06 março 2017

Devocional para Segunda-Feira, 06 de Março de 2017



Os cristãos não podemos depender de nada, a não ser de CRISTO, nosso SENHOR e DEUS. Por amor a ELE, a tudo renunciamos, declarando: “Ao invés de negar ou deixar o meu CRISTO, eu abandonarei comida e bebida, honra e posses, casa e propriedade, esposa e filho – tudo”.
A coragem de um cristão não pode ser fingida ou fraca, mas genuína e certa. Ela não pode se apoiar em algo temporário desta terra. Pelo contrário, os cristãos nos apegamos somente ao SENHOR JESUS CRISTO, que foi crucificado e morto por nós.
Assim, como promete na passagem acima, CRISTO dirá: “Porque você me reconhece, tem tal vantagem e tal conforto. A sua coragem não o iludirá, pois quem o ajuda é o Espírito da verdade”.
Toda outra coragem vem do espírito de mentiras – um falso espírito que não pode agradar a DEUS. Entretanto, tudo que os cristãos façamos ou soframos pela fé no SENHOR JESUS CRISTO é feito pela verdade. Fazemos o que é apropriado e correto. Podemos nos vangloriar verdadeira e alegremente porque o que fizemos é agradável a DEUS e aos anjos. Os cristãos podemos nos sentir tão confiantes que não precisaremos temer o Maligno ou o mundo. Não precisam ter medo de qualquer ameaça ou terror.

Permitamos, então, que isso nos estimule, pois nada na terra pode ser mais confortante durante momentos de necessidade do que um coração confiante. Enquanto o nosso coração estiver contaminado com incertezas e dúvidas, você não poderá ser corajoso. Contudo, se vivermos na verdade, podemos estar certos de que qualquer sofrimento que experimentemos não é causado pelo nosso próprio pecado. Não estamos sofrendo porque tentou obter posses, honra ou louvor para nós mesmos. A única acusação contra nós é que crmos no SENHOR JESUS CRISTO e confiamos na sua Palavra.

 "SENHOR, eis-me aqui. Que eu tenha esta confiança plena no Espírito Santo como meu Ajudador, Companheiro e Consolador, quando vier a perseguição. Estou disposto a sofrer por Ti, pela Tua Palavra. Amém."

LUTERO,  com adaptações de
Márcio Melânia
Postar um comentário
Google