24 maio 2013

"A língua também é um fogo"


"A língua também é um fogo; sim, a língua, qual mundo de iniquidade, colocada entre os nossos membros, contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, sendo por sua vez inflamada pelo inferno.
Pois toda espécie tanto de feras, como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se doma, e tem sido domada pelo gênero humano; mas a língua, nenhum homem a pode domar. É um mal irrefreável; está cheia de peçonha mortal.
Com ela bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.
Da mesma boca procede bênção e maldição. Não convém, meus irmãos, que se faça assim.
Porventura a fonte deita da mesma abertura água doce e água amargosa?
Meus irmãos, pode acaso uma figueira produzir azeitonas, ou uma videira figos? Nem tampouco pode uma fonte de água salgada dar água doce."
Tiago, Apóstolo do Senhor Jesus em sua carta escrita para a Igreja (3)


COMENTÁRIO:

Tiago compara o dano que pode causar a língua com o que pode fazer o fogo.
A perversidade da língua tem sua origem no inferno mesmo.
A língua pode causar um terrível dano.
Satanás usa a língua para dividir às pessoas e instigar enfrentamentos.
As palavras ociosas e aborrecíveis são perigosas porque pulverizam rapidamente destruição e ninguém pode deter os resultados uma vez que se pronunciaram.
Devemos tomar cuidado com o que dizemos, pensando que mais tarde nos poderemos desculpar, já que o dano permanece.
Algumas palavras expressas com irritação podem destruir uma relação que necessitou anos para estabelecer-se.
Portanto, antes de falar, recorde que os palavras são como o fogo, que não lhes pode controlar nem se pode anular o prejuízo que podem causar.

Se nenhum ser humano pode controlar a língua, para que tentá-lo?
Embora não obtenhamos um controle perfeito dela, de todas maneiras podemos descobrir como reduzir o perigo que podem provocar nossas palavras.
É melhor combater um fogo que ir pelos arredores prendendo outros!
Recorde que não estamos nos enfrentando ao fogo da língua em nossas próprias forças.
O Espírito Santo nos dará maior poder para controlar e fiscalizar o que dizemos, para que quando formos ofendidos, recordemos o amor de Deus e não reajamos de um modo vingativo.
Quando somos criticados, o Espírito sanará nossas feridas para que não respondamos violentamente com nossas palavras.

Freqüentemente o que falamos nos tira do sério por ser contraditório.
Às vezes é correto e agrada a Deus mas em outras ocasiões é violento e destrutivo.
Qual destes reflete nossa verdadeira identidade?

A língua nos dá uma ideia de nossa natureza humana fundamental.
Fomos feitos à imagem de Deus, mas também fomos alcançados no pecado.
Deus está interessado em nos mudar de dentro para fora.
Quando o Espírito Santo limpa um coração, também dá domínio próprio de modo que a pessoa possa dizer as palavras que agradam a Deus.

Deixemos então nos levar pelo domínio e controle do Espírito Santo!

MÁRCIO MELÂNIA
Postar um comentário
Google