24 junho 2017

Devocional para Sábado, 24 de Junho de 2017



Mais que vencedores!  Que grande frase.  Grande parte dos cristãos assumem esta frase pensando que estarão livres de qualquer dificuldades, inimigos​, doenças.
Mas o verdadeiro sentido nos diz que em CRISTO, temos o poder, a autoridade, a autonomia, para passarmos por estas coisas  sendo mais que vencedores!
Não há tribulação, ou inimigo, ou desastre físico, nem a morte com poder de nos separar de JESUS e de Seu Amor. Uma vez ligados a Jesus, nosso futuro está ligado a Ele (Colossenses 3.1-4)


   "Meu SENHOR,, não sei como lhe agradecer o suficiente. Obrigado pela confiança que tenho em JESUS.
Obrigado por suas promessas. Obrigado por seu AMOR que me salvou e me refez.  Obrigado por assegurar-me que nunca estarei
sozinho, seja qual for o desafio à minha frente.  Acima de tudo,
querido SENHOR, obrigado porque nada pode acontecer neste mundo que tenha o poder de me tirar do amor de JESUS.  Anseio estar com o
SENHOR para sempre. Amém."
///

Márcio Melânia

23 junho 2017

Devocional para Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017




O autor deste Salmo está desesperado e, provavelmente em um processo de ansiedade que beira a depressão. Sua expectativa é o pior. Seu questionamento demonstra que ele está no limite: “Irá o SENHOR rejeitar-nos para sempre? Jamais tornará a mostrar-nos o Seu favor? Desapareceu para sempre o Seu Amor? Acabou-se a Sua promessa? Esqueceu-se DEUS de ser misericordioso? Em sua ira refreou Sua compaixão?” Ele está convencido do pior: “A razão da minha dor é que a mão direita do Altíssimo não age mais” (Salmos 77.7-10).

Foi a crise. Chegou a um ponto de não mais suportar e tornou-se mais do que um pessimista. Abateu-se sobre ele o desespero. Ele precisa enxergar de novo que o braço do SENHOR “não está tão encolhido que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir” (Isaías 59.1).

DEUS deu ao salmista a liberdade de fazer perguntas. Agora é o próprio DEUS que quer fazer-lhe apenas duas perguntas: “Quando eu vim, […] será que meu braço era curto demais para resgatá-los? Será que me falta a força para redimi-los?” (Isaías 50.2).

No decorrer do salmo 77, o poeta recupera o ânimo e anula com uma pergunta diferente as perguntas anteriores: “Que deus é tão grande como o nosso DEUS?” (v. 13). Mais adiante, em outro Salmo ele faz uma profissão de fé na qual afirma 26 vezes consecutivas que “o amor de Deus dura para sempre” (Salmos 136). 

"
​Meu DEUS e meu SENHOR, só Tu és grande! Não tenho a quem recorrer, somente a Ti recorrerei. Cumpre em mim o Teu Amor que dura para sempre. Amém."

Márcio Melânia

22 junho 2017

Devocional para Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017



Aqui, o texto não diz que “se pedirmos alguma coisa, DEUS nos ouve”, mas “se pedirmos alguma coisa, segundo a Sua vontade, DEUS nos ouve". Para a nossa oração ser ouvida é necessário que oremos para estarmos em alinhamento com a vontade de DEUS, que é como Romanos 12.2 nos diz: “boa, agradável, e perfeita”.
Assim, é necessário conhecer a vontade de DEUS para que possamos saber o que devemos esperar dele. Agora, para conhecer a vontade de alguém ele tem primeiro fazer essa vontade conhecida a nós de alguma forma. Da mesma forma, para conhecer a vontade de DEUS.
A Palavra de Deus diz que não devemos nos preocupar com o que vamos comer ou o que beberemos, ou que vestiremos, mas, "buscai primeiro o Reino de DEUS, e a SUA justiça, e todas estas coisas nos serão acrescentadas" (Mateus 6.25-34), isto nos revela a vontade de Deus sobre preocupações e prioridades: colocar DEUS e seu Reino em primeiro lugar, nos diz, não ficar inquieto por coisa alguma; ao em vez de lançar todas as suas preocupações sobre ELE, e “todas estas as coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).
Por estas e por qualquer outra coisa que a Palavra de DEUS define como a vontade de DEUS, não é necessário esperar para que DEUS venha e anuncie a nós em particular que eles estão disponíveis.

