19 junho 2013

“Filho meu, se os pecadores te quiserem seduzir, não consintas."


Filho meu, se os pecadores te quiserem seduzir, não consintas.
Se disserem: Vem conosco; embosquemo-nos para derramar sangue; espreitemos sem razão o inocente; traguemo-los vivos, como o Seol, e inteiros como os que descem à cova; acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos; lançarás a tua sorte entre nós; teremos todos uma só bolsa; filho meu, não andes no caminho com eles; guarda da sua vereda o teu pé, porque os seus pés correm para o mal, e eles se apressam a derramar sangue.

Salomão em seus Provérbios (1.10-16)

COMENTÁRIOS:

O pecado atrai porque oferece uma via rápida para a prosperidade e nos faz sentir como se fôssemos um da multidão.
Quando nos deixamos levar por outros e nos negamos a escutar a verdade, nossos apetites se voltam em amos e faremos algo para satisfazê-los.
Mas o pecado, embora é atrativo, é mortal.
Devemos aprender a escolher, não devemos nos apoiar em uma aparência deslumbrante ou de um prazer a curto prazo, e proceder de forma que sejamos recompensados com os efeitos do que escolhemos a longo prazo.
Às vezes isto significa evitar a quem quer nos incitar a realizar atividades que sabemos que são más.
Não podemos ser amigos do pecado sem esperar que se afete nossa vida.

Dar-se à cobiça é uma das armadilhas seguras de Satanás.
Começa quando planta a sugestão de que não podemos viver sem certa posse ou mais dinheiro.
Logo esse desejo aviva seu próprio fogo até converter-se em uma obsessão que o consome tudo.
Peça a Deus sabedoria para reconhecer qualquer desejo ambicioso antes de que isto o destrua.
Deus lhe ajudará a superá-lo.

Márcio Melânia


Postar um comentário
Google