28 fevereiro 2017

Devocional para Terça-Feira, 28 de Fevereiro de 2017



JESUS estava em determinado lugar, que nos parece ser um jantar ou um casamento em que se reunia alguns convidados. O fato é que JESUS era um dos presentes e “estava observando como os convivas escolhiam os primeiros lugares” (Lucas 14.7).
Alguns passavam à frente para ocupar logo os lugares de mais honra. Certamente era uma violação da etiqueta. Entretanto, o problema maior era a vaidade daqueles que não esperavam o convite oficial do dono da festa para sentar-se no lugar designado por ele. Nesse momento que JESUS proferiu a famosa sentença: “Quem se engrandece será humilhado, mas quem se humilha será engrandecido” (Lucas 14.11).

Em outra ocasião, JESUS estava assentado no pátio do templo, perto do gazofilácio, observando cuidadosamente as pessoas que colocavam dinheiro na caixa das ofertas. ELE percebeu que os ricos davam muito dinheiro, o que era razoável. Notou também que uma pobre mulher, viúva, colocara ali duas moedinhas que valiam apenas dezesseis centavos de um denário (a diária de um trabalhador era um denário)! JESUS não conseguiu ficar calado e comentou que a viúva havia dado tudo e os ricos, apenas o que lhes sobrava (Marcos 12:41-44).

A aparência externa não revela o que somos em realidade, nem nossos verdadeiros valores.
Felizmente, DEUS julga pela fé e caráter, não por aparências. E porque somente DEUS pode ver o interior, só ELE pode julgar-nos com precisão. Muitas pessoas investem horas a cada semana para manter sua aparência externa. Deveríamos fazer muito mais para desenvolver nosso caráter interior. Enquanto todo mundo pode ver sua aparência, só você e DEUS sabem como é por dentro.

"DEUS, PAI ETERNO,  TU me sondas e me conheces, sabes meu andar e meu caminhar, que posso TE oferecer, SENHOR, por tudo de bom que TU tens me dado?"



Márcio Melânia

27 fevereiro 2017

Devocional para Segunda-Feira, 27 de Fevereiro de 2017



(Jó 33.14)

Como temos dificuldades para ouvir a voz de DEUS!
ELE está sempre a falar, mas nós estamos sempre a não ouvir.
Por diversas razões, deixamos de dar atenção à Palavra de DEUS.
Isso só é diferente quando estamos em meio a dor e ao sofrimento.
E se tem alguém que enxerga o sofrimento humano como ninguém, é DEUS. Ele vê o coração, a dor, conhece a alma e seus anseios, desejos, frustrações.

Pode-se estar em meio a uma multidão que ninguém percebe a dimensão do sofrimento. Quantas vezes, você pode ter até mesmo entrado dentro de um templo, uma comunidade religiosa, participou de uma reunião familiar e seu sofrimento, e sua dor passou despercebida?

Para DEUS, contudo, ela jamais deixará de ser notada. Pelo contrário, Ele usará a dor para estar mais perto de nós, para se fazer audível. No momento da vulnerabilidade, DEUS se aproxima e preenche o espaço vazio por completo.

O escritor C. S. Lewis afirma que “DEUS sussurra em nossos ouvidos por meio de nosso prazer, fala-nos mediante nossa consciência, mas clama em alta voz por intermédio de nossa dor; este é o seu megafone para despertar o homem surdo.”

Ora, podemos mesmo ouvir a DEUS de diversas formas e por vários meios, mas certamente no meio da dor, ouviremos mais nitidamente sua doce voz. No meio da dor, quando estamos pequenos, vulneráveis, quando não há solução no dinheiro, nos remédios, nos relacionamentos humanos, esse momento é o ideal de DEUS para ser procurado, buscado e, consequentemente, ouvido. É nesse hora que o cego de fé enxerga, o surdo espiritual houve.

"SENHOR meu DEUS, permita-me sempre escutar e obedecer a TUA doce voz, sem que seja necessário vir a dor. Mas se tiver que ser assim, continuarei afirmando que o SENHOR é Bom o tempo todo e em todo o tempo o SENHOR é Bom!"

Márcio Melânia

26 fevereiro 2017

Devocional para Domingo, 26 de Fevereiro de 2017



O contexto deste verso explica que a fama de CRISTO estava se espalhando, e o sucesso de Seu ministério O compeliu a passar mais tempo com DEUS. Ele se separava da multidão para um tempo em silêncio. Marcos 1.35 diz: “De madrugada, quando ainda estava escuro, JESUS levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando”. Antes que Seu dia começasse a ficar ocupado, JESUS passava um tempo com o PAI.

Um tempo de devocional diário é a disciplina espiritual mais importante na vida cristã. Durante esse período diário, JESUS nos transforma, nos alimenta e nos dá revelação. Por outro lado, não passar tempo suficiente com DEUS pode trazer a agonia da derrota. Quando começamos o dia sem ter tempo com Nosso SENHOR, nos falta energia e alegria para enfrentar as exigências da vida.


Alguns cristãos resistem a noção de separar um tempo diário para buscar a DEUS. Alguns até dizem, “Eu oro o tempo todo”. Sim, a Bíblia nos diz para orar sem cessar (1 Tessalonicenses 5.17), e Paulo nos implora a “…orar todo o tempo com toda oração e súplica no Espírito” (Efésios 6.18). Mas JESUS nos dá o outro lado da moeda. Ele diz em Mateus 6.5,6: “E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu PAI que está em secreto; e teu PAI, que vê em secreto, te recompensará publicamente”.
Esses versos mapeiam um momento específico separado para buscar o PAI - um momento para meditar em Sua Palavra, ouvir a voz do ESPÍRITO SANTO, adorá-LO e interceder por outros.


"Meu SENHOR, ajuda-me nesta empreitada de separar um tempo exclusivo para TI neste nosso relacionamento, Te quero como meu Amigo e meu Mestre. Necessito todo o dia e o dia todo de Tua Bondade. Amém."


Márcio Melânia

25 fevereiro 2017

Devocional para Sábado, 25 de Fevereiro de 2017



O SENHOR é o bom pastor, nós somos suas ovelhas. Não somos animais atemorizados e passivos, e sim seguidores obedientes que seguem ao ÚNICO que pode nos guiar aos melhores lugares e por caminhos seguros. Este salmo não põe ênfase nas qualidades das ovelhas como animais, e sim nas qualidades de quem, como discípulos, seguem o Líder.

Na nossa vida acompanha-nos tristezas, perseguições, injustiças, tribulações, perdas e sofrimentos, mas nada pode roubar a paz e a esperança daquele que tem a certeza de estar debaixo dos cuidados Daquele que é o nosso Pastor: DEUS.
Aos olhos dos outros nossa vida pode parecer uma vida de miséria, tristeza, pobreza e infortúnio, mas somente quem tem a presença de DEUS consigo sabe em seu íntimo que não há na face da terra pessoas mais felizes do que aquelas que caminham com ELE a seu lado.