Se o que estamos pedindo a ELE está em alinhamento com a SUA vontade, podemos ter certeza de que vai acontecer, enquanto confiamos em DEUS para fazê-lo.

"SENHOR, exerça em mim exclusivamente a Tua vontade. Prefiro estar sempre debaixo de Tua Graça. Ajude-me por favor. Através de JESUS, oro, Amém."

Márcio Melânia

21 junho 2017

Devocional para Quarta-Feira, 21 de Junho de 2017



O pastor unge as ovelhas com óleo fresco por duas razões: Primeiro, para repelir insetos. Se eles colocam seus ovos na fina membrana do nariz das ovelhas, elas podem ficar loucas; fêmeas param de dar leite e cordeiros não crescem. Por isso o pastor unge os seus animais com um repelente de óleo que mantém o inimigo longe e o rebanho em paz.
Em segundo lugar, para curar feridas. A maioria das lesões resultam da vida diária do rebanho. O pastor inspeciona regularmente as suas ovelhas, porque elas podem ter pequenas feridas que podem se tornar uma infecção e levar a ovelha a morte.
Se pelas circunstâncias diárias você está ficando louco (a) ou esta ferido(a) como resultado da vida diária, vá até o PASTOR do Salmo.

Antes de procurar qualquer pessoa busque a DEUS porque “Ele cura os quebrantados de coração e cuida das suas feridas” (Salmo 147.3). É preciso se prostrar diante DELE.

A ovelha deve se humilhar, abaixar a cabeça e deixar o pastor derramar o óleo. Humilhe-se, deixe seu orgulho de lado, clame ao SENHOR. “Acaso DEUS não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ELE dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?” (Lucas 18.7).

Davi escreve: “… serei ungido com óleo fresco” (Salmo 92.10). Óleo de ontem está contaminado com sujeiras e poeiras da estrada, por isso você tem que ir a DEUS diariamente e pedir-Lhe para fortalecer seu espírito.

A ovelha nem sabe como funciona os efeitos curativos do óleo ungido, mas essa informação não é necessária. Tudo que a gente precisa saber, é que algo acontece na presença de Seu PASTOR, não acontecerá em nenhum outro lugar.

"Meu PASTOR, contigo andarei, sempre! Não desejo ficar longe desta unção com óleo fresco. Quero que o SENHOR derrame deste óleo sobre a minha vida todos os dias de maneira que nunca me falte óleo sobre mim. Só o SENHOR pode fazer isto. Amém."
 
Márcio Melânia

20 junho 2017

Devocional para Terça-Feira, 20 de Junho de 2017



O profeta Jeremias estava dizendo ao povo de DEUS que, 70 anos depois da destruição, DEUS os libertaria e os restauraria.  Apesar do fato deles terem abandonado a DEUS repetidas vezes, ele não os abandonaria, nem quebraria as promessas feitas a eles.  ELE seria fiel.
De fato, DEUS estava planejando e preparando um futuro brilhante para eles.  Esta promessa também nos lembra que independente da profundidade da nossa tristeza, DEUS tem planos para nós.
ELE manterá suas promessas para nós.  ELE nos libertará e nos abençoará.  Podemos ter uma esperança vibrante e um futuro brilhante por causa da SUA fidelidade e nossa confiança no seu Filho, JESUS, que nos liberta de todo e qualquer  inimigo.

"Aumente minha fé, Ó SENHOR, quando estou cansado, desencorajado e desanimado.  Inspire-me a confiar nas suas grande promessas.  Por favor, dê-me coragem, Ó SENHOR, quando minha fé estiver fraca. No nome de JESUS eu oro. Amém."///

*Márcio Melânia*

19 junho 2017

Devocional para Segunda-Feira, 19 de Junho de 2017




É muito vantajoso para os cristãos estar cientes de suas tendências corruptas decorrentes da sua natureza pecaminosa. Essa atenção os guarda de se tornarem cheios de orgulho por meio da ilusão inútil e ímpia de tentarem se tornar justos pelas obras, como se isso os tornasse aceitáveis para Deus. Inchados por essa ilusão, os monges acreditavam que eram santos por causa das obras escolhidas por eles próprios que vendiam a retidão e a santidade deles aos outros. Em seus próprios corações, contudo, eles estavam convencidos de que eram impuros. Confiar em nossa própria justiça e nos imaginar puros são comportamentos muito prejudiciais.


