.

5 “Suplício antigo que consiste em espetar com pau pontiagudo um condenado pelo ânus” - LUFT. Lya (organização). Minidicionário de Língua Portuguesa. Ed. Átila, ed. 20ª, 2001, pg. 265.

6 O Código de conduta pérsio denominava-se “Zen Avesta”, expressão esta que não uma origem, tampouco significado definido. (maiores informações poderão ser encontradas na internet, site: http://www.geocities.com/projetoperiferia, - Artigo “Zoroastro, Buda e Cristo” escrito por Jorge Bertolaso Stella).

7 Ou seja, ainda na era da Republicana de Roma.

8 CURIOSODADE: Segundo Barchifontaine, 1999, pg. 16 “Em outras épocas o adultério recebia penas bem mais severas que o próprio aborto – catorze anos a pão e água, enquanto para a interrupção da gravidez resumia-se em três anos e meio, conforme registros dos cânones irlandeses que datam de 675”.

9 Consoante os ensinamentos de Barchifontaine, 1999, pg. 16, “esta teoria pregava a existência do ser humano desde a concepção”.

10 Interpretação teológica alicerçada no conceito do pecado original.

Google