23 abril 2017

Devocional para Domingo, 23 de Abril de 2017




(Romanos 10.16-17)

Quando nos deparamos com as verdades bíblicas tendemos a renunciá-las, acatando somente o que nos convém ou é palatável. É assim com a Palavra de DEUS.

Ser cristão também significa ser capaz de reconhecer que somos falhos e pecadores, e que precisamos de um SALVADOR, do contrário qual seria o sentido do sacrifício de CRISTO?
Somos confrontados, pela Biblia, com a nossa natureza pecaminosa e rebelde como ela é. Daí, temos a chance de mudar através das obras realizadas em nós pelo Espírito Santo, uma vez que nos tornamos submissos a DEUS. Para tanto, é necessário admitir que nascemos em pecado e precisamos nos arrepender.

Os cristãos de hoje não querem ler a Bíblia, querem apenas as bênçãos de DEUS, e quando a leem valem-se de passagens isoladas para justificar heresias cometidas por eles mesmos ou por falsos mestres. Preferem viver no erro a sair da zona de conforto e aprender o que DEUS realmente quer que façamos. Creem que basta dizer ‘’SENHOR, SENHOR’’: ‘’Nem todo o que me diz: SENHOR, SENHOR! Entrará no reino dos céus, mas aquele que FAZ A VONTADE DE MEU PAI, que está nos céus. ’’ – (Mateus 7.21)

A vontade DELE está exposta nas Escrituras, e somente nela. Por mais que muitos ensinamentos e princípios bíblicos nos sejam doloridos de aceitar, não cabe a nós ignorá-los ou modificá-los para torná-los convenientes aos nossos desejos e interesses. Ou somos cristãos ou não somos, e ser pressupõe ler a acatar o que o SENHOR nos ensina, ainda que machuque e dilacere o nosso ego ou crenças fundamentadas em um falso evangelho.

No Evangelho não dá para ficar em cima do muro, ou amamos a Palavra inteiramente ou a desprezamos totalmente. Não há meio-termo. O verdadeiro evangelho existe para nos transformar em filhos de DEUS por completo, não pela metade. Abracemos toda a verdade contida na Bíblia e peçamos entendimento ao Pai para compreender o que está lá. Exerçamos a doutrina de CRISTO como ela é, sem adaptá-la aos nossos próprios anseios.
Agrademos a Deus fazendo a Sua vontade, e somente a Sua.

 "Ajuda-me, SENHOR!"

Márcio Melânia
Postar um comentário
Google