Além das consolações que recebemos do ESPÍRITO SANTO, temos também uma melhora progressiva do conhecimento da nossa própria realidade e de tudo mais que nos cerca, e, exercendo a nossa fé no Precioso Nome do SENHOR, nada nos abala, nada nos falta.
Quem é dirigido por este PASTOR, não vive de ilusões e sabe que há um propósito bom em tudo o que nos acontece, e que por fim contribui para o nosso próprio bem.
Tudo ao nosso redor pode estar desmoronando, tudo pode nos faltar, tudo pode estar dando errado, indo contrariamente às nossas expectativas, mas se DEUS vai conosco, podemos ter a certeza de que tudo irá bem, e nossa alma permanece em paz e sossegada, sabendo que temos ELE conosco e por nós, e que de nada mais necessitamos, pois há poder mais que suficiente NELE e em Sua Graça para manter o nosso espírito firme e inabalável.

"SENHOR ETERNO, como ovelhas queremos depender exclusivamente de TI. Leva-nos para lugares de descanso, onde possamos renovar nossas forças. Neste lugar queremos morar eternamente. Amém."

Márcio Melânia

23 fevereiro 2017

Devocional para Sexta-Feira, 24 de Fevereiro de 2017



"Nesse momento, chegou uma mulher que fazia doze anos vinha sofrendo de hemorragia. Ela foi por trás, e tocou a barra da roupa de Jesus, porque pensava: "Ainda que eu toque só na roupa dele, ficarei curada." Jesus virou-se, e, ao vê-la, disse: "Coragem, filha! Sua fé curou você." E, desde esse momento, a mulher ficou curada."
(Mateus 9.20-22)

Tem pessoas podem até achar que os milagres que JESUS realizou e estão descritos na Bíblia são apenas histórias bonitas registradas sem aplicação nenhuma nos dias de hoje. Isto não é verdade. A Palavra de Deus pode ser aplicada integralmente na vida de qualquer pessoa a qualquer tempo.

Neste verso lemos que JESUS falou com a mulher que sangrava constantemente tivesse seu ânimo renovado pois a sua cura tinha acontecido por meio de sua fé. Não foi o toque em JESUS que a curou, mas a fé que ela demonstrou em se aproximar e tocar em JESUS.

Para os padrões da época, aquela enfermidade era incurável, outros evangelhos nos informam (Marcos 5:25-34; Lucas 8:43-48) que ela havia despendido seus bens em procura de sua cura e não tinha obtido resultado.

Em seu coração ela deve ter conjecturado: "Se tão somente tocar-lhe suas vestes, ficarei curada." Ela não teve medo da multidão, sofreu o risco de ser objeto de desprezo (mulheres com a sua situação eram consideradas imundas), pois o desejo de encontrar JESUS era maior. Os milagres que ela ouvira falar sobre o MESTRE eram reais, as notícias de SEU poder a encorajou, SUA bondade lhe deu esperança.

A fé dessa mulher foi tremenda, enfrentar a multidão não é fácil, ir de encontro o que "pensa" a maioria também não!
Tomemos-lhe o exemplo e façamos o mesmo, tomemos coragem e nos lancemos aos pés de Jesus, toquemos com fé no SENHOR, creiamos que ELE, somente ELE pode nos ajudar! Mesmo indo de encontro à "multidão" contrária.


"Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu DEUS; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da Minha Justiça."  (Isaías 41.10)


"ETERNO, que o SENHOR mesmo nos capacite para buscarmos a SUA presença e que diante de TI, possamos estender nossa mão para tocar-lhe as vestes, aumente nossa fé."




Márcio Melânia

Devocional para Quinta-Feira, 23 de Fevereiro de 2017



Lembrei daquelas pessoas que vivem com saudades do passado. “Naquele tempo é que era bom”, “antigamente era melhor... os filhos respeitavam os pais... as coisas eram mais fáceis... a gente tinha mais dinheiro. Pena que aquele tempo passou.” E assim os anos passam e essas pessoas continuam sempre achando que o melhor já passou. São pessoas que vivem no presente, mas com os pés no passado.

Em se tratando das promessas de DEUS não é assim. ELE diz: “Não fiquem lembrando do que aconteceu no passado, não continuem pensando nas coisas que fiz há muito tempo. Pois agora vou fazer uma coisa nova, que logo vai acontecer, e, de repente, vocês a verão.” (Isaías 43.18-19).

É isso mesmo! Não fiquem olhando para trás. Porque DEUS já fez coisas grandiosas por nós, faz ainda hoje e ainda fará. ELE nos protegeu ontem, na semana passada, no mês passado e em toda nossa vida. Mas agora ELE faz e diz que fará ainda muito mais. Coisas tão grandes que nos farão esquecer do passado.

Como filhos de DEUS temos todas as recompensas reservadas àqueles que SÃO fiéis a ELE. Agora e para sempre. Se nós vivermos uma vida de acordo com a SUA vontade, seremos surpreendidos.

Resta-nos questionar se de fato estamos andando de acordo com ESTA vontade.
Se não estamos andando nesta vontade ELE mesmo ainda nos suporta a ponto de nos dizer: “Digam aos desanimados: Não tenham medo; animem-se, pois o nosso DEUS está aqui. Ele vem para nos salvar, ele vem para castigar os nossos inimigos. Os cegos verão, e os surdos ouvirão; os aleijados pularão e dançarão, e os mudos cantarão de alegria. Pois fontes brotarão no deserto, e rios correrão pelas terras secas.” (Isaías 35.4-5)

Para quem já está em CRISTO, não precisamos esperar a Vida Eterna para sentir a presença de DEUS e Sua ação surpreendente: “Quem está unido com CRISTO é uma nova pessoa; acabou-se o que era velho, e já chegou o que é novo.” (2 Coríntios 5.17).

"SENHOR, me ajuda a não ficar vivendo no passado. Necessito ser lembrado de que o SENHOR sempre está fazendo coisas novas para mim. Que eu esteja no centro de TUA vontade. Amém"



Márcio Melânia



22 fevereiro 2017

Devocional para Quarta-Feira, 22 de Fevereiro de 2017



Façamos de nosso lar um lugar onde se busca sempre a orientação de DEUS.

Edifiquemos o nosso lar como um lugar onde se tem a DEUS como fundamento.

Precisamos desejar ter os desejos de DEUS como aqueles em que vale a pena se deleitar (Salmo 37.4).