Mas, se estivermos cientes da pecaminosidade presente em nossos corações, não confiaremos na nossa própria justiça. Essa compreensão nos humilha de tal forma que nos desprendemos do nosso orgulho e paramos de confiar nas nossas próprias obras. Ela nos impulsiona a correr para Cristo, nosso Reconciliador. Ele não tem uma natureza pecaminosa, impura, mas completamente limpa e santa, a qual ele ofereceu pela vida do mundo. Nele, nós encontramos uma justiça fidedigna e completa. Assim, nós permanecemos humildes – não com falsa humildade, mas com verdadeira humildade – por causa das tendências e defeitos corruptos da nossa natureza pecaminosa. Portanto, seríamos culpados de morte eterna se Deus fosse nos julgar severamente. Mas nós não somos orgulhosos aos olhos de Deus. Nós reconhecemos humildemente os nossos pecados e desejamos o perdão com um coração quebrantado. Confiando na obra de Cristo como Mediador, nós entramos na presença de Deus e suplicamos perdão de pecados. Consequentemente, Deus estende seu céu imensurável de bondade sobre nós e, por amor de Cristo, não nos atribui os nossos pecados.


Lutero

"SENHOR, desesperadamente necessito de Ti, de Tua Graça e Misericórdia. Perdoa-me, SENHOR! Amém!"

18 junho 2017

Devocional para Domingo, 18 de Junho de 2017




Nós seres humanos precisamos confessar a DEUS o que fazemos de errado.
Precisamos confessar nossa incômoda propensão ao pecado. Precisa confessar nossa miserabilidade.
Mas não devemos parar por aqui. Para nosso próprio bem, precisamos confessar ainda nossos diferentes estados de alma, assim como fez o salmista: “Estou angustiado”, “A minha alma está inconsolável” e “Tão inquieto estou que não consigo falar” (Salmos 77.2-4).

Para esse tipo de confissão, não podemos escolher as palavras. Elas têm de fluir naturalmente. Não devem ser estudadas, aparadas, diminuídas, buriladas, atenuadas ou civilizadas. Têm de ser do tipo pão, pão, queijo, queijo. Têm de ser uma espécie de vômito. Pois são perguntas sem respostas, dores sem diagnóstico, medos sem definição, são entraves íntimos e particulares. São problemas incômodos, passageiros ou não. Enquanto represados, estancados, aprisionados, retidos, colecionados, esses dramas íntimos desgastam todas as nossas energias e vão criando feridas que serão difícil de curar.

O comportamento correto é fazer como aquele aflito que, quase desfalecido, derramou o seu lamento perante o SENHOR (Salmos 102, “Oração de um aflito que, quase desfalecido, derrama o seu lamento diante do SENHOR”). O certo é confessar desinibidamente a DEUS: “Estou assustado, inconsolável e inquieto!”

"SENHOR, estou definitivamente angustiado e inquieto. Tenho me sentido de maneira tal que até para falar tenho dificuldades. Meu amparo e consolo é o SENHOR. Somente em TI, ó DEUS, repousa a minha alma. Em Ti está minha confiança e alento. E por isto eu Te louvo, por Tua misericórdia ter me alcançado. Amém."///


Márcio Melânia

17 junho 2017

Devocional para Sábado, 17 de Junho de 2017




Devemos ver a tristeza, o choro e o lamento descritos nesta passagem de uma perspectiva cristã, não mundana. Essa tristeza acompanha todas as posições que possamos ter na vida que são ordenadas por DEUS.

DEUS projetou o mundo de tal maneira que coloca pessoas em certas posições na vida antes que elas entendam tudo que se relaciona com aquelas posições.
As responsabilidades, o trabalho, o peso da "canga" que terão que suportar.

