27 junho 2017

Devocional para Terça-Feira, 27 de Junho de 2017




No final do Sermão pronunciado por JESUS na montanha, ELE coloca diante de nós, uma escolha radical entre obediência e desobediência. Não que possamos, é claro, ser salvos por meio de nossa obediência, mas que, se verdadeiramente somos salvos, mostremos por meio da obediência o que é ser Salvo.


No contexto, JESUS nos adverte do perigo de uma confissão verbal (vs. 21-23). É certo que uma confissão expressa verbalmente é essencial; “JESUS é SENHOR” é o primeiro, mais curto e mais simples de todos os credos. Contudo, se isso não for acompanhado de uma submissão pessoal ao senhorio de JESUS, é inútil. No último dia as palavras de JESUS soarão terríveis: “Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal” (v. 23).


JESUS também nos adverte do perigo de um conhecimento intelectual. Enquanto o contraste nos versículos 21 a 23 era entre falar e fazer, o contraste agora é entre ouvir e fazer (vs. 24-27). JESUS ilustra isso por meio de Sua famosa parábola dos dois construtores. Ela apresenta um homem sábio, que construiu sua casa sobre a rocha, e um tolo, que teve preguiça de fazer alicerces e construiu sua casa sobre a areia. Um observador menos atento não teria notado a diferença entre elas, pois a distinção se encontrava nos alicerces, e alicerces não são vistos. Somente quando a tempestade caiu e atingiu ambas as casas com fúria é que a diferença fatal foi revelada. Do mesmo modo, cristãos praticantes (tanto genuínos quanto espúrios) têm a mesma aparência. Ambos demonstram estar edificando vidas cristãs. Ambos ouvem as palavras de CRISTO. As profundezas de seus alicerces, no entanto, estão ocultas à vista. Somente a tempestade da adversidade nesta vida e a tempestade do juízo no último dia revelarão quem somos.


O sermão do monte termina com uma nota solene de escolha radical. Só há dois caminhos (o estreito e o largo) e somente duas fundações (a rocha e a areia). Ainda é tempo de questionarmos sobre que estrada estamos viajando e sobre qual alicerce estamos construindo.

//////

"DEUS, é tão clara a mensagem do Evangelho. Que eu possa escolher obedecer e demonstrar isto com atitudes. Ajuda-me, SENHOR. Amém."


Márcio Melânia
baseado em Stott

26 junho 2017

Devocional para Segunda-Feira, 26 de Junho de 2017



Como podemos nos tornar mais alvos do que a neve quando o pecado permanece em nós e se apega a nós? Por causa dos nossos pecados nunca somos tão limpos e santos como deveríamos ser.
 Por causa da pureza que recebemos na fé por meio de CRISTO, certamente podemos dizer que somos mais alvos do que a neve. Nós somos mais puros do que o sol e as estrelas, mesmo que o pecado ainda permaneça em nós. Nosso pecado é coberto pela pureza e inocência de CRISTO, a qual nós recebemos quando ouvimos e cremos na Palavra de DEUS. Entretanto, devemos lembrar que esta pureza vem completamente de fora de nós mesmos. Em outras palavras, CRISTO nos veste com sua própria perfeição.


Se olhássemos para os cristãos separados de CRISTO e os víssemos como eles realmente são, nós perceberíamos quanto eles são contaminados pelo pecado. Mesmo se fossem boas pessoas, nós veríamos não somente que eles são completamente contaminados, mas também que eles estão cobertos com uma película grossa e negra de pecado. Se alguém tentasse nos separar de CRISTO e tirar nosso batismo e as promessas de DEUS, nós não teríamos mais a pureza de CRISTO. Nós seríamos deixados com nada mais do que o pecado.


Assim, quando alguém lhe perguntar: “Se o pecado sempre se fixa às pessoas, como elas podem ser lavadas a ponto de ficarem tão limpas que são mais alvas do que a neve?”, você pode responder: “Nós devemos ver as pessoas não como elas são por si mesmas, mas como são em CRISTO”.
///

Lutero

///

"SENHOR, limpe-me e ficarei limpo.
Somente a Tua Graça pode e já fez isto. Lou ao SENHOR por ter enviado JESUS para derrarar o precioso sangue por minha causa. Muito obrigado. Amém."

25 junho 2017

Devocional para Domingo, 25 de Junho de 2016




Gosto de ter escolhas e gosto de ser responsável por minha próprias decisões, sou grato porque DEUS permite que eu submeta a minha vida à vontade DELE e coloque minha confiança NELE.
O PAI está trabalhando em mim para fazer a Sua vontade (Filipenses 2.13) e para meu bem (Romanos 8.28).   Mesmo muitas vezes, até não lembrando disso, reconheço que meus planos estão sujeitos à vontade DELE. E tem sido muito bom sendo assim.
Agradeço que meus alvos e sucessos estão não mãos DELE.
Proclamo com alegria que o que está no meu futuro pode ser colocado numa só frase:  “Se o SENHOR quiser”!


   "Obrigado, ABA PAI, porque minha vida e meu futuro estão nas Suas
mãos.  Perdoe-me pelas vezes em que meus planos estão cheios demais de mim e não cientes da minha dependência do SENHOR.  Obrigado por me resgatar dos problemas que crio por causa dos meus planos falhos feitos baseados na minha própria arrogância e tentativa de "independência".  Querido PAI, coloco meus planos, minha vida e meu futuro com alegria em submissão à SUA vontade.  No santo nome de JESUS, e pelo poder DELE, eu oro. Amém."

///


Márcio Melânia

24 junho 2017

Devocional para Sábado, 24 de Junho de 2017



Mais que vencedores!  Que grande frase.  Grande parte dos cristãos assumem esta frase pensando que estarão livres de qualquer dificuldades, inimigos​, doenças.
Mas o verdadeiro sentido nos diz que em CRISTO, temos o poder, a autoridade, a autonomia, para passarmos por estas coisas  sendo mais que vencedores!
Não há tribulação, ou inimigo, ou desastre físico, nem a morte com poder de nos separar de JESUS e de Seu Amor. Uma vez ligados a Jesus, nosso futuro está ligado a Ele (Colossenses 3.1-4)


   "Meu SENHOR,, não sei como lhe agradecer o suficiente. Obrigado pela confiança que tenho em JESUS.
Obrigado por suas promessas. Obrigado por seu AMOR que me salvou e me refez.  Obrigado por assegurar-me que nunca estarei
sozinho, seja qual for o desafio à minha frente.  Acima de tudo,
querido SENHOR, obrigado porque nada pode acontecer neste mundo que tenha o poder de me tirar do amor de JESUS.  Anseio estar com o
SENHOR para sempre. Amém."
///

Márcio Melânia

23 junho 2017

Devocional para Sexta-Feira, 23 de Junho de 2017




O autor deste Salmo está desesperado e, provavelmente em um processo de ansiedade que beira a depressão. Sua expectativa é o pior. Seu questionamento demonstra que ele está no limite: “Irá o SENHOR rejeitar-nos para sempre? Jamais tornará a mostrar-nos o Seu favor? Desapareceu para sempre o Seu Amor? Acabou-se a Sua promessa? Esqueceu-se DEUS de ser misericordioso? Em sua ira refreou Sua compaixão?” Ele está convencido do pior: “A razão da minha dor é que a mão direita do Altíssimo não age mais” (Salmos 77.7-10).

Foi a crise. Chegou a um ponto de não mais suportar e tornou-se mais do que um pessimista. Abateu-se sobre ele o desespero. Ele precisa enxergar de novo que o braço do SENHOR “não está tão encolhido que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir” (Isaías 59.1).

DEUS deu ao salmista a liberdade de fazer perguntas. Agora é o próprio DEUS que quer fazer-lhe apenas duas perguntas: “Quando eu vim, […] será que meu braço era curto demais para resgatá-los? Será que me falta a força para redimi-los?” (Isaías 50.2).

No decorrer do salmo 77, o poeta recupera o ânimo e anula com uma pergunta diferente as perguntas anteriores: “Que deus é tão grande como o nosso DEUS?” (v. 13). Mais adiante, em outro Salmo ele faz uma profissão de fé na qual afirma 26 vezes consecutivas que “o amor de Deus dura para sempre” (Salmos 136). 

"
​Meu DEUS e meu SENHOR, só Tu és grande! Não tenho a quem recorrer, somente a Ti recorrerei. Cumpre em mim o Teu Amor que dura para sempre. Amém."

Márcio Melânia

22 junho 2017

Devocional para Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017



Aqui, o texto não diz que “se pedirmos alguma coisa, DEUS nos ouve”, mas “se pedirmos alguma coisa, segundo a Sua vontade, DEUS nos ouve". Para a nossa oração ser ouvida é necessário que oremos para estarmos em alinhamento com a vontade de DEUS, que é como Romanos 12.2 nos diz: “boa, agradável, e perfeita”.
Assim, é necessário conhecer a vontade de DEUS para que possamos saber o que devemos esperar dele. Agora, para conhecer a vontade de alguém ele tem primeiro fazer essa vontade conhecida a nós de alguma forma. Da mesma forma, para conhecer a vontade de DEUS.
A Palavra de Deus diz que não devemos nos preocupar com o que vamos comer ou o que beberemos, ou que vestiremos, mas, "buscai primeiro o Reino de DEUS, e a SUA justiça, e todas estas coisas nos serão acrescentadas" (Mateus 6.25-34), isto nos revela a vontade de Deus sobre preocupações e prioridades: colocar DEUS e seu Reino em primeiro lugar, nos diz, não ficar inquieto por coisa alguma; ao em vez de lançar todas as suas preocupações sobre ELE, e “todas estas as coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).
Por estas e por qualquer outra coisa que a Palavra de DEUS define como a vontade de DEUS, não é necessário esperar para que DEUS venha e anuncie a nós em particular que eles estão disponíveis.

Se o que estamos pedindo a ELE está em alinhamento com a SUA vontade, podemos ter certeza de que vai acontecer, enquanto confiamos em DEUS para fazê-lo.

"SENHOR, exerça em mim exclusivamente a Tua vontade. Prefiro estar sempre debaixo de Tua Graça. Ajude-me por favor. Através de JESUS, oro, Amém."

Márcio Melânia

21 junho 2017

Devocional para Quarta-Feira, 21 de Junho de 2017



O pastor unge as ovelhas com óleo fresco por duas razões: Primeiro, para repelir insetos. Se eles colocam seus ovos na fina membrana do nariz das ovelhas, elas podem ficar loucas; fêmeas param de dar leite e cordeiros não crescem. Por isso o pastor unge os seus animais com um repelente de óleo que mantém o inimigo longe e o rebanho em paz.
Em segundo lugar, para curar feridas. A maioria das lesões resultam da vida diária do rebanho. O pastor inspeciona regularmente as suas ovelhas, porque elas podem ter pequenas feridas que podem se tornar uma infecção e levar a ovelha a morte.
Se pelas circunstâncias diárias você está ficando louco (a) ou esta ferido(a) como resultado da vida diária, vá até o PASTOR do Salmo.

Antes de procurar qualquer pessoa busque a DEUS porque “Ele cura os quebrantados de coração e cuida das suas feridas” (Salmo 147.3). É preciso se prostrar diante DELE.

A ovelha deve se humilhar, abaixar a cabeça e deixar o pastor derramar o óleo. Humilhe-se, deixe seu orgulho de lado, clame ao SENHOR. “Acaso DEUS não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ELE dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?” (Lucas 18.7).

Davi escreve: “… serei ungido com óleo fresco” (Salmo 92.10). Óleo de ontem está contaminado com sujeiras e poeiras da estrada, por isso você tem que ir a DEUS diariamente e pedir-Lhe para fortalecer seu espírito.

A ovelha nem sabe como funciona os efeitos curativos do óleo ungido, mas essa informação não é necessária. Tudo que a gente precisa saber, é que algo acontece na presença de Seu PASTOR, não acontecerá em nenhum outro lugar.

"Meu PASTOR, contigo andarei, sempre! Não desejo ficar longe desta unção com óleo fresco. Quero que o SENHOR derrame deste óleo sobre a minha vida todos os dias de maneira que nunca me falte óleo sobre mim. Só o SENHOR pode fazer isto. Amém."
 
Márcio Melânia
Google