Desejemos receber as bênçãos de DEUS, como sendo a melhor a orientação para uma vida familiar saudável. O resto vem como boa conseqüência. ("Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos -- Romanos 6.12. Revistam-se do Senhor JESUS CRISTO, e não fiquem premeditando como satisfazer os desejos da carne -- Romanos 13.14)

Desejemos ser alimentado pelos valores de DEUS, que são elevados, mas que nos acrescentam qualidade à vida. ("Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de DEUS e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas" -- Mateus 6.33)

"SENHOR, dá-nos a bênção de sempre acreditar que a família é o seu projeto para mim.
Ajuda-me a manter esta convicção, até quando tudo parecer conspirar contra ela.
Mesmo que todos ao me redor me convidem para outros caminhos, ajuda-me a ficar no caminho da família, agradecendo a Ti por ela, intercedendo a Ti por ela, como sei que os outros intercedem por mim.
Ainda que eu não veja futuro para mim nela, corrija-me, para que eu mude a minha visão.
Se estivermos todos destroçados, sob os escombros da escassez, eu te rogarei para que nos ponhas um chão e nos cubras com um teto e nos aqueças com o afeto, para que tu nos reconstruas.
Não permita que algum de nós desista do outro.
SENHOR, se tudo estiver bem lá em casa, ajuda-me a manter esta convicção de que és tu quem nos edificas.
Quando for muito o sorriso, não permita que nossa família se ensoberbeça, achando-se a melhor e a mais perfeita da igreja ou da terra.
Quando for rara a lágrima, não nos deixes esquecer que tu és o nosso fundamento.
SENHOR, na tristeza e na tranqüilidade, ensine-nos a valorizar a vida familiar, como tu avalias. Em nome de Jesus".

Márcio Melânia

21 fevereiro 2017

Devocional para Terça-Feira, 21 de Fevereiro de 2017



Há um propósito para a nossa vida e propósito é posto por DEUS.
O autor aos Hebreus chama a este propósito de "carreira que nos está proposta" (Hebreus 12.1). A vida, pois, tem sentido.
Nós somos convidados a dar o sentido na vida que DEUS dá, que é a amizade com ELE. Precisamos compreender que: "DEUS nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença" (Efésios 1.4).
Somos chamados a viver na presença de DEUS, em harmonia com ELE, sem rebeldia, ouvindo e praticando a Sua Palavra, com os olhos fixados NELE.
A Bíblia diz que Pedro, um dos discípulos de JESUS, andou sobre as águas enquanto estava olhando para JESUS (Mateus 14.29). Bastou tirar os olhos de JESUS e olhar para o vento e para as ondas Pedro começou a afundar (Mateus 14.30).
Então, não olhemos para nós mesmos, e muito menos para os problemas e aflições. Olhemos para JESUS CRISTO. "Olhai para mim, e sede salvos, todos os confins da terra; pois eu sou Deus, e não há outro" (Isaías 45.2). 
Deixemos as coisas velhas que para trás ficaram, não nos detenhamos nas pessoas e circunstâncias que nos rodeiam e sim no Amor e aprovação de DEUS e em Seus propósitos para nossas vidas.
"PAI ETERNO, faz-nos depender inteiramente de Ti, para que Teus propósitos sejam estabelecidos em nossa vida. Faça-se a Tua vontade em nossa vida. Amém"

Márcio Melânia

20 fevereiro 2017

Devocional para Segunda-Feira, 20 de Fevereiro de 2017



Salmos 94.17-19

Os dias que vivemos são trabalhosos, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos tem se esfriado.
Temos à nossa volta todo o tipo de gente: avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis  caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhos, mais amigos dos deleites do que amigos de DEUS, enfim, a lista é gigante.

O autor deste Salmo, Davi, fez para si mesmo, a pergunta que muitas vezes temos feito: Quem poderá nos livrar de sermos atingidos por todos esses males que nos cercam?
Olhamos para os lados e muitas vezes não encontramos alguém que esteja disposto a nos apoiar, e resta a nós confiarmos na força do nosso DEUS e somente NELE.
Com DEUS, Davi conseguia êxito em suas batalhas. Ele confessa que se não fosse a ajuda do SENHOR, não teria prevalecido e permanecido. DEUS jamais falta com o auxílio na hora que precisamos.
É melhor ter somente o SENHOR ao nosso lado, do que um milhão de amigos. Pois, somente ELE é que tem todo poder e força para deter os ataques contra nós e também de nos livrar da queda. ELE tem a capacidade para vivificar nossa alma e renovar nosso ânimo.
Se temos olhado para os lados e não temos visto ninguém para nos ajudar, olhemos para o alto e percebamos a presença de DEUS com a mão estendida para ir conosco. Isto basta.

"DEUS ETERNO, dependemos de TI, vem em nosso auxílio, em nome de JESUS!"

Márcio Melânia

19 fevereiro 2017

Devocional para Domingo, 19 de Fevereiro de 2017



Como fazer a vontade de DEUS?
A vontade de DEUS é feita quando as nossas vontades são destruídas. É agradável a ELE que as nossas vontades sejam impedidas e vencidas.
Assim, quando alguém falar de você como se você fosse um tolo, não discorde. Em vez disso, concorde e deixe a crítica parecer correta, pois de fato você o é diante de DEUS. Se uma pessoa quiser tirar algo de você e o prejudicar, você deve permitir que isso aconteça, como se estivesse tudo bem para você. Pois, sem dúvida, é certo diante de DEUS. Até mesmo se a pessoa o estiver tratando injustamente, ainda assim não será injusto. Pois quer DEUS use uma pessoa ímpia, quer ELE use uma pessoa boa para tirar algo de você, em qualquer situação estará sendo feita a vontade DELE.
Em vez de resistir, você deveria simplesmente dizer: “Seja feita a Tua vontade”. Isso é verdade tanto para questões físicas quanto para questões espirituais. Pois CRISTO disse: “E se alguém quiser processá-lo e tirar-lhe a túnica, deixe que leve também a capa” (Mateus 5.40).

Alguém pode perguntar: “Se isso é fazer a vontade de DEUS, então quem pode ser salvo? Quem pode guardar esse mandamento tão difícil de renunciar a tudo e não ter a sua própria vontade feita em nada?”. Minha resposta é que devemos aprender quão excelente é essa oração e quão fervorosamente devemos orá-la, pois realmente precisamos dela. Para que apenas a vontade de DEUS seja feita, é crucial que deixemos as nossas vontades serem totalmente derrotadas.

Observe que, no jardim, JESUS disse: “Não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Lucas 22.42). Sem dúvida, a vontade de CRISTO era boa – na verdade, a melhor de todos os tempos. Se CRISTO teve que renunciar à sua vontade para que a vontade de DEUS PAI pudesse ser realizada, por que nós, pobres vermezinhos, insistimos tanto em brigar pelas nossas vontades?

"SENHOR, ajuda-me a fazer conforme a Tua vontade! Amém."

Lutero,
com adaptações de
Márcio Melânia

18 fevereiro 2017

Devocional para Sábado, 18 de Fevereiro de 2017



“Outrossim, o reino dos céus é semelhante ao homem, negociante, que busca boas pérolas; e encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e comprou-a.” Mateus 13.45-46

Nestes verso, Jesus usa como ilustração um negociante em busca de boas pérolas. Esse negociante, quando acha uma pérola de grande valor, vende tudo o que tinha em mãos e compra a pérola de altíssimo valor.

A pérola de grande valor é uma parábola que identifica o próprio JESUS CRISTO e o Seu Reino.

Antes de conhecer JESUS, olhamos nossa vida como se tivéssemos verdadeiras pérolas em nosso poder, mas quando reconhecemos o valor de JESUS CRISTO, essa mentalidade muda, pois ele nos faz ver que as nossas “pérolas”, na realidade, não são tão valorosas como a que ELE nos oferece.

Na Bíblia, um jovem falhou em reconhecer o valor de JESUS CRISTO. Ele até tinha boas intenções, mas quando JESUS o chamou para reconhecer que ELE, tinha que ser a pérola de maior valor em sua vida, ele preferiu ficar com as outras de pequeno valor. “E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades.” (Marcos 10. 21-22).

Como exemplo oposto a este algumas pessoas “venderam” tudo que tinham para fazer de JESUS CRISTO sua única pérola valorosa.
Uma dessas pessoas foi o apóstolo Paulo: “Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de CRISTO JESUS, meu SENHOR; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a CRISTO…” (Filipenses 3. 8)

Diante do ensino da parábola da pérola de grande valor, cabe a cada um de nós avaliarmos: Sou como o jovem rico que recusou a pérola de grande valor (JESUS CRISTO) ou como Paulo que “vendeu” tudo para que ela fosse sua única e mais preciosa pérola?

Oremos para que em nós se cumpra o que JESUS nos ensinou:
"buscai, pois, em primeiro lugar, o SEU Reino e a SUA Justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." (Mateus 6.33)

Márcio Melânia

17 fevereiro 2017

Devocional para Sexta-Feira, 17 de Fevereiro de 2017



Mateus 6.9-13

Qual seria a melhor forma de nos dirigir a DEUS? Como acessar AQUELE para quem oramos? Como honrar e como devemos nos apresentar para que ELE seja gracioso e disponha-se a nos ouvir? Não existe outro nome em lugar algum que deixe uma impressão mais favorável em DEUS do que o nome “PAI”. Chamá-LO de PAI é a maneira mais amistosa, afetiva, profunda e sincera de nos dirigirmos a ELE.

Se o chamamos de SENHOR, ou DEUS, ou JUIZ, não teremos o mesmo conforto. Pois o nome PAI é distintivo, instintivo e naturalmente afetivo. Essa é a razão pela qual ouvir-nos chamá-LO de PAI agrada mais a DEUS. Ao fazê-lo, nós nos reconhecemos como filhos de DEUS. Não há voz mais querida para um pai do que ouvir a voz de seu próprio filho.

Aqueles que oramos: “PAI nosso que estás no céu”, e o fazem do mais profundo dos seus corações, reconhecem que eles têm um PAI e que esse PAI está no céu. Aqueles que oram dessa forma logo sentem um desejo sincero e ardente de conversar, se relacionar, de manter contato, assim como uma alguém que vive longe da terra dos seus pais entre estrangeiros. É como se estivéssemos dizendo: “Oh, PAI, tu estás no céu. Eu sou o teu pobre filho longe de ti na terra, em perigo, em aflição e em necessidade. Estou cercado de demônios, grandes inimigos e vários tipos de perigo”.

Quando oramos assim nossos corações se ligam diretamente a DEUS. Conseguimos orar e obter a SUA Misericórdia.


"PAI NOSSO, que estás no céu! Santificado seja o TEU nome..."


Márcio Melânia

16 fevereiro 2017

Devocional para Quinta-Feira, 16 de Fevereiro de 2017



O mundo atual está tomado por falsa religiosidade e pelas coisas que DEUS detesta e abomina (Provérbios 6.16-19).
Muitas pessoas são contagiadas pelo devaneio de um pensamento de auto destruição: “aproveitemos a vida, pois um dia morreremos mesmo” (Isaías 22.13).
Como cristãos, precisamos tomar o devido cuidado, para que as coisas que há no mundo e que nada tem a ver com a vontade de Deus, nos façam esquecer de quem somos, o que precisamos fazer e como devemos proceder.
Lembremos que este mundo tomado pelas concupiscências da carne e pela irreverência para com DEUS, e que não é um lugar para seus seguidores fiéis (Hebreus 11.35-40); estamos aqui de passagem.
O verso é claro, 'se amamos o mundo e as coisas que há nele" – e muitas delas podem até nos fascinar – não temos o amor de DEUS! O amigo do mundo é inimigo de DEUS (Tiago 4.4).
Há coisas que precisamos dar valor e são poucos que realmente dão:
A morte e ressurreição de CRISTO (1 Coríntios 15.3,4); a nossa salvação NELE (2 Timóteo 2.10); a misericórdia de DEUS renovada a cada manhã (Lamentações 3.22,23); a nossa família espiritual (Efésios 2.19-22); um novo caminho (Hebreus 10.19-22); uma nova mente (1 Pedro 3.21); um novo coração (2 Coríntios 4.6); o fruto do Espírito (Gálatas 5.22,23); a habitação de DEUS conosco (João 14.23); o templo do Espírito santo (1 Coríntios 6.19); o perdão de nossos pecados (Efésios 1.3-10); e a igreja gloriosa a qual pertencemos (Efésios 5.25b-27).
Que as pessoas deste mundo, sejam eles nossos parentes, amigos, conhecidos ou qualquer outra pessoa, possam ver em nós a verdadeira satisfação de ser cristão e carregar este nome com alegria, amor e reverência. Estas são as coisas que devemos compartilhar, amar e comemorar todos os dias.

"SENHOR, olha com tua terna e eterna misericórdia para nós e ajuda-nos a descartar todo o peso e embaraço que nos prende ao mundo de pecado que nos rodeia, amém!"

Márcio Melânia

15 fevereiro 2017

Devocional para Quarta-Feira, 15 de Fevereiro de 2017



Somente quem passou por uma prova de fogo, como a que Jó experimentou, seria capaz de falar da mesma forma ao SENHOR.
Numa provação é preciso evitar a pane mental. É importante recordar o que DEUS já fez no passado por você. “Então, respondeu Jó ao SENHOR: Bem sei....”. E o salmista complementa: “TU, que me tens feito ver muitas angústias e males, me restaurarás ainda a vida e de novo me tirarás dos abismos da terra” (Salmos 71.20, ênfase acrescentada).
Quem conhece a DEUS sabe que “de novo” será socorrido por ele.
Na prova da fé, não devemos nunca duvidar do Amor de DEUS. DEUS nos prova para o nosso próprio bem. Não somos provados para que reconheçamos que DEUS age em nosso favor. Somos provados para conhecermos a DEUS e a nós mesmos. DEUS é maravilhoso!
Quanto mais O conhecemos, mais conhecemos a nós mesmos, e o quanto precisamos e dependemos dele para tudo.