Isso não é nada comparado às grandiosas verdades a respeito das quais CRISTO está falando nesta passagem.
É assim que a vida se desdobra. Ela alterna bom e ruim, alegria e tristeza, verão e inverno, sol e chuva, bons anos e anos ruins, tempos de tristeza e tempos de riso e depois tempos de problemas novamente. É assim que acontece a todas as pessoas em suas posições na vida. É muito difícil e desagradável, mas todos nós devemos suportar pacientemente parte da punição colocada sobre Adão.

"Meu DEUS e SENHOR, quero cumprir o que me cabe nas diversas etapas desta vida, seja nos momentos de regozijo e alegria ou na dificuldade e dor. Dê-me a parte que me cabe e esteja sempre ao meu lado. Isto é o que te peço em nome de JESUS. Amém."

Lutero, 
com adaptações de
Márcio Melânia

16 junho 2017

Devocional para Sexta-Feira, 16 de Junho de 2017


A razão pela qual os cristãos não devem orar como os pagãos é que cremos no DEUS vivo, verdadeiro e relacional, além de ser pessoal. Não devemos fazer como eles fazem porque não devemos pensar como eles pensam. Pelo contrário, “o seu PAI sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem”.
ELE não é nem ignorante acerca de suas necessidades nem hesitante em atendê-las. Por que, então, devemos orar? Qual a utilidade da oração? Calvino responde às nossas perguntas com clareza:

“Cristãos não oram com o objetivo de informar a DEUS sobre coisas que lhe sejam desconhecidas, ou de instigá-LO a cumprir Sua obrigação, ou de conclamá-LO, como se estivesse relutante. Pelo contrário, eles oram a fim de que possam despertar a si mesmos com o intuito de buscá-LO, exercitar sua fé na meditação em suas promessas, aliviar-se de suas ansiedades ao derramar-se em SEU seio; em uma palavra, que possam declarar que têm esperança e esperam DELE somente, para si mesmos e para os outros, todas as coisas boas.”

Se a oração dos fariseus era hipócrita e a dos pagãos mecânica, a oração dos cristãos por sua vez deve ser verdadeira — sincera em oposição à hipocrisia, reflexiva em oposição à mecânica.

A chamada oração do Pai-Nosso foi dada por Jesus como um modelo de como deve ser a oração genuína do cristão. De acordo com Mateus, ele a deu como um padrão a ser copiado (“Vocês, orem assim…”, v. 9); de acordo com Lucas, como uma forma a ser usada (“Quando vocês orarem, digam…, Lucas 11.2). Na verdade, podemos usar a oração de ambas as maneiras.

Jesus nos ensinou a nos dirigirmos a DEUS como “PAI nosso, que estás nos céus” (v. 9). Isso implica, primeiramente, que ele é pessoal. Ele talvez esteja na famosa expressão de C. S. Lewis, “para além da personalidade”, mas, com certeza, não se encontra aquém. Em segundo lugar, ELE é amoroso. Não é o tipo de pai de que ouvimos às vezes — autocrata, playboy, beberrão — mas alguém que preenche os ideais de paternidade no cuidado amoroso para com seus filhos. Em terceiro lugar, ele é poderoso. Aquilo que o seu amor indica, seu poder é capaz de realizar. É sempre sábio, antes de orarmos, passar um tempo lembrando quem é aquele a quem estamos nos dirigindo.

"Senhor, este momento é especial. Me dirijo á TI com tremor e temor. Te peço somente que ouças e respondas a minha oração. Em nome de Jesus, amém."

Márcio Melânia

15 junho 2017

Devocional para Quinta-Feira, 15 de Junho de 2017




(Evangelho de S. Mateus 7:7)


DEUS quer que nós busquemos as bênçãos DELE.  Não porque ELE quer nos manipular, mas porque ELE anseia nos abençoar e para que saibamos que os dons nas nossas vidas vêm DELE.  Então, vamos buscar Sua presença , Sua graça e Sua bênção.


