01 janeiro 2017

Devocional para Domingo, 01 de Janeiro de 2017


Em janeiro de 2016, enquanto estava de férias, plantei algumas árvores no quintal de minha família. Depois de basicamente um ano, apenas duas tinham crescido. As outras duas ficaram do mesmo tamanho.

Na altura certifiquei-me que eram mudas saudáveis de plantas da própria região, portanto, adaptadas ao clima. Mas, obviamente, havia um problema. Afinal, o que as impediu de crescer?

O problema era que aquela parte do terreno acumulava muita água, dificultando a raiz de obter oxigênio e nutrientes. E assim aquelas mudas ficaram estagnadas, não se desenvolveram.

Há momentos de nossa vida que são assim. Mesmo acumulando experiência, mesmo achando que estamos preparados, diante de certos problemas ficamos como aquelas plantas.

Nos vemos paralisados, estagnados, improdutivos. Não conseguimos avançar, ficamos como que patinando, pensando no passado, se arrastando no presente e cegos para o futuro. Assim somos vencidos pela tristeza e até mesmo depressão.

Voltando às plantas, resolvi mudá-las de lugar. Coloquei-as em terreno menos úmido, com mais sombra. Pela primeira reação acredito que elas gostaram. Tenho esperança que daqui um tempo elas cresçam como as outras!

Lembre-se que as crises que passamos são também oportunidades de mudança. De experimentar “outro terreno”, de sair da zona de comodismo enganosa que nos paralisa, de enfrentar novos desafios e nos sentirmos vivos de novo.

Mas é surpreendente o número de pessoas que se acovardam diante de mudanças necessárias e acabam prolongando ainda mais seu sofrimento. E quando resolvem mudar, imediatamente pensam: por que não fiz isso antes?

Soren Kierkegaard afirmava que “a vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente”. Portanto aproveite a oportunidade de um ano que se inicia e mude aquilo que não está funcionando em sua vida!

Que neste ano que se inicia estejamos atentos àquilo que Deus quer que nós mudemos. E como aquelas plantas, em novo terreno, possamos crescer, avançar e frutificar para a glória do Senhor!

Rev. Andrei de Almeida Barros
Postar um comentário
Google