A Bíblia de Estudo de Genebra diz o seguinte sobre a passagem em questão: “Jó testifica que DEUS é onipotente. ELE é o Todo-Poderoso. DEUS tem poder para fazer tudo aquilo que, em sua perfeita sabedoria e vontade, ele deseja fazer. Onipotência não significa que DEUS possa fazer literalmente tudo: DEUS não pode pecar, não pode mentir, não pode mudar sua natureza ou negar as exigências do seu caráter santo. Não pode fazer um círculo quadrado, porque a noção de um círculo quadrado é contraditória. DEUS não pode cessar de ser DEUS. Porém tudo o que quer e promete, ELE pode e fará”.

Caríssimos, que saibamos que DEUS nunca é pego de surpresa; portanto, não desista de DEUS porque ELE não desiste de você.

"SENHOR, faz morada em mim. Confesso que tudo podes e Teus planos em minha vida não serão frustrados. Ensina-me a depender de TI. Amém."

Márcio Melânia

14 fevereiro 2017

Devocional para Terça-Feira, 14 de Fevereiro de 2017




Nenhum outro exemplo no qual possamos pensar se compara a José. Ele sofreu uma quantidade enorme de torturas, as quais eram insuportáveis, e não teve qualquer ajuda ou esperança.

Além disso, os mártires da fé geralmente sofrem durante um curto período de tempo. Mas José teve que sofrer por um longo tempo. Não é possível encontrar muitas pessoas que, se fossem abandonadas como José, não reclamariam, não ficariam iradas nem impacientes. Sim, José teve seus momentos de fraqueza também. De vez em quando ele se sentia deprimido e queria reclamar, chorar e desistir.

Quando o copeiro de Faraó se viu livre, esqueceu-se de José. Somente dois anos depois que José teve outra oportunidade (41.1). Mas sua fé era profunda, e quando se apresentasse a primeira oportunidade, teria que estar preparado.

Quando nos sentimos ignorados, desprezados ou esquecidos, não deve nos surpreender que exista gente mal-agradecida. Em situações como esta, confiemos em DEUS como o fez José.

O exemplo de José ilustra-nos a importância de esperar no SENHOR. Nos Salmos, podemos ler: “Espere no SENHOR. Seja forte! Coragem! Espere no SENHOR” (Salmos 27.14).

Habacuque diz: “Pois a visão aguarda um tempo designado; ela fala do fim, e não falhará. Ainda que demore, espere-a; porque ela certamente virá e não se atrasará” (Habacuque 2.3). Isaías nos encoraja: “Então você saberá que eu sou o SENHOR; aqueles que esperam em mim não ficarão decepcionados” (Isaías 49.23).

Mas a nossa fraqueza humana nos diz: “Já passou tempo demais. Tenho esperado auxílio há cinco, dez ou vinte anos e não consigo ver o fim disso”. Lembre-se de que DEUS fez essa promessa a você. Ele é seu amigo e pai. Devido à sua graça e misericórdia, DEUS prometeu tomar conta de você assim como um pai cuida de seu filho pequeno. Ele é seu Pai e você é seu filho querido. A nossa natureza pecaminosa ainda diz que esperar em DEUS é tolice? Não nos preocupemos. Continuemos a esperar, junto com todos os que creem. O que CRISTO promete em Mateus 24.13 se cumprirá: “Mas aquele que perseverar até o fim será salvo”.

​"​SENHOR, venha em nosso socorro nesta hora. Estou aguardando na Sua promessa que não falhará. Amém!"

Márcio Melânia


13 fevereiro 2017

Devocional para Segunda-Feira, 13 de Fevereiro de 2017



Quando da ocasião da transfiguração de Jesus, os discípulos (Pedro, Tiago e João) ouviram três vozes estranhas. Moisés e Elias conversavam com JESUS a respeito da morte dele, que estava para acontecer em Jerusalém. O assunto era tratado entre eles de maneira tranquila. A terceira voz soou no final do episódio. Era a voz de DEUS, dirigida não ao Filho nem a Moisés e Elias, mas aos três apóstolos: “Este é o meu Filho, o meu escolhido. Escutem o que ELE diz!” (Lucas 9.35).

Além de relacionar-se publicamente com JESUS, DEUS o Pai, dá uma ordem curta e explícita: “Escutem o que ELE diz!”. Talvez os apóstolos tenham se lembrado da profecia de Moisés: “O SENHOR, o seu DEUS, levantará do meio de seus próprios irmãos um profeta como eu; ouçam-no” (Deuteronômio 18.15).

Muitas vezes, os mesmos discípulos ouviram JESUS dizer: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” (Mateus 11.15). A carreira cristã começa com o ouvir. Porém, não para nem termina aí. Logo após o ouvir, vem o agir e muitas outras coisas!

Vamos ouvir a voz do FILHO?

"PAI ETERNO, ajuda-nos a ouvir, entender e agir em obediência ás palavras de JESUS CRISTO!"

Márcio Melânia

12 fevereiro 2017

Devocional para Domingo, 12 de Fevereiro de 2017



"Quem é assim não pense que vai receber alguma coisa do SENHOR, pois não tem firmeza e nunca sabe o que deve fazer." Tiago 1.7-8

A mulher samaritana não se perguntou: “Devo abandonar o meu sexto marido e voltar para o primeiro?”. A mulher adúltera não se perguntou: “Devo continuar a pecar já que todos os meus acusadores, tanto os jovens como os mais idosos, pecam tanto quanto eu?”. A mulher pecadora não se perguntou: “Devo me tornar uma religiosa para o resto da vida porque Jesus perdoou os meus muitos pecados?”. Pedro não se perguntou: “Depois de ter negado a JESUS por três vezes devo abandonar o grupo de apóstolos?”. Zaqueu, o publicano, não se perguntou: “Devo devolver quatro vezes mais o que roubei dos outros e dar metade dos meus bens para os pobres?”. Abraão não se perguntou: “Devo mesmo oferecer meu único filho, a quem eu amo, em sacrifício?”. Moisés não se perguntou: “Devo mesmo desprezar os prazeres do pecado aqui da corte de Faraó e sofrer com o povo de DEUS?”. Paulo não se perguntou: “Devo seguir para Jerusalém, onde a prisão e a morte estão à minha espera?”.
No entanto, podemos imaginar o irmão do filho pródigo se perguntando: “Devo me alegrar com meu pai e meus vizinhos porque meu irmão estava morto e vive de novo, estava perdido e foi achado?” E, também, Pilatos deve ter tido esta dúvida no seu íntimo: “Devo soltar JESUS, em quem não encontrei crime algum, ou Barrabás, que promoveu uma rebelião aqui em Jerusalém e matou uma pessoa?”. Do mesmo modo o mestre da lei deve ter se perguntado: “Devo cuidar primeiro do funeral do meu pai, ou seguir a JESUS imediatamente?”.
As pessoas que não estão sobre a Rocha, que não têm firmeza, que não têm fé, que são como ondas do mar, que o vento leva de um lado para o outro, nunca sabem o que fazer, vivem confusas, tateando no escuro, indecisas, intranquilas. Muitas vezes, preferem fazer o que é mais cômodo, mais fácil, mais vantajoso. Saber em que esquina se deve virar, o que fazer a cada estágio da vida, acertar em todas as escolhas – é algo extremamente necessário.

Fazer o que se deve fazer é sempre o melhor!

"Meu SENHOR, retira de mim toda a incerteza. Dá-me um coração igual ao TEU. Amém."


Márcio Melânia

11 fevereiro 2017

Devocional para Sábado, 11 de Fevereiro de 2017



A Alegria do SENHOR não depende dos nossos sentimentos, nem das circunstâncias que nos cercam, pois nada é tão inconstante e volúvel como nossas emoções.
Os nossos  sentimentos são a expressão da alegria ou tristeza da alma. Esta alegria imperfeita e instável deve se tornar perfeita e estável pela imutável Alegria do SENHOR.
Tudo muda, mas ELE não muda nunca. Do SENHOR JESUS está escrito: "JESUS CRISTO ontem e hoje é o mesmo, e o será para sempre."
Se não recusamos a Palavra de DEUS, então também não rejeitamos a JESUS CRISTO.
Se permanecermos NELE nossa alegria será completa. Sua alma se elevará ao SENHOR, e SUA Alegria, SUA imutável e eterna Alegria será tão forte em você que você poderá soltar gritos de júbilo: "A Alegria do SENHOR é a minha força."
Aquele que tem essa Alegria do SENHOR é independente dos sentimentos de uma maneira muito soberana, quer sejam alegres ou tristes as emoções do momento.
Enquanto a Alegria do SENHOR nascer unicamente da nossa angústia interior, ela é totalmente independente das ameaças exteriores.
Sejamos pois praticantes das promessas de DEUS, pois nelas encontramos a verdadeira Alegria.

"ETERNO, sê propício a mim, pecador. Vela-me por tua Palavra. Dá-me a TUA perfeita Alegria!"

Márcio Melânia

10 fevereiro 2017

Devocional para Sexta-Feira,10 de Fevereiro de 2017



O apóstolo Paulo encontrava-se em prisão sofrendo o isolamento de quem está condenado, aguardando o cumprimento de sua sentença e por isso precisou de auxílio para suprir as suas necessidades.
Os filipenses foram generosos com Paulo, em suas dificuldades financeiras. O apóstolo usa uma linguagem bancária para ilustrar o que lhe fizeram seus irmãos: eles abriram uma conta para Paulo, de onde poderia sacar o que precisasse.
Graças, então, aos filipenses, o apóstolo está agora suprido: não precisa de nenhuma oferta a mais. Seus irmãos tinham colocado em prática o ensino de JESUS, segundo o qual é melhor oferecer do que receber (Atos 20.25).
Agradecido aos filipenses, Paulo não tinha nada para lhes dar em retribuição. Então, deu-lhes sua bênção, trazendo do coração de Deus, para eles e para nós, a promessa registrada neste verso.

Diante desta promessa, que fazemos então?

1. Recebamos as bênçãos como bênçãos de DEUS, não como fruto do acaso, nem como fruto do nosso esforço pessoal.
Bênção é bênção. Vem da Graça de DEUS. Lembre-se: DEUS supre as necessidades dos que creem NELE.

2. Peçamos a DEUS que nos abençoe.
A recomendação paulina neste mesmo capítulo é clara: Não ande ansioso por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresente seus pedidos a DEUS (Filipenses 4.6). Lembre-se: DEUS supre as necessidades dos que vão a ELE confiantemente.

3. Abençoemos outros.
Doemos aos outros, como sacrifícios (ofertas) apresentados a DEUS como cheiro suave. Façamos isto com prazer, não por necessidade, não como se fosse uma troca. Recebeu de graça? Dê de graça. Lembre-se: DEUS supre as necessidades dos que suprem as necessidades de outros.

4. Fortaleçamo-nos no poder de DEUS.
Em DEUS, podemos todas as coisas que exaltarão a Glória de DEUS. Desenvolvamos nossa confiança. Deixemos que DEUS, "com as suas gloriosas riquezas", fortaleça-nos "no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu ESPÍRITO" (Efésios 3.16). Lembre-se: DEUS supre as necessidades dos que se acham fracos diante DELE.

"SENHOR, dependemos inteiramente de TI, da TUA Graça e Misericórdia, supre-nos em nossas necessidades, em nome de JESUS oramos, amém."

Márcio Melânia

09 fevereiro 2017

Devocional para Quinta-Feira, 09 de Fevereiro de 2017



No contexto deste verso, a oração angustiada de Jacó resultou em mais do que ele sequer ousou pedir. Ele não havia esperado tanto conforto vindo de DEUS ou de seu irmão. Tudo o que ele havia pedido era que seu irmão o deixasse ileso e à sua família. Ele nunca pensou que receberia tanta bondade dele. Mas Esaú até mesmo correu para se encontrar com Jacó. Com lágrimas escorrendo, Esaú o abraçou e o beijou.

Da mesma maneira, nossa oração, deve ser de confiança, sabendo que DEUS responderá aos nossos pedidos sem demora. É impossível que uma oração sincera e persistente permaneça sem ser ouvida. Mas, devido a não crermos, não somos persistentes o bastante e não experimentamos a bondade e a ajuda de DEUS. Assim, devemos ter mais entusiasmo em relação à fé e à oração, sabendo que DEUS se agrada quando perseveramos. Na verdade, DEUS ordenou que fôssemos persistentes em oração: “Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta” (Mateus 7.7).

As nossas orações são respondidas de uma forma muito diferente – na verdade, mais generosamente – do que poderíamos pedir ou imaginar (Efésios 3.20). O Apóstolo Paulo diz: “Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio ESPÍRITO intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do ESPÍRITO” (Romanos 8.26-27).

Nós sempre pedimos menos do que devemos e não achamos que DEUS está disposto a nos dar o que pedimos. Não pedimos do modo correto. Não entendemos que aquilo pelo que oramos é mais importante do que conseguimos imaginar. Pensamos pequeno, mas o SENHOR é grande e poderoso. ELE espera que peçamos grandes coisas. ELE quer nos dar essas coisas a fim de demonstrar seu poder extraordinário.

"Ouve a nossa oração nesta hora, SENHOR!"

Lutero,

Com adaptações de
Márcio Melânia

08 fevereiro 2017

Devocional para Quarta-Feira 08 de Fevereiro de 2017



O Salmo 40 revela que nenhuma espera é fácil.
Esperar demontra que ainda não chegou o que nós gostaríamos que tivesse chegado. Durante a espera, para muitos, há ansiedade, angústia, medo.
A Bíblia nos desafia que haja uma espera completamente diferente: uma espera confiante pelo SENHOR.
Se a espera for dependendo de DEUS receberemos da parte dele uma renovação diária para suportarmos o tempo do “ainda não”. O que afirma o salmista?
Ele conta que esperou confiantemente pelo SENHOR, isto é, sem nenhuma dúvida, e ELE se inclinou e ouviu o clamor por socorro. (v. 1)
Não estava sendo uma espera tranquila. Problemas estavam acontecendo, mas havia uma saída: clamar por socorro. Clamar a quem? Ao SENHOR em quem ele esperava confiantemente e que se inclinou para ouvir.
No verso 2, a descrição passa a ser maravilhosa: DEUS tira o salmista do ambiente de sofrimento e coloca seus pés sobre uma rocha, um lugar seguro e ainda firma seus passos. Ainda hoje fico fascinado com o cuidado de DEUS em alcançar os que estão em situações sofridas e lamentáveis, arrancá-los de lá e colocá-los em lugar seguro e saudável.
No verso em epígrafe (3), o grito de socorro deu lugar a um novo cântico. O choro deu lugar à alegria. A tempestade passou. DEUS acudiu o seu filho e ainda fez dele um adorador.
O louvor do alcançado passa agora a alcançar muitos outros. A canção é contagiante e os que a ouvirem passam a temer e a também confiar no SENHOR. O exemplo fala muito alto. O testemunho é a imagem da nossa fé e deve ser refletida e contagiante na vida de outras pessoas.
A experiência de estar no fundo do poço, de lá clamar a DEUS, de ser libertado, ser colocado num lugar seguro, de deixar de gritar por socorro e passar a glorificar ao SENHOR é algo que não pode ser jamais esquecido ou abandonado.
Esta é uma das expressões do Amor de DEUS.

"Senhor nosso, receba a gratidão sincera e verdadeira de todos que já passamos por este processo.
Do fundo do poço à um lugar seguro, sob TUA proteção. Aleluia! Deus seja Louvado!"

Márcio Melânia

07 fevereiro 2017

Devocional para Terça-Feira, 07 de Fevereiro de 2017



Muitos acreditam que este verso dito por JESUS é a razão da Felicidade do ser humano.
Aqui, o sentido não é material, diferindo da teologia pagã da prosperidade, que já estava presente no mundo desde tempo do salmista Davi, que também se preocupava com a  prosperidade dos ímpios, gigantesca se comparada a modéstia (pobreza) dos santos.
Muitos igualam riqueza material ou bênção física com qualquer tipo de bênção de DEUS em função de um comportamento justo, de modo que quem não tem saúde ou prosperidade financeira é porque estaria desagradando a DEUS.
Os amigos de Jó, também tinham esta teologia.
Se fosse assim, DEUS devia estar muito aborrecido com o apóstolo Paulo. já que passou por diferentes formas de sofrimento e privação.
No livro de Provérbios 23.4, Salomão recomenda a que ninguém se fatigue para ser rico. À luz de DEUS, quem procede assim definhará (perderá a sua vida) para alcançar esta meta, que é ilegítima.
Materialismo é explicar a natureza do mundo como totalmente dependente da matéria, a realidade última. Materialismo não é apenas a preocupação material mudana com dinheiro e posse, mas viver como se DEUS não existisse.
Este verso, trata de uma promessa, mas não de um contrato (não amarramos DEUS com a opção de buscar primeiro seu reino e justiça). Trata-se de um promessa baseada tão-somente na misericórdia de DEUS.
O que nos resta é compreender que segundo a economia de Deus, ELE mesmo: "segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades."
Filipenses 4.19

"SENHOR, ajuda-nos em nossa pequenina fé, cumpra em nós a SUA Palavra hoje, amém!"

Márcio Melânia

06 fevereiro 2017

Devocional para Segunda-feira, 06 de Fevereiro de 2017



A palavra “habitação” poderia ser traduzida “mansão” ou “lugar permanente”. Isto nos dá o pensamento de que DEUS é nossa habitação, nosso lar. Existe doçura e plenitude nessa metáfora, visto que o lar é um lugar querido para nós, mesmo que se trate de uma casa simples. Muito mais querido é o nosso bendito DEUS, em quem “vivemos, e nos movemos, e existimos” (Atos 17.28). É em casa que nos sentimos seguros. O mundo está do lado de fora, e habitamos tranqüilos no interior da casa. De modo semelhante, quando estamos com o nosso DEUS, não sentimos qualquer temor (Salmos 23.4). ELE é o nosso abrigo, nosso lugar de descanso, nosso refúgio. Em casa, achamos descanso após a fadiga e o labor do dia. De modo semelhante, nosso coração acha descanso em DEUS quando, fatigados pelos conflitos da vida, buscamos-Lhe e nossa alma permanece em tranqüilidade.

Em casa, também, deixamos nosso coração livre; não tememos ser mal-interpretados. Quando estamos com DEUS, podemos ter comunhão abertamente com ELE, revelando-Lhe todos os nossos desejos secretos. Se “a intimidade do SENHOR é para os que o temem” (Salmos 25.14), a intimidade daqueles que O temem deveria estar com o SENHOR. A casa é também o lugar da mais verdadeira e pura felicidade. É em DEUS que nosso coração encontra seu mais profundo deleite. NELE temos uma alegria que ultrapassa todas as alegrias. É em favor de nossa casa que trabalhamos e labutamos. Este pensamento nos dá forças para suportarmos os fardos do cotidiano, e apressa os dedos para desempenhar a tarefa; neste sentido, também podemos dizer que DEUS é nossa casa.

O amor por ELE nos fortalece. Pensamos em DEUS na pessoa de seu querido Filho, e um simples vislumbre da face sofredora do Redentor nos constrange a trabalharmos por sua causa. Sentimos que temos de trabalhar, pois ainda ternos irmãos a serem salvos, e temos de alegrar o coração de nosso DEUS por trazer de volta seus filhos desgarrados. Felizes são aqueles que têm o Deus de Jacó como seu refúgio!

CHARLES SPURGEON

05 fevereiro 2017

Devocional para Domingo, 05 de Fevereiro de 2017



Dar graças: “agradecer, louvar, reconhecer, bendizer a outrem por algo recebido ou apreciado”.

Dar graças em tudo implica reconhecer a mão de DEUS em cada circunstância que nos cerca, e em cada pessoa que “entra em nossa vida”, e entendendo que, se tudo vem de SUA mão, e se ELE é bom em todo o tempo, consequentemente tudo é bom.
Em tudo, e por tudo, dai graças...
Dê graças ao SENHOR em todas as circunstâncias.
Dê graças ao SENHOR por todas as pessoas.
Dê graças ao SENHOR por toda a sua vida.
Dê graças porque esta é a vontade de DEUS.
Dê graças porque isto é uma manifestação de Amor e Fé, e todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a DEUS.

Como podemos dar graças em tudo?

A chave está em Provérbios 3:5, 6

5 Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.  6 Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.

Confiar em DEUS de todo o coração, mesmo quando não entendemos o que ELE está fazendo.
Reconhecer a mão de DEUS em tudo o que acontece em nossa vida.
Reconhecer que ELE é quem governa todos os acontecimentos, não somente nossa vida, mas todo o universo.
Que tudo está de acordo com os planos, a sabedoria e o poder de um DEUS Santo, Justo, Amoroso, Bondoso.
E saber que ele endireitará nossos caminhos.

"Meu DEUS, olha para mim, pois eu preciso do TEU olhar."

Márcio Melânia

04 fevereiro 2017

Devocional para Sábado, 04 de Fevereiro de 2017



O livro de Oseias é bastante intrigante porque o próprio profeta viveu uma situação de conflito familiar que eu diria não é das mais fáceis. Com uma esposa infiel, DEUS exortava Oseias para que continuasse com ela, a perdoasse e a amasse de todo o coração.

DEUS, na verdade, estava mostrando que assim era o povo de Israel. Amavam outros deuses, buscavam auxílio em tudo, menos no seu DEUS. Confiavam em homens, traiam a DEUS, esqueciam-se DELE, colocavam DEUS em último lugar em sua vida. Povo rebelde que esqueceu e traiu seu DEUS.

Apesar disso tudo, DEUS não desistiu daquele povo e não somente enviou um recado de Amor a ele como revelou tudo que faria como fruto desse Amor. As bênçãos de DEUS e SEU Amor estariam sempre sobre o povo.

DEUS é assim conosco. Ainda hoje, agimos da mesma maneira. Buscamos socorro em pessoas e lugares errados, confiamos mais em homens do que em DEUS. Deixamos DEUS em último lugar.

Quando nossa vontade é débil, quando nossa razão está confundida, quando nossa consciência está carregada de culpabilidade, devemos recordar que a misericórdia de DEUS nunca falha.

Quando a família ou os amigos nos abandonam, quando nossos colaboradores não nos compreendam, quando nos cansamos de ser bons, a misericórdia de DEUS nunca falha. Quando não pudermos ver a saída ou não possamos escutar a voz de DEUS, quando nos faltar valor para continuar, a misericórdia de DEUS nunca falha.

Quando nossos defeitos nos perseguem e a consciência de nossos pecados nos aflige, a misericórdia de DEUS nunca falha.
O recado de DEUS continua o mesmo: "Eu te amo, volta para mim, estou te esperando. Quero estar com você todos os dias, curar seus pecados, suas feridas, abençoar os seus dias, cuidar de você! Não importa o que você é ou o que fez, se me traiu, me trocou por outro. Quero te amar e te abençoar todos os dias. Eu não desisto de você!"

Meu SENHOR, eis-me aqui, aos Seus pés!

Márcio Melânia

03 fevereiro 2017

Devocional para Sexta-Feira, 03 de Fevereiro de 2017



Nem no livro das Lamentações de Jeremias é possível deixar de louvar ao SENHOR. Afirmar que ELE é bom o tempo todo. Em todo o tempo ELE é bom!
O SEU Amor é maravilhoso. A SUA Misericórdia não tem fim. A SUA Graça é melhor que a vida.
Sempre falarei sobre a bondade do meu DEUS.  Eu sempre vou cantar, falar e escrever sobre o quanto ELE me ama. Sou grato, honrado, totalmente feliz porque o SENHOR, ELE mesmo, é a minha porção. Minha Herança.
NELE deposito a minha esperança. Eu não confio em homens, carros ou cavalos e seus cavaleiros.
Minha confiança está depositada no DEUS de Amor. À ELE sirvo.
Meu respirar, minha alegria e fonte de inspiração para vida é viver para o Príncipe da Paz.
O SEU rosto se volta a meu favor, ELE me reconhece e me abraça. Aqueles que O buscam jamais serão confundidos.
Deus é Amor. ELE ama sem condições, a ponto de permitir que Seu próprio Filho morresse a nossa morte em nosso lugar.
Que Amor é esse? Que favor tão grande!
ELE não leva em conta as transgressões.
Ele não pode ser comprado... mesmo que homens perversos queiram vendê-Lo (Judas, estão por aí).
Só podemos nos prostrar e adorá-Lo, dizendo assim:

"Santo DEUS, sejas bendito para todo o sempre! Que todo ser que respira viva para TE adorar. Que toda partícula de vida sussurre o TEU nome em gratidão.
SENHOR: eu não sou nada, mas eis-me aqui. Tudo o que tenho não tenho mais: sou teu.Toma-me em Tuas mãos e faz o que TE apraz.
Irei a qualquer lugar, desde que seja sob tua proteção e que não me afaste de TI.
TU és o meu dono, meu defensor, meu redentor e meu libertador. Toda Glória, Honra, Poder, Soberania, Autoridade e Adoração seja dada a TI, somente. Aleluia!"

Márcio Melânia

02 fevereiro 2017

Devocional para Quinta-Feira, 02 de Fevereiro de 2017



JESUS fazia questão de afirmar e reafirmar que ELE não veio ao mundo por conta própria: “mas foi DEUS que me enviou” (João 8.42). É verdade que, à semelhança de Isaías (Isaías 6.8), JESUS se ofereceu para vir: “Estou aqui, ó DEUS, para fazer a TUA vontade” (Hebreus 10.9).

Numa estreita conexão com o mais conhecido versículo da Bíblia (“DEUS amou o mundo de tal maneira que deu o SEU FILHO unigênito” - João 3.16), JESUS acrescenta: “DEUS enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ELE” (João 3.17).

E JESUS é insistente nisso. Dos quatro Evangelhos, João é o que mais fala sobre o assunto. Só entre os capítulos 5 e 8, JESUS se diz enviado por seu PAI vinte vezes — cinco em cada porção. Por exemplo: “EU desci do céu para fazer a vontade Daquele que me enviou e não para fazer a minha própria vontade” (João 6.38). Em sua oração de despedida, no Cenáculo, JESUS é claro: “Assim como Tu me enviaste ao mundo, eu também os enviei” (João 17.18).

Em nossas orações, peçamos a DEUS para estarmos sempre em união com o PAI, com Aquele que ELE enviou e também unidos com todos os cristãos que creem verdadeiramente em CRISTO, o Filho do DEUS Vivo.

Márcio Melânia

01 fevereiro 2017

Devocional para Quarta-Feira, 01 de Fevereiro de 2017



O Amor está com DEUS. O Amor vem de DEUS. O amor é de DEUS. DEUS é Amor!
É um desejo nosso ser mais
amável? Queremos encontrar mais intensidade no nosso amor? Necessitamos aprender a amar aqueles que são difíceis de amar?
Olhemos para DEUS.
Mas, onde vemos DEUS mais claramente? Exclusivamente em JESUS!
Foi através de JESUS, de Sua morte e ressurreição (sim, ELE vive!) que DEUS demonstrou seu Amor!
Então, para amarmos de modo semelhante, podemos orar assim: "Santo DEUS, queremos demonstrar que o SENHOR é nosso PAI, amando
os outros mais perfeitamente. Por favor, abençoe-nos enquanto buscamos seguir o exemplo de JESUS ao tratar as pessoas com Amor. No nome do SENHOR JESUS oramos. Amém".


Márcio Melânia
Google