 "Querido PAI, preciso da sua bênção e direção.  Por favor, abençoe-me nas várias áreas que preciso e que estão guardadas em meu coração.
Querido PAI, preciso da Sua sabedoria nas diversas questões que necessito de TI.
Finalmente, não duvido do SEU amor por mim, mas realmente preciso da segurança da SUA proximidade ao
enfrentar os desafios que estão diante de mim agora. Ajuda-me. Amém."
   /.
*Márcio Melânia*

14 junho 2017

Devocional para Quarta-Feira, 14 de Junho de 2017




Confiança, não pode ser pela metade.  Ou confiamos inteiramente ou há nuvens de suspeita.  Então ao encararmos os desafios diários da vida, ou ao procurar respostas para os problemas profundos e difíceis, vamos colocar nossa inteira confiança no SENHOR.
Vamos pedir para ELE nos dar a Sua sabedoria e direção ao fazermos nossas escolhas.  Vamos louvá-Lo pelas boas coisas na nossa vida e buscar a Sua bênção para os próximos dias.  Por quê?  Porque ELE anseia nos abençoar com vida, tanto agora como pela eternidade.

 "Ó SENHOR, meu SENHOR, coloco minha confiança no SENHOR, somente em Ti confio. Guie meus passos na minha busca para Lhe trazer glória. Ajude-me nas decisões que enfrento.  Dê-me discernimento ao procurar influenciar outros e compartilhar Sua graça com eles. Dê-me as palavras certas para que possa ter uma influência redentiva sobre minha família,  meus amigos e  meus colegas no trabalho. Amém."

"Márcio Melânia"

13 junho 2017

Devocional para Terça-Feira, 13 de Junho de 2017



DEUS é um DEUS de renovação e bênção.
Seu desejo de nos renovar e abençoar não é apenas um desejo de nos abençoar uma vez com a nossa Salvação.  DEUS deseja nos abençoar diariamente.
Seu AMOR eterno é renovado cada manhã quando ELE derrama suas bênçãos sobre nós (Lamentações 3:23).  Mais do que apenas nos dar o que queremos, ELE nos satisfaz com boas coisas.  ELE nos traz o que precisamos e o que preenche nosso vazio.


"Aba Pai, Todo Poderoso DEUS, eu lhe louvo por seu poder, majestade, glória, fidelidade, misericórdia, sabedoria, soberania e graça.
Obrigado por me abençoar com a Salvação, o presente do seu Espírito
Santo, as bênçãos da SUA família na igreja, a promessa de um lar com o SENHOR, e pela segurança diária da sua presença renovadora.
Somente TU, SENHOR, fazes isto. No nome de Jesus.  Amém."

* Márcio Melânia*

12 junho 2017

Devocional para Segunda-Feira, 12 de Junho de 2017



O simples fato em si de obedecer quando fazemos o que JESUS nos pede para fazermos torna-se algo maravilhoso, pois tudo se encaixa, as coisas funcionam. Por que em algumas ocasiões tensionamos que temos de melhorar suas ordens, alterar suas instruções?


Qual a sua condição atual? Você é do tipo que obedece ou que dá conselhos indesejados?
Que DEUS se revele para você a ponto de sempre seguir em obediência ao que ELE lhe pede.


"DEUS Todo-Poderoso e Eterno, fala Tua Palavra ao meu coração, ordenando o que quiseres. E, depois, opera em mim a Graça da obediência que me capacita pela fé a cumprir tua palavra. Amém."



*Márcio Melânia*

11 junho 2017

Devocional para Domingo, 11 de Junho de 2017



Como definir que meus planos sejam um sucesso?
A resposta é simples: dando glória a Deus por sua graça e dedicando tudo o que fizermos a Deus,  ou seja, entregá-los à vontade de DEUS, confiando que Deus será glorificado através deles, reconhecendo que não temos poder para guiar nossos próprios passos.
Devemos fazer como JESUS, quando entregarmos nossos planos e obras ao SENHOR devemos dizer, “Não a minha vontade, Pai, mas somente a Sua seja feita”!


"SENHOR meu DEUS, desejo que a Sua vontade faça parte dos meus planos.  Quero ter como meu alvo a Sua glória.  Tenho coisas que quero realizar.
Quero que o SENHOR seja  glorificado em tudo que fizer.  Entrego meus caminhos, meus planos e minhas obras nas Suas mãos e para a Sua glória.  Amém."


*Márcio Melânia*

10 junho 2017

Devocional para Sábado, 10 de Junho de 2017



“Ame seu próximo como a si mesmo”! Esta é outra forma de dizer o que diz o verso acima. JESUS veio para carregar nossas sobrecargas e tirar a mancha e dor do nosso pecado. (Leia Isaías 53, para uma descrição poderosa do Servo Sofredor de DEUS). Agora ele pede que vivamos redentivamente, de maneira prática, para com as pessoas ao nosso redor.  Mais do que apenas orar, ou perguntar o que podemos fazer para ajudar, somos chamados para servir, ministrar e assistir outros que estão sobrecarregados.

"Santo e misericordioso DEUS, por favor, dê-me olhos para ver, um coração disposto a servir, e mãos prontas para ajudar as pessoas no meu caminho que precisam que alguém carregue seus fardos. Oro assim, por meio de Teu Filho, JESUS."

 *Márcio Melânia*

09 junho 2017

Devocional para Sexta-Feira, 09 de Junho de 2017



Para declarar: “Eu sempre terei esperança” como o autor deste Salmo fez, não é qualquer um que tem experiência suficiente que o faz.

Não é fácil ter esperança se não há motivo para ter esperança, senão a promessa às vezes longínqua e às vezes não muito precisa da parte de DEUS.

Não é fácil ter esperança se o problema é enorme, crescente, complexo e já vem de longa data.

Não é fácil ter esperança se o elemento complicador são pessoas sem afeto, sem sabedoria, sem interesse.

Não é fácil ter esperança se o passado é como o presente e o presente é como o passado, e tudo continua sempre a mesma coisa.

Não é fácil ter esperança se a medicina nada mais pode fazer, se a morte já está próxima, se a morte já chegou, se a morte já se foi levando nos braços o ente querido.

Não é fácil ter esperança se o túnel é sem saída, se não há nenhuma luz acesa, se não há nenhum farol junto aos rochedos, se não há nenhuma estrela no céu.

A despeito de tudo, o autor do Salmo 71 quer ter esperança, não abre mão da esperança e garante que vai conseguir: “Eu sempre terei esperança”. Naturalmente ele aprendeu com o velho Abraão a fabulosa arte de ter esperança contra toda a esperança (Romanos 4.18). De colocar a fé acima do raciocínio, o invisível acima do visível, o possível acima do impossível, a certeza acima da expectativa, o fato acima das emoções e o mundo vindouro acima do mundo presente.

"SENHOR, Tu és a minha Esperança. Em Ti espero, somente em Ti!"

*Márcio Melânia*

08 junho 2017

Devocional para Quinta-Feira, 08 de Junho de 2017




Sua força?  Sua juventude? Seu condicionamento? Sua sabedoria? Seus amigos? sua experiência?
Nenhum de nós pode contar com a nossa habilidade humana.  Saúde, sabedoria e riqueza são todas vulneráveis à fragilidade da vida e circunstâncias.
Somente o SENHOR pode assegurar que sobrevivamos o impensável, prosperemos no mundano e voemos nos bons tempos.  Invoquemos, esperemos e dependamos do SENHOR!

 "Ó SENHOR, obrigado por me sustentar nos tempos difíceis da minhavida. Obrigado por me ajudar a voar, fazendo coisas para o SENHOR que nunca sonhei em poder realizar. PAI, obrigado por me abençoar durante o cotidiano da minha vida. Dependo do SENHOR para ser a minha ajuda e força.  Por cada boa coisa na minha vida, eu lhe louvo e lhe agradeço. Amém."

Márcio Melânia

07 junho 2017

Devocional para Quarta-Feira, 07 de Junho de 2017



O significado do cristianismo é morrer para nós mesmos.  Alguns vêem isso como medonho, oneroso e fraco.
“Por que desistir dos seus desejos e anseios por algo que uma outra pessoa exige”? eles ponderam.  “Isso é como a escravidão”! eles alegam.
No entanto, não entendem que, entregar nossas vontades a CRISTO, é como um pássaro se entregar às correntes do ar ou um peixe à água.  Quando nos entregarmos ao SENHOR, Ele nos dá o poder para ser o que fomos feitos para sermos – capacitados a sermos úteis em termos eternos, capacitados a termos vida que não é limitada aos limites mortais e abençoada pela comunhão com o Criador como nosso PAI.  O que é perdido nessa entrega ao CRISTO que vive em nós?  Somente nosso egoísmo e nossa auto destruição causada por rebelião.

   "Santo PAI, ao me refazer para ser mais como Seu Filho e meu SALVADOR, confio que o SENHOR me usará de maneira muito mais grandiosa do que poso imaginar. Por favor, tome meu coração e purifique-o totalmente.  Tome a minha vida e use-a poderosamente. Amém."


*Márcio Melânia*

06 junho 2017

Devocional para Terça-Feira, 06 de Junho de 2017



O homem da história que Jesus contou, morreu antes de que pudesse começar a usar o que tinha armazenado em seus celeiros.

Planejar para nossa aposentadoria, nos preparando para viver antes de morrer, é sábio, mas passar por cima da vida sem se preocupar com o que vem depois da morte é desastroso.

Se acumular tesouros só para seu enriquecimento, sem preocupar-se em ajudar a outros, irá à eternidade com as mãos vazias.

Por que economizamos dinheiro?
Para a aposentadoria?
Para adquirir automóveis, imóveis ou brinquedos mais caros?
Por segurança?


Jesus nos desafia a pensar além das metas terrestres e usar o que temos para o Reino de Deus.

E a morte, é cada vez mais realidade que a própria vida.
Mesmo que as pessoas não compreendam assim, isto é real. (alguns acham que irão viver eternamente).

"SENHOR, só Tu tens a Palavra de Vida Eterna. Ajuda-me! Fortalece-me! Amém."

*Márcio Melânia*

05 junho 2017

Devocional para Segunda-Feira, 05 de Junho de 2017



O profeta Jeremias ouviu e escreveu estas palavras que foram ditas  sobre o futuro de Jerusalém.
No entanto, esta promessa é verdadeira para nós também
Em outra ocasiões especiais.
DEUS quer que nós O invoquemos.  DEUS espera, muitas vezes, para nós pedirmos antes DELE nos abençoar com aquilo que ELE anseia nos dar.
Mas, falta em nós a habilidade de compreender e receber toda a grande verdade sobre DEUS. ELE é simplesmente grande demais e glorioso demais para nós compreendermos totalmente a Sua Graça.

"DEUS, o Senhor é magnífico e maior que minha habilidade de compreender.  Querido Pai, eu anseio conhecê-Lo melhor, no nome de Jesus. Amém".

*Márcio Melânia*

04 junho 2017

Devocional para Domingo, 04 de Junho de 2017




A pequena palavra amém indica uma afirmação forte e significa “que seja assim”. Ela expressa a fé que devemos ter quando oramos. Cristo disse: “E tudo o que pedirem em oração, se crerem, vocês receberão” (Mateus 1.22). Ele também disse: “Tudo o que vocês pedirem em oração, creiam que já o receberam, e assim lhes sucederá” (Marcos 11.24). A mulher samaritana recebeu o que havia pedido porque não parou de pedir e creu firmemente. Em resposta, o Senhor disse a ela: “Mulher, grande é a sua fé! Seja conforme você deseja. E naquele mesmo instante a sua filha foi curada” (Mt 15.28). Tiago também disse: “Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento” (Tiago 1.6).

Assim como o autor de Eclesiastes disse: “O fim das coisas é melhor que o seu início” (Eclesiastes 7.8). Pois no final das suas orações, você diz: “amém”, com confiança sincera e fé. Quando você diz: “amém”, a oração é selada e certamente será ouvida. Sem esse final, nem o princípio nem o meio da oração terão benefício algum.

 Lutero


"SENHOR, que em nós seja feita a TUA vontande. AMÉM!"

03 junho 2017

Devocional para Sábado, 03 de Junho de 2017



"Nisso vocês exultam, ainda que agora, por um pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo tipo de provação.
Assim acontece para que fique comprovado que a fé que vocês têm, muito mais valiosa do que o ouro que perece, mesmo que refinado pelo fogo, é genuína e resultará em louvor, glória e honra, quando JESUS CRISTO for revelado." 1 Pedro 1.6,7

Ao contrário do que os críticos do cristianismo falam, a Palavra de Deus é bem clara quando alerta que todos, bons e maus, crentes e não crentes, passarão por provações, ou seja, tribulações, momentos de dificuldades.

A Bíblia Sagrada nos mostra como as provações fazem parte da vida do cristão, independentemente de sua conduta. Os primeiros cristãos foram os maiores exemplos de como seguir a fé em CRISTO não impede ninguém de passar pelas tribulações, pelo contrário, a defesa do evangelho foi o que fez muitos sofrerem e morrerem nos primeiros séculos do cristianismo.

Em um mundo onde todos querem resolver seus problemas por meios próprios, confiando em sua força, sua arma, sua influência, seu estudo, confiar na fé parece não ter lógica, mas essa é a grande beleza de depositar nossa esperança no Criador de todas as coisas.

No texto de hoje, o apóstolo Pedro explica que ao passarmos pelas provações estamos dando honra e glória ao Senhor JESUS.

Na verdade, podemos pensar que sempre que decidimos agir pela fé estamos glorificando a Deus, pois estamos assumindo nossa fé verdadeira, crendo não no que vemos, mas conforme o que acreditamos, que JESUS morreu e ressuscitou pelos nossos pecados. Sua morte não foi em vão, mas para que pudéssemos ter vida e vida em abundância. Creia, portanto, que sua forma de encarar as provações, focando a eternidade e não esta vida. Lembre que sua forma de superar as provações também demonstra sua confiança em DEUS, sua fé e é uma forma de glorificar e honrar a CRISTO.

Suportar as provações é uma forma de glorificar a Deus!


"SENHOR, ajuda-me! Tem horas que parece que não vou suportar! Que meu sofrimento seja para Tua Glória exclusiva, Meu SENHOR! Em nome de JESUS! Amém."




​*​Márcio Melânia​*​


02 junho 2017

Devocional para Sexta-Feira, 02 de Junho de 2017



DEUS​ quer que nós O busquemos.  De fato, ELE nos fez para isto: buscá-Lo!
Infelizmente muitas vezes nós buscamos a DEUS junto às outras coisas que nos atraem momentaneamente.
Nunca devemos deixar que qualquer coisa nos distraia de ter DEUS como
comandante do nosso coração.  Somente ELE é digno da nossa inteira devoção. Somente ELE merece toda Glória.

"ETERNO DEUS e PAI, abençoe-me com um coração dedicado, um coração que busca o Senhor como a primeira prioridade da minha vida.  Perdoe-me, SENHOR, por deixar que outras coisas distraiam meu foco no SENHOR e interfiram com meu serviço no seu Reino.  Enche-me com uma paixão santa para as coisas do TEU Reino, acima de todos os outros interesses e preocupações.  Oro assim, no nome de Jesus. Amém."

*Márcio Melânia*

01 junho 2017

Devocional para Quinta-Feira, 01 de Junho de 2017




Paulo e Silas foram presos sem motivos verdadeiros, surrados
“com muitos açoites”, colocados numa prisão e acorrentados.  Mesmo nessas condições terríveis, eles louvaram a Deus com hinos e oraram ao seu Pai no Céu.
Sob esse tipo de pressão, sua fé chamou a atenção dos outros prisioneiros que os escutavam.  Devemos nos lembrar que através dos anos de testemunho cristão, algumas épocas mais eficazes para o evangelismo aconteceram porque os cristãos
permaneceram fiéis e  com alegria no coração, apesar da perseguição e assédio. Creio que estamos nos aproximando de tempos semelhantes.
Nada deve limitar nossa oração e louvor.  Deus os usará para alcançar os corações daqueles nos lugares e ocasiões mais difíceis!

   "Santo Pai, nos tempos de reação adversa contra mim por causa da minha fé, eu peço que o SENHOR faça de mim uma testemunha amorosa, respeitada e forte para JESUS.  Peço isso, não para eu poder me
gabar, mas para que outros possam conhecer a Sua Graça, e vir a JESUS para serem salvos. No nome do meu Salvador, JESUS​, eu oro. Amém."

*Márcio Melânia